Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Febre e delírio no mundo da Macmania

09 de junho de 2008 0

O que Steve jobs nos reserva?/Reprodução

Acho que nenhum usuário final merece mais a alcunha de maníaco que o de Mac. Alguns dos sintomas da macmanía são perceptíveis na “cobertura” da conferência de desenvolvedores, que se inicia hoje.

Além das especulações de mercado, montagens fotográficas e citações de especialistas de sempre, houve até quem acopmanhasse a movimentação de caminhões nos Estados Unidos.

O site ImportGenius Service se prestou a cuidar um carregamento chegado no dia 19 de maio em Fremont, Califórnia, e seu posterior deslocamento para a sede da Quanta, distribuidora da marca. Eram caixas marrons, sem etiqueta, transportadas em quatro caminhões – o que será?

Quanto ao conteúdo, seguem as dúvidas, quanto ao comportamento, pode-se chamar de febre do gadget, que começa à mera suspeita de um novo produto e só termina quando o enfermo põe as mãos neste. Até lá, os delírios e a excitação se intercalam com a abstinência de novos boatos.

Considerando toda essa euforia, não é de admirar que Jobs arranque aplausos da platéia mesmo que não apresente algo tão inovador – a macmania é um estado de espírito, Jobs, o pastor e o WWDC, o templo, e gola rolê com calça jeans a batina.

 

 

>> Confira o que já publicamos sobre a Apple

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Envie seu Comentário