Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Diário de uma migração – WC Wi-Fi, finalmente!

22 de outubro de 2008 1

Roteador: R$ 150. Banda larga: R$ 50 por mês. Minilaptop: R$ 899. Ler e-mails durante o ato de ir aos pés: não tem preço.

Um dos meus traumas era não conseguir “rotear” o meu sinal de internet em casa. No ruim e velho PC Windows, a “burocracia” era muita e as soluções, poucas.

Desde que comecei minha migração – que ainda não está finalizada porque necessito do Windows para rodar algumas aplicações – me perguntava: será que configurar a rede Wi-Fi em casa vai ser tão difícil assim também?

Nessa terça-feira resolvi enfrentar o desafio e quebrar o firewall psicológico que afastava o sonho de um Wi-Fi Hotspot no WC. Para minha grata surpresa, foi tudo muito simples.

Bastou engatar os cabos e pronto: sinal no desktop. Mas o sem fio continuava em aberto. Lembro-me de que mesmo ao reiniciar roteador e modem, no Windows, eu não conseguia fazer funcionar, nem a internet no PC.

No Linux, no entanto, a coisa foi fácil. Bastou configurar a senha seguindo um tutorialzinho da internet. Sinal no desktop e no note. Que alívio! E não me refiro à conexão (na) privada.

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (1)

  • Oggre diz: 22 de outubro de 2008

    Digo o mesmo sobre ler RSS na privada ;)

Envie seu Comentário