Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Três contra o Google no mercado de livros

22 de agosto de 2009 4

Google, Divulgação

Microsoft, Yahoo! e Amazon se aliaram para empreender ações legais contra o Google Books, o projeto de digitalização de livros da Google, que tem o objetivo de criar uma gigantesca biblioteca virtual.

A união foi confirmada no final desta semana, e inclui a organização Internet Archive.

O nome do “complô” é Open Book Alliance, uma coalizão que se opõe ao acordo alcançado em outubro entre a Google e as associações de editores e autores American Publishers e Authors Guild.

O acordo, que permitirá a Google divulgar na internet partes de milhões de livros e vender suas cópias digitais, ainda espera aprovação das autoridades judiciais americanas.

A Google já copiou e catalogou na Internet cerca de um milhão de livros, cujos direitos autorais já venceram ou estão quase acabando.

Os planos iniciais da Google incluíam a digitalização de títulos das mais prestigiosas bibliotecas do mundo que, em muitos casos, ainda estavam protegidos por direitos autorais.

Após ser processada em 2005, a Google chegou a um acordo com as organizações American Publishers e Authors Guild, que dá 70% da renda obtida com os direitos aos autores e editores e 30% para a Google.

O Google Books ainda conta com muitos opositores no mundo todo, mas algumas grandes bibliotecas, como a Nacional da França, iniciaram negociações com a Google para digitalizar seu patrimônio.

Postado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Ismael diz: 23 de agosto de 2009

    O Google não é santo, mas nesse caso é vítima do típico choro de perdedor. Ele fez primeiro algo que ninguém pensou.

    E vamos falar sério: Microsoft Participando de algo com “Open” no nome ? Pura provocação ou tática diversionista, não dá pra levar a sério.

    Só lamento nisso é o Internet Archive aceitar a MS, sabe como é, precisa de alguém de peso.

    O Yahoo é aquela coisa, já é pelêgo da MS.

  • Daniel Quadros diz: 23 de agosto de 2009

    No centro da questão estão as obras cujo detentor de direitos autorais não é conhecido. Para obter o acesso a estas obras, a Google digitalizou-as (sem permissão legal) e gastou um dinheirão em advogados para chegar a este acordo após ter sido processada. Se o acordo for em frente, quem mais quiser ter acesso às mesmas obrar precisa passar pelo mesmo processo, extremamente caro e arriscado. Na opinião de muitos, este acordo estabelecerá um monopólio da Google, daí o “complô”.

  • Prof.ª Loiva Hartmann diz: 23 de agosto de 2009

    Faço pesquisas há bastante tempo através do Google. Leio os jornais, etc. Todo tipo de pesquisa.
    É confiável e competente, abrangente e seguro, importantíssimo hoje em dia, com a permanente invasão dos hackers. Não vou mudar. Foi pioneiro, merece fidelidade e a terá. No mais, sou Microsoft!

  • Schneider diz: 23 de agosto de 2009

    O Google é a melhor coisa que já aconteceu ao mundo digital. Então os incompetentes chamam o seu juiz. A Microsoft é uma piada com seu sistema operacional copiado da Apple, péssimo, cheio de furos e que nunca está ok. Yahoo? Bem perca seu log in e senha do Flickr e esteja preparado para cria uma nova conta, provavelmente só robôs trabalhem lá. Amazon, ok, nada contra. De resto, o Google presta os melhores e mais impressionantes serviços, é sinônimo da internet e melhor, de graça. Go Google Go!

Envie seu Comentário