Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Número de CDs e DVDs piratas apreendidos no Brasil cresce 17%

15 de dezembro de 2009 4
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

                             
Dados da Associação Antipirataria Cinema e Música (APCM) sobre apreensão de de CDs e DVDs piratas e virgens indicam um aumento de 17% no volume retido nos nove primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período em 2008. Segundo a APCM, foram 35 milhões de mídias retiradas do comércio ilegal no Brasil.
                    
Nas 2.637 ações realizadas observou-se o aumento de apreensões de DVDs de filmes – mais de 10 milhões, 70% a mais que os nove primeiros meses do ano passado, onde foram apreendidas 5.875.290 mídias.
                  
Outro dado destacado pela APCM demonstra um avanço nas ações de combate à pirataria é o número de pessoas condenadas por violação de direito autoral, crime disposto no art. 184 e parágrafos do Código Penal Brasileiro; de janeiro a setembro deste ano, foram constatadas 212 condenações em todo o País.
                              

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Número de CDs e DVDs piratas apreendidos no Brasil cresce 17% – Zero Hora | Tatuando Noticias diz: 15 de dezembro de 2009

    [...] ver mais: Número de CDs e DVDs piratas apreendidos no Brasil cresce 17% – Zero Hora [...]

  • Ricardo Bertges diz: 15 de dezembro de 2009

    Engraçado, a APCM só não fala em redução de preços para desestimular a compra de DVDs e CDs piratas, já que o grande atrativo desta atividade para o consumidor é o preço.
    Imposto não é desculpa porque é possível sim reduzir os preços, um exemplo são os televisores que são lançados numa faixa de preço e com o passar do tempo cai de preço (televisores 29 polegadas antigamente custavam na faixa de R$1500,00 a R$2000,00 e hoje não passa de R$600,00).
    O que eles (estudios e gravadoras) querem é ter o mesmo lucro absurdo que tinham antigamente….
    PIRATARIA NELES!!!!!!!!

  • Carlos Antunes diz: 15 de dezembro de 2009

    Nós somos um País colonial, onde vender cd pirata é um crime mais grave que matar alguém(culposamente) ou poluir o meio-ambiente. Viva o Império Fonográfico! Viva as grandes distribuidoras de filmes! O povo pobre que se ferre por não ter dinheiro para adquirir um “produto” legalizado. Pergunto, quanto do valor de um CD/DVD vai para o autor da obra e quanto vai para essas atravessadoras e para o Estrado (Impostos)???
    A vida e o meio-ambiente no Brasil valem menos que o lucro da Warner, da Paramount, EMI, Sony, etc.
    É lamentável tudo isso.
    Gostaria de saber quanto desse dinheiro é investido em novos talentos, em autores, músicos, artistas brasileiros???

  • lucas diz: 15 de dezembro de 2009

    essa APCM é uma falcatrua…em primeiro lugar, por que destruir tudo ao invés de reaproveitar? isso só reforça que o interesse deles é dinheiro…

    a verdade é que hoje em dia não vale a pena comprar CDs, porque tudo pode ser baixado ou ouvido de graça…

    o que vai ai é um desespero sem sentido…
    essa indústria vai se destruir porque não muda de estrategia

Envie seu Comentário