Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Usuários com mais de 30 frustrados com o celular

29 de agosto de 2008 18

Reprodução

Geralmente se imagina alguém avesso à tecnologia como tendo cabelos brancos – e mesmo este esteriótipo não é muito fiel à realidade. Agora, uma nova pesquisa nos Estados Unidos diminui a faixa etária, especialmente dos não muito afeiçoados a um aparelho bastante comum, o telefone celular.

A empresa Bowen Research inventou descobriu que as pessoas com mais de 30 anos usam apenas 12% de todas as possibilidades de seus celulares e muitas se sentem frustradas com a complexidade dos aparelhos – imagina a atrapalhação diante de um iPhone.

Mais surpreendente ainda é que as features frustrantes são básicas, como ouvir as mensagens de voz, usar a agenda e “discar” os números. Seguem algumas citações dos “usuários”:

• “Depois de um ano e meio, eu não sei o que estou fazendo.”
• “Se é tão complicado, não vale a pena.”
• “Nem um pouco intuitivo.”
• “Até hoje eu não sei como ouvir o correio de voz.”

Algumas respostas também foram que muitos recursos dos celulares são “impossíveis de se aprender” e que os telefones estão “fora do nosso controle”.

Conforme observa o blogueiro Mike Elgan, da Computerworld, o que a pesquisa não explorou foi a necessidade desses recursos não utilizados. Em outras palavras, estão os usuários evitando 88% dos recursos porque eles não têm interesse, ou porque as interfaces são realmente complicadas?

E aí balzacas e balzacos, qual a sua relação com o celular? Eu, enquanto quase trintão, digo: a pesquisa não tem nada a ver comigo. A pergunta é: onde eles encontraram os usuários entrevistados?

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (18)

  • Orlando Thomas diz: 30 de agosto de 2008

    Cara, já passei dos 30 e acho que esse monte de porcaria aí desses celulares são feitas para desocupados. O que eu uso é ligar, desligar, mensagem, despertador, agenda e outras coisas que têm a ver com minha atividade. O resto é lixo pra aumentar o preço dos aparelhos.

  • http://Ricardo diz: 29 de agosto de 2008

    Que nada tenho trintão e faço parte desse povo que não sabe nada e tô muito satisfeito, enviando e recebendo msgs e recebendo e fazendo ligações deu, tá perfeito pra mim :-) Mas agora descobri o máximo do meu celular… tem rádio e dá pra escutar jogo na gaúcha hahaha…

  • Celso Tórgo Zanardi diz: 30 de agosto de 2008

    Com o corre-corre diário, quem consegue usar a totalidade ou a maioria das funções deste aparelhinhos é quem ainda tem muito tempo livre e cuca fresca para assimilar mais informações. Na prática a maioria das funções são desnecessárias e tem uma função caça-níquel (caça-muito-money) em favor das operadoras que a cada ano mais arrecadam com seu “serviço”.

  • Carlos Santos diz: 30 de agosto de 2008

    Pesquisa divulgada revela que 80% das ligações feitas por celular são inúteis, desnecessárias.
    Logo o aparelho é inútil.
    Simplesmente um brinquedo novo.
    Quanto mais, são inuteis os penduricalhos que acompanham.
    Prefiro um aparelho para cada função que necessito.
    Assim tenho uma câmara digital muito boa e cara: a que vem com os celulares é porcaria.

  • Luiz diz: 30 de agosto de 2008

    Tenho um N95 e uso quase todas as funções. O GPS no celular é 10! Realmente ajuda quando se precisa achar um endereço. Poder ler e-mails na rua (importante para quem trabalha) e o acesso 3G de internet é um presente para quem está acostumado a levar chá de banco de clientes que não são pontuais e/ou não tem o mínimo respeito por quem cumpre horários.

  • Carlo diz: 30 de agosto de 2008

    Só uso o celular para fazer ligações e despertador, mas não vivo sem o notebook conectado à Internet via EDGE ou G3… eu poderia ser considerado “averso” à tecnologia?
    Acho besteira convergir tudo para um aparelho minúsculo que faz tudo, mas não faz nada direito… cadê a qualidade (de vida, inclusive)?
    Ou acham “legal” fazer igual ao americano, que raspou a ponta dos dedos para melhor utilizar seu iPhone?

  • Carlo diz: 30 de agosto de 2008

    Só uso o celular para fazer ligações e despertador, mas não vivo sem o notebook conectado à Internet via EDGE ou G3… eu poderia ser considerado “averso” à tecnologia?
    Acho besteira convergir tudo para um aparelho minúsculo que faz tudo, mas não faz nada direito… cadê a qualidade (de vida, inclusive)?
    Ou acham “legal” fazer igual ao americano, que raspou a ponta dos dedos para melhor utilizar seu iPhone?

  • Xaves do 8 diz: 29 de agosto de 2008

    Poxa, dá pra usar,além de celular, MP3 player, rádio, relógio, despertador,agenda, calendário, máquina fotográfica, videogame…
    É muita coisa…

  • Rodrigo diz: 29 de agosto de 2008

    No meu uso diário, celular é despertador. Não perco muito meu tempo explorando recursos de um celular. Com tanta coisa mais para fazer e pensar e, se formos pensar a 10 anos nem existia. Criou-se uma industria muito lucrativa em cima desses aparelhinhos. No fundo, o que eles querem, é tirar o nosso dinheiro.

  • Léo diz: 29 de agosto de 2008

    Eu sou cinqüentão e concordo com o Ricardo.
    Acho celular importante pela mobilidade que dá. Uso o essencial dele (ligar e receber ligações, enviar e receber mensagens). Não botaria grana em cima em um modelo caro para não usar os recursos que possui.
    Abraços.

  • Roselaine diz: 29 de agosto de 2008

    -Está no custo da Telefonia de toda essa parefernália eletrônica que inventam nos dias de hoje; quando o principal de tudo ainda é a comunicação.
    - Para os mais jovens é tudo muito cômodo. E lá vai a mídia, falar dos filhos-canguru. Na verdade o básico de tudo quem está suportando são os pais.E acredite não é nada fácil.

  • Dilney diz: 30 de agosto de 2008

    Nem todo mundo é blogueiro de tecnologia. Quando se outras coisas pra fazer, os recursos adicionais do celular só servem pra perder tempo que poderia ser usado para trabalho ou diversões reais.

  • Alcides diz: 30 de agosto de 2008

    Fecho com a pesquisa. Tenho 37 e nao uso 20% dos recursos do meu!…e nem me interessa tbem!

  • Alcides diz: 30 de agosto de 2008

    Fecho com a pesquisa. Tenho 37 e nao uso 20% dos recursos do meu!…e nem me interessa tbem!

  • Alcides diz: 30 de agosto de 2008

    Fecho com a pesquisa. Tenho 37 e nao uso 20% dos recursos do meu!…e nem me interessa tbem!

  • Leandro D. diz: 1 de setembro de 2008

    Gosto muito de tecnologia, mas tenho nojo desses celulares cheios de frescuras de hoje, sou o tipo de pessoa que gosta de ter equipamentos especificos pra cada funcionalidade.

  • Carlo diz: 30 de agosto de 2008

    Só uso o celular para fazer ligações e despertador, mas não vivo sem o notebook conectado à Internet via EDGE ou G3… eu poderia ser considerado “averso” à tecnologia?
    Acho besteira convergir tudo para um aparelho minúsculo que faz tudo, mas não faz nada direito… cadê a qualidade (de vida, inclusive)?
    Ou acham “legal” fazer igual ao americano, que raspou a ponta dos dedos para melhor utilizar seu iPhone?

  • Vladimir diz: 30 de agosto de 2008

    Encontraram por amostragem, provavelmente, pois parece uma pesquisa bastante realista. Tenho 32 e uso o celular para fazer e receber chamadas, e como despertador. Acho que passando da época da faculdade e ingressando no mercado de trabalho, o usuário acaba por deixar de lado as funções “legaizinhas”, que normalmente impressionam adolescentes mais suscetíveis a modismos, e passa a dar atenção ao que é, efetivamente, útil no seu dia-a-dia.

Envie seu Comentário