Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Microsoft e Yahoo!: e agora, pessoal?

07 de maio de 2008 0

Nossos leitores sabem que estamos acompanhando o caso Microsoft e Yahoo!, que parece ter chegado a um fim recentemente. O caderno ZH Digital, da Zero Hora, também e replicamos abaixo uma tabela compilando os pitacos de analistas sobre o futuro para essas duas empresas, separadamente.

Yahoo!
O QUE DEVE FAZER
Tem mais a provar e enfrenta o futuro mais incerto. Por isso, precisa definir rapidamente sua estratégia de ação.

DESAFIOS
Acalmar os investidores:
A prioridade deve ser monitorar as ações da empresa, que se valorizaram após a oferta da Microsoft. Na abertura do pregão em Nova York na segunda-feira, elas valiam US$ 23,96, 16% abaixo do fechamento na sexta. É possível que enfrente um onda de processos de investidores insatisfeitos.

– O ônus do Yahoo! é explicar por que vale US$ 37 – diz a analista do Forrester Research, Charlene Li.

Superar o pessimismo: O analista financeiro Clayton Moran, do Stanford Group Company, é pessimista quanto à reação de Wall Street e as chances de a empresa melhorar seus resultados financeiros.

–  O Yahoo! perdeu a oportunidade – avalia Moran.

Se as ações não se recuperarem, a companhia pode voltar a se tornar alvo de aquisições, desta vez menos interessantes.

Cumprir o que prometeu: Nos últimos três meses, o Yahoo! fez planos ambiciosos e promessas. Agora, terá de cumpri-las. Isso significa dar continuidade a projetos como a plataforma de gerenciamento de anúncios AMP e a estratégia de abertura de seus serviços para o desenvolvimento de aplicativos por terceiros. Não está claro se a opção de terceirizar parte da rede de anúncios para o Google é vantajosa ou viável, pois pode sofrer pressões antitruste. Analistas acreditam que os ganhos financeiros em curto prazo não se justificam, porque a estratégia pode dar controle total do serviço de buscas na internet ao Google.

Micrososft
O QUE DEVE FAZER
A gigante dos softwares mostrou que tem dinheiro, mas também terá seus desafios pela frente. E, assim como o Yahoo!, precisará agir depressa.

– A Microsoft tem de fazer algo rápido para mostrar ao mundo que a perda do Yahoo! não foi uma derrota – diz Allen Weiner, analista do Gartner.

DESAFIOS
Redefinir sua estratégia:
A Microsoft terá de explicar como pretende crescer no negócio de internet depois de enfatizar as muitas razões pelas quais precisava do Yahoo!. Por isso, para os analistas, esta seria uma boa hora para a empresa mudar de rumo e parar de tentar alcançar o Google no negócio de anúncios em sites de buscas.

– Esse jogo o Google já ganhou – argumenta Charlene Li, analista do Forrester Research.

Comprar outras empresas: Com dinheiro em caixa, deve-se esperar que a Microsoft compre outras empresas capazes de oferecer serviços e produtos até mais inovadores do que os que seriam obtidos com a aquisição do Yahoo!.

– Espero que a Microsoft seja mais agressiva nas compras – diz o analista do Gartner, Allen Weiner.

Em um relatório de abril, Clayton Moran, analista financeiro do Stanford Group Company, e seu colega Kevin Buttigieg listaram empresas que fariam sentido para a Microsoft comprar caso o negócio com o Yahoo falhasse. Os nomes incluem AOL (Time Warner), Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Envie seu Comentário