Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Diário de uma migração – joguinhos free

04 de outubro de 2008 6

Reprodução

Em primeiro lugar, queria dizer aos leitores que eu sei que existem outras distribuições Linux. O caso que eu uso o Ubuntu. Já dei minhas rodadas no Fedora, Mandriva, Debian, entre outros. Mas acabei no Ubuntu porque muitos me disseram que era o mais fácil. Eu acreditei e me acertei, mas ainda carrego outras distros no chaveirinho.

Dito isso, vamos a mais um capítulo do Diário de uma migração. Agora, falemos sobre jogos. No Windows, penso, os games só agradam no escritório mesmo – me refiro aos que já vêm com o sistema operacional. Jogar paciência em casa é coisa de vô – e nem o meu avô faz isso.

O Linux também tem sua dose de jogos chatos, mas pegar os legais é tão fácil – e GRÁTIS – que uma pesquisa sempre rende. Dando um giro pelo Adicionar/Remover programas, por exemplo, achei alguns de deixar o Free Cell e o Campo Minado no chinelo.

Seguem, portanto meus 10 preferidos.

Vinte e Um
Nunca tive minha chance em Vegas (e nem gostaria de ter). Mas em casa, com aquele fundinho verde de feltro até me arrisco nas fichas.

BillardGL
Além de ser graficamente muito bem resolvido, o game não tem aquelas miras e projeções de trajetória da bola. Se joga com mouse e tecla ESPAÇO, olhando da perspectiva de quem está prestes a tacar a bola. Sensacional!

Extreme Tux Race
Essa é uma versão mais empolgante do Tux Race, continuação do Planet Tux Race. No game, você tem que conduzir o mascote Linux – Tux – ladeira abaixo em ambientes gelados. Ainda dá pra comer um peixinho no caminho. Joga-se via teclado ou joystick.

gl-117
Simulador de vôo em combate. O avião pode ser controlado por mouse ou pelo teclado. Me fez lembrar o Flight Simulator do “Windão” dos meus 11 anos – antigo e jogável.

K Construtor de Rede
A primeira vez que joguei esse aí foi pelo pendrive, no Mandriva que ensinei a fazer há algum tempo. Depois achei essa versão no Synaptic. Beleza! Pra quem é pro-conexão, não há nada melhor.  Ao clique do mouse, ligamos todos os terminais ao servidos.

Lincity NG
Fãs das versões mais tocas  dos Sim City vao curtir esse game. É uma versão Linux que não deve muito, na minha opinião. Só pra lembrar, sou um péssimo administrador de cidades – gosto de contruir só pra tacar uma calamidade por cima depois.

LordsAWar
Lembra do War Lords? Versão Linux!

Super Tux
Troque o bombeiro bigodudo por um pingüim e os cogumelos e

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (6)

  • Luzinha Franzoi diz: 5 de outubro de 2008

    ah, que maldade com as pessoassss… a minha maior felicidade foi quando me ensinaram a jogar free cell, nhé! e eu nem sou tão velha assim… ahahahahahaha… mas eu ainda prefiro jogar The Sims… valew as dicas, vou passar adiante… bom domingo!

  • Carlos diz: 4 de outubro de 2008

    Experimente OpenArena, Urban terror, Quake III (pago), entre outros

  • Carlos diz: 4 de outubro de 2008

    Bem que, ao colocarem um blog de migração, facilitar o acesso no navegador das radios e videos online da RBS….

  • canaa amara diz: 4 de outubro de 2008

    Acho que o linux tem suas vantagens,apesar do domínio da microssoft. Em relação a versão do UBUNTU,penso que é O melhor sist. operacional “livre” já desenvolvido. No geral o software livre já vem ganhando um bom espaço, espero que isto sirva para garantir uma grande melhora, até para a arquitetura de desenvolvimento de jogos linux, mas na duvida,particiona o disco e usa os dois,um abraço….

  • jose pedro almeida diz: 5 de outubro de 2008

    matéria sem foto fica horrível…

  • Antonio diz: 5 de outubro de 2008

    Para quem gosta de estratégia tem o Battle for Wesnoth. Em tempos de 3d os gráficos são toscos, mas o jogo é desafiador. Dá para baixar pelo Synaptic, tem várias campanhas diferentes.

Envie seu Comentário