Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

A febre do padre no balão

25 de abril de 2008 11

Montagem
Uma nova onda tomou a internet esta semana. É a febre do padre no balão. Sabe, aquela história do padre Adelir de Carli, que desapareceu em Santa Catarina após tentar – e sejamos francos, conseguir – um vôo utilizando balões de festa cheios de gás hélio. O negócio, que começou engraçado, se tornou trágico porque o religioso não foi encontrado até agora.

Mas, na internet, a história do padre continua cômica. É incrível o número de blogs falando sobre o assunto, ou mesmo a quantidade de novos blogs que pipocam tratando exclusivamente sobre o tema. Na maioria, com um enfoque absolutamente humorístico.

Dois exemplos:

Padre Baloeiro

Diário Imaginário do Padre Voador

Nicks de MSN também não deixam o caso do padre de lado. E fotos, mas muitas fotos, com montagens que sugerem o destino do padre voador, já que ele não %22está no meio de nós%22. As idéias vão desde o padre chegando como novo reforço para o Grêmio no Monumental Olímpico até o religioso no Egito, (e várias outras, veja no blog do Pretinho Básico) ou surgindo em seriados de gente perdida (veja no blog Fora de Série), como o Lost in Space ou o Lost. Na foto acima, disponibilizamos uma coletânea dos lugares insólitos onde o padre pode estar.

E, lembrando, nós aqui do Infosfera torcemos para que encontrem logo o padre, são e salvo.

Clique e veja ampliada a coletânea de lugares onde o padre pode estar

Postado por André Crespani

Comentários

comentários

Comentários (11)

  • eu diz: 28 de abril de 2008

    não vejo graça numa morte!!!

  • André Crespani diz: 28 de abril de 2008

    Lembrando, nós não criamos nenhuma das piadas. Estamos apenas salientando o fato de o caso do padre ter se tornado um fenômeno de internet (já que o blog trata desse assunto). Torcemos para que o padre Adelir esteja bem e seja encontrado logo.

  • Fábio diz: 25 de abril de 2008

    Claro que pode acontecer com qualquer um dona Fernanda. Aliás amanhã pela manhã estarei embarcando com meus mil balões e tentarei chegar à Europa para conhecer o velho mundo. Desculpa a franqueza, mas esse foi um fato ridículo, e as notícias e as piadas refletem a inconsequência de tal ato.

  • eu diz: 25 de abril de 2008

    tah bom… minha vez de subir num balão…
    se n quisese q isso tivese acontecido n fazia uma coisa idiota dessas.. e se vc fosse amigo mesmo n ia deixar fazer isso….

  • Duarte diz: 26 de abril de 2008

    Acho que ele deva estar na ressacada, rezando a missa de sétimo dia do avai !

  • Bandini diz: 25 de abril de 2008

    Comigo com certeza não vai ser. Pretendo me manter no chão. Não dá para ficar lamentando esse tipo de “acidente”. É igual a ficar triste quando morre um alpinista. Quem procura, acha.

  • JEAN PATRICK diz: 25 de abril de 2008

    sejamos francos, quem vai pagar os mais de meio milhão gastos até agora na busca deste padre? este é o valor que as autoridades revelaram, mas dizem por aí que o valor pode ser muito maior! levando em conta que quando ele bateu no fundo do mar até um terremoto aconteceu, causando estragos em mais de cinco estados!!!

  • Tosco Sifrodi diz: 26 de abril de 2008

    Pra que TAM se agora temos balões de festa!

  • Fernanda Kelly diz: 25 de abril de 2008

    É incrível como se torna fácil encontrar humor quando se trata do sofrimento alheio.
    Como pode o ser humano,” tão inteligente “assim entitulado, capaz de rir e fazer piada com algo tão sério.
    E ainda nos julgamos “racionais”, quando na verdade temos as atitudes mais irracionais de todos os animais vivos no mundo.
    Peço um pouco mais de respeito, apenas isso.
    Coloquem-se no lugar da família e até mesmo no lugar de amigos, do qual eu faço parte.
    Dessa vez foi com ele,amanhã pode ser com vc!

  • Marco Antonio diz: 26 de abril de 2008

    Lamentável esta relação da mídia sensacionalista com o público sádico. Vemos o mesmo procedimento no caso Isabela.

  • Fernando diz: 11 de setembro de 2008

    Não sei o porque do choque. Esse padre fez uma das coisas mais estúpidas que já vi na minha via.

    1º Voar atado num balão.
    2º Num dia nublado com corrente de ar em sentido oposto ao destino.
    3º Não ter aprendido a usar o GPS antes de se arriscar.

    Ele fez isso tudo em pról da causa de cotruir abrigos para caminhoneiros, entretanto, o gasto que tiveram nas buscas foram na ordem de R$500.000. Ou seja, quantos abrigos não poderiam se contruidos com esse dinheiro? Burrice é apelido…

Envie seu Comentário