Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pierre Lévy prevê o futuro do mundo virtual

24 de agosto de 2009 6

Pierre Lévy falou sobre suas ideias quanto ao futuro da rede em Porto Alegre/Guilherme Neves

O filósofo da cibercultura Pierre Lévy palestrou na tarde desta segunda-feira no auditório da Pontifícia Universidade Católica (PUCRS), em Porto Alegre. Em sua fala, de quase uma hora e meia, o homem que previu em 1994 um dos efeitos da internet – “aumentar nossa capacidade de  adquirir conhecimento” – apresentou sua nova visão do futuro virtual.

– O cieberespaço funcionando como um espelho, um observatório, uma autorreferência da Inteligência Coletiva – disse.

Como chegar lá? Para Lévy, será preciso um sistema de codificação de conceitos, de ideias e de categorias, que “tornará todas as operações automatizadas”.

Na prática, como é? Não sei, nem Lévy sabe:

– Temos o endereçamento de dados, depois temos a internet… A etapa seguinte, talvez em 2015…não sei, poderia acontecer. É algo em que nós não temos nenhuma experiência. Assim como se você tivesse falado de internet no século XIX. Seria impossível entender. Estamos numa etapa, em que isso ainda é inimaginável.

Pela rumo apontado por Lévy, ele parece pensar num meio mais organizado de acessar as informações na rede. Alguns entraves atuais apontados na palestra são as diferenças nas línguas nativas de quem produz conteúdo para a rede, e ainda as dificuldades existentes com relação às tags (expressões de indexação):

– Eu escolho uma palavra para identificar um assunto, outra pessoa escolhe o mesmo termo, mas no plural. O computador vai entender isso de forma separada, diferente.

Daí surge a necessidade de um endereçamento, de se ter acesso num nível anterior ao documento produzido. Meio… louco, né?

– Eu, enquanto filósofo, tento apenas dar uma orientação de pesquisa.

Ou seja. O próximo passo da internet será enorme, pode revolucionar a sociedade, tem a ver com um novo modo de se acessar a inteligência coletiva, mas ainda não se sabe muito o que vai ser.

Outras coisas que Lévy deixou claras:

• Google e Bing provavelmente não se aventurarão nesse caminho tão cedo: “a internet para eles está boa desse jeito”.

• Na atual velocidade das inovações sobre a rede, é impossível dar conta de cada coisa que surge. Portanto, “devemos escolher e aprender as que são mais úteis para nós”.

• Por mais que o virtual cresça em dimensão e relevância, e por mais que nosso mundo fique cada vez mais representado no ciberespaço… “ainda será preciso ir ao dentista, ao cabeleireiro e ao banheiro” no futuro. (Que pena, dentista virtual não seria uma ruim!).

Você pode conferir a transcrição com participação de tuiteiros e internautas durante a palestra aquiPostado por Guilherme Neves

Comentários

comentários

Comentários (6)

  • Ronaldo Daniel Bastos diz: 25 de agosto de 2009

    O acesso a internet e todas as ferramentas possíveis foi um “big bang” de avanço,nem seria necessário ser muito catedrático para saber disso,mas não creio que informações em demasia em nossas mentes,possa ser benefico para o ser,creio que as informações devam seguir conforme a nossa necessidade,nossa mente tem necessidade natural de armazenar informações,se for em demasia confunde e deturpa as convicções que cada ser possui,informações não pode mudar o ser,mas serve apenas para ajudar, auxiliar

  • Pedro diz: 24 de agosto de 2009

    Não entendi nada da previsão…

  • Ronaldo Daniel Bastos diz: 25 de agosto de 2009

    Mário de Porto Alegre,se desejar saber oque um filosofo contribui para a humanidade,me escrevas,irei te explicar.

  • Gabriel Trindade diz: 25 de agosto de 2009

    Sempre tive essa ideia, o grande dilema do nosso tempo – a sociedade da informação – é organizá-la. Em termos de informação, somos ainda caçadores/coletores com pouquíssimo padrão de busca e armazenamento – ou seja, estamos na pré-história. A internet é um amontoado de informações espalhadas e talvez até desconexas. Se nem Lévy arriscou-se a dizer, não seria eu que faria isso… mas certamente a arquitetura da informação será uma das disciplinas mais importantes para os próximos anos.

  • Mario diz: 25 de agosto de 2009

    Qual a contribuição de um Filósofo para a humanidade?

  • Pierre Lévy « Abigails Blog diz: 2 de setembro de 2009

    [...] Fonte : CLIC RBS [...]

Envie seu Comentário