Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Juiz proíbe Microsoft de vender o Word

12 de agosto de 2009 2

Divulgação, Microsoft

Um juiz do Texas (Estados Unidos) decidiu que a Microsoft não pode mais vender no país um de seus principais produtos, o Word (software para edição de textos do pacote de produtividade Office). O nome do juiz é Leonard Davis. O bloqueio é imposto às versões do Microsoft Word com capacidade de abrir arquivos em .XML, .DOCX ou DOCM.

Segundo o site norte-americano SeattlePI, o XML é, essencialmente, uma linguagem de programação que permite aos usuários customizar o formato de seus arquivos e torna-os acessíveis em diferentes tipos de programas de processamento de texto.

Na sua queixa, a empresa i4i, que entrou com a ação por violação de uma patente de 1998, diz que a Microsoft infringiu um método para leitura de XMLs. O processo foi iniciado em março de 2007.

Dada a decisão do juiz, em 60 dias a Microsoft não poderá mais vender futuras versões do Word que usem a tecnologia patenteada. A Microsoft não poderá sequer testar, demonstrar ou oferecer suporte aos produtos.

Além do dano futuro de vendas, a MS foi condenada a pagar US$ 290 milhões em danos para a i4i. A Microsoft vai apelar da decisão, óbvio. Na verdade, as manobras judiciais devem afastar a possibilidade de uma queda nas vendas.

Pra quem está se perguntando quais as versões afetadas, segue a lista do documento oficial do Texas: Microsoft Word 2003 e Microsoft Word 2007. Provavelmente o Word 2010, também.

Simbora pro Word 6.0 ou OpenOffice ou Google Docs, gurizada!

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (2)

  • Infosfera » Blog Archive » Microsoft garante o direito de vender o Word diz: 4 de setembro de 2009

    [...] a decisão de um juiz no Texas, a empresa não poderia comercializar o software a partir de [...]

  • Infosfera » Blog Archive » Apelação da proibição de venda do Word nos EUA é negada diz: 23 de dezembro de 2009

    [...] da Microsoft.                 Em agosto, a Microsoft foi considerada culpada, em agosto, por infringir patentes relativos à linguagem XML nos softwares de texto no Word 2003 e 2007. [...]

Envie seu Comentário