Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sete dias para o Windows 7 # 7 - considerações antes de migrar na firma?

22 de outubro de 2009 4
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Já falamos sobre o hardware, as versões e os custos da migração de usuários domésticos para o Windows 7. E no meio corporativo, o que levar em consideração antes de abandonar a versão atual do sistema operacional da Microsoft pelo mais recente? As dicas abaixo vêm da consultoria Gartner. Segundo os analistas, embora o Windows 7 apresente um aprimoramento significativo em relação ao Vista, o sistema não é uma versão de grande relevância em termos de arquitetura. Assim, antes de mudar, cabe às empresas analisar os seguintes aspectos:

• Planejar a saída do Windows XP para o final de 2012: a Microsoft vai dar suporte ao Windows XP com correções de segurança até abril de 2014, mas experiências anteriores mostram que os fornecedores de software independentes param de testar muito antes.

• Trabalhe com projetos de migração desde agora: uma organização típica requer de 12 a 18 meses para aguardar, testar e planejar antes que possa iniciar a implementação de um novo sistema operacional. Há muito trabalho a ser feito na preparação e os atrasos para iniciar resultam somente em mais custos depois.

• Não espere pelo SP1 do Windows 7 para testes: muitas organizações planejam esperar a chegada do SP1 para começar a testar e a implementar um novo sistema operacional. Os analistas do Gartner sugerem que se comece o trabalho agora (especialmente se as companhias não chegaram a utilizar o Windows Vista).

• Não deixe de usar o Windows 7: o Gartner classifica o Windows 7 como uma versão “refinada” da mudança de arquitetura que o Windows Vista ofereceu. Os analistas do Gartner dizem que lançamentos refinados nunca devem ser deixados de lado.

• Faça o orçamento com cuidado: os custos de migração variam muito – Segundo levantamento do Gartner, os custos de migração poderiam ser de US$ 1.035 a US$ 1.930 por usuário para migrar do Windows XP para o Windows 7, e de US$ 339 a US$ 510 por usuário para migrar do Windows Vista para o Windows 7, dependendo da abordagem da organização.

Confira os posts anteriores sobre o Windows 7:

# 2 – Softwares já preparados para o SO
# 3: conheça alternativas free
# 4: compare as versões do novo software
# 5: upgrade ou máquina nova?
# 6: prepare-se para a mudança
# 7: seu computador está pronto?

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Diogo Baeder diz: 22 de outubro de 2009

    “Migra, vai… migra…”. Este artigo me parece mais é uma jogada de marketing da Microsoft, isso sim. E se as empresas têm tanto medo de migrar, é culpa de uma família de sistemas operacionais instáveis e não confiáveis. Deste ponto de vista, parabéns, GNU/Linux!

  • Sete dias para o Windows 7 # 7 – considerações antes de migrar na … – Zero Hora | Tatuando Noticias diz: 22 de outubro de 2009

    [...] leia mais: Sete dias para o Windows 7 # 7 – considerações antes de migrar na … – Zero Hora [...]

  • Robinson Fiuza diz: 22 de outubro de 2009

    Concordo com Diego, as vezes é muito mais fácil para os usuários ficar pulando de um iceberg para outro
    em um mar instável do que migrar para um sistema operacional sólido e confiável como o GNU/Linux.
    Está provado históricamente que a “MICO”soft tem nos testado desde a implantação do Ruindows 3.1.
    Certa vez em um workshop na apresentação do windows95 a maquina travou em plena exibição, mostrando
    definitivamente o que estava por vir,
    Se é para migrar melhor é mudar.

  • Rafael diz: 22 de outubro de 2009

    Acho estranho os usuários terem tanta vontade de migrar de XP para Vista e agora o tal 7. Porque ninguém aproveita o momento e migra de uma vez só para o Linux?

Envie seu Comentário