Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Microsoft quer ser vista de modo diferente

20 de maio de 2008 7

Guilherme Neves

- Quando vocês olham o nome da Microsoft, o que vocês estão imaginando?

 

- Tela azul!

 

- Legal, demais! Se bem que faz tempo que eu não vejo a tela azul, viu… Silvio Oliveira veio a Porto Alegre (reduto do Fórum Internacional do Software Livre), para quebrar a idéia de que a Microsoft é “do mal”.

 

Confira um pouco das falas de Oliveira:

 

“Talvez vocês não esperassem que alguém da Microsoft viesse aqui. Eu vim aqui para quebrar o paradigma de que a Microsoft é só dinheiro, é distância da comunidade. Existe um grupo dentro da Microsoft que justamente trabalha junto à comunidade. Quando vocês pensam hoje em Microsoft com tela azul, com custo, nós estamos quebrando esta idéia. A Microsoft investe milhões e milhões de dólares. Não enxergue a Microsoft como sendo distante. Use-a”.

 

Na seqüência, foram demonstrados produtos gratuitos da empresa.

 

"Por que Uau (nome da palestra que será proferida nesta manhã)? A gente quer quebrar a questão do desenvolvedor. Sair de sites simples. Estamos falando de novas tecnologias”.

 

Menos de 50% das pessoas que tem contas bancárias elas usam internet banking pela dificuldade de interagir com os sites”.

 

Nós queremos escutar vocês e saber com ao gente faz para melhorar os nossos produtos”.

 

Dado o recado.

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (7)

  • Julio Maccarini diz: 20 de maio de 2008

    Gostaria que todos conhecessem as obras desenvolvidas pelo senhor e senhora Bill Gates, para se ter uma idéia do investimento em programas sociais, através de seu fundo de investimento, este casal investe mais do que nações da França e inglaterra em pesquisas das mais diversas inclusive na cura da aids.

    Isto sim deve ser mostrado ao grande público.

  • Firefoxer diz: 20 de maio de 2008

    A Microsoft jogou SUJO na guerra dos navegadores. Usou e abusou de práticas imorais para literalmente matar o Netscape: Forçava os vendedores de computadores a empurrarem o Explorer e tirava os descontos dos que tentassem instalar o Netscape como navegador padrão. A fama de empresa do mal não é gratuita.

  • Karin Keller diz: 21 de maio de 2008

    Eu estava lá na palestra… A ironia é que um dos computadores aqui do escritório deu tela azul na segunda-feira!

  • Voldinei Vargas diz: 20 de maio de 2008

    Boa tentativa Silvio.
    O meu antigo sistma operacional Wndows Xp não dava “tela azul”, simplesmente reiniciava sem ao menos me avisar.
    Abraços.

  • Leomar diz: 20 de maio de 2008

    Só para dar um exemplo do porquê a fama de mal: a Microsoft sempre teve uma forte tendência de não defender, participar ou colaborar com o software livre. Tudo bem, alguém pode dizer. Mas também não defender e ter um papel positivo no que diz respeito a padrões aberto. Vide exemplo do Office. Os formatos dos documentos do Office é algo que prejudica que outra aplicações os leiam.

  • Israel Mendes diz: 21 de maio de 2008

    Faltou carisma para o Gates. Os donos do Google cuidam mais das suas imagens de “meninos legais” do que das empresas em si. Mas quem sabe quando eles ultrapassarem a Microsoft as críticas irão aparecer. A Microsoft já ficou marcada como empresa do mal e acho difícil conseguirem mudar isto.

  • Vinicius Carvalho dos Santos diz: 20 de maio de 2008

    Puxa vida, to perdendo esse encontro.
    =(

Envie seu Comentário