Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Windows tem que oferecer outros navegadores

30 de julho de 2009 4

Divulgação

Você deve ter lido aqui neste blog, e também no canal de Tecnologia do clicRBS, que a Microsoft terá que oferecer browsers alternativos para instalação no Windows europeu. Você talvez tenha visto também a opinião do colega André Crespani sobre o assunto.

Como já debatemos a questão face-a-face na redação, trouxemos a discussão para o blog também.

Aqui vai o meu (contra)ponto de vista à opinião do Crespani.

Gostaria de esclarecer que sou usuário fiel do Firefox, colocando as mãos no IE apenas para tarefas corporativas. Porém, pelo convívio que tive com o Windows 7 Beta e o IE8, gostei bastante da última versão do navegador – não suporto o IE6.

Em primeiro lugar, lembre-se que esta é a solução que a própria Microsoft sugeriu, face ao processo movido pela Opera, desenvolvedora do browser que leva o mesmo nome, acusando a MS de concorrência desleal pela instalação do IE automaticamente no Windows, inclusive sem possibilidade de desinstalação.

Quanto à medida adotada na União Europeia, dou dois dedões para cima (aplaudo de pé). A medida colocará o Internet Explorer no mesmo nível dos outros navegadores: ele terá que disputar o desktop dos usuários sem a vantagem de estar “acimentado” no PC.

Haverá quem diga: mas é injustiça com a Microsoft porque os outros não vão ter que fazer o mesmo. A Apple põe o browser dela, o Linux também. O Chrome OS, quando chegar, nem se fala.

É verdade.

Quem iniciou este processo, porém, não foi nenhum dos desenvolvedores que concorrem com a MS no mercado de sistemas operacionais. Foi alguém que briga no mercado de browsers e só – a Opera.

Isso chama a atenção para o fato de que o debate não é sobre sistema operacional, nem sobre a parceria SO+browser. É sobre CONCORRÊNCIA entre BROWSERS.

Lembre-se que não se trata de IE ou nada. Uma janela oferecerá uma lista de browsers para o internauta optar. O mesmo princípio que diz: “se o cara quer o Firefox, ele que acesse pelo IE e baixe depois”, se aplica ao Internet Explorer – “se o cara quer o IE, ele que acesse pelo Opera (ou seja lá qual for o browser) e baixe depois”.

Ou melhor ainda (vejam só que sacada – estou sendo irônico), ele pode optar pelo Internet Explorer, ou por qualquer outro navegador na instalação, e até desinstalar qualquer navegador de sua máquina (até o IE).

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Fabio Negrini diz: 2 de agosto de 2009

    hehe., nao sei de nada. sou brasileiro, deleto IE 7 , IE8, e coloco o firefox, ja fiz isso no vista, no beta do W7. Opera ninguem merece, e terceira categoria ainda. viva ao firefox.

  • PLINIO LUCENA diz: 3 de agosto de 2009

    a notícia merece um reparo, o Linux não obriga ninguém utilizar algum browser, ao contrário existem mais de uma dezena que rodam no Linux, inclusive em modo texto, sem preferência nenhuma, se a MS quiser rodar o internet explorer no Linux, ninguém vai proibir
    também. O Chrome OS, quando chegar, nem se fala.

  • Infosfera » Blog Archive » Mozilla reclama da lista de browsers oferecidos pelo Windows 7 na Europa diz: 19 de outubro de 2009

    [...] pelo Windows 7 na Europa. O assunto já rendeu bons debates aqui no Infosfera (leia aqui e aqui). Para recapitular, a Microsoft foi alvo de queixas na Europa por embutir o Internet Explorer no [...]

  • Infosfera » Blog Archive » Guerra dos browsers: ainda sobre IE na UE diz: 22 de outubro de 2009

    [...] – tenho ainda algumas observações. Depois do bom debate com o Guilherme a respeito (aqui e aqui), chegamos a um consenso sobre a forma como esses navegadores alternativos deveriam aparecer no [...]

Envie seu Comentário