Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Justiça dá vitória para Apple em processo sobre perda de audição com iPod

01 de janeiro de 2010 17
The following two tabs change content below.


 
A Justiça deu vitória para a Apple nesta semana no processo que corria desde 2006 nos Estados Unidos sobre a perda de audição provocada pelo uso do iPod. O tribunal de São Francisco, na Califórnia, entendeu que Joseph Birdsong e Bruce Waggoner – autores do processo – não comprovaram a acusação.
 
A alegação era de que o aparelho atinge níveis de som de até 115 decibéis. O processo sustentava que a exposição diária a esse nível sonoro por apenas 28 segundos pode provocar, ao longo do tempo, danos permanentes.
 
No entanto, conforme a Macworld, nenhum dos documentos comprovou danos sofridos devido ao uso do iPod em qualquer um dos queixosos. A Justiça considerou que cabe ao usuário a responsabilidade pelo uso correto do aparelho.
 
Imagem divulgação

Comentários

comentários

Comentários (17)

  • Kau *-* diz: 1 de janeiro de 2010

    : )

    Aproveitando pra deixar um Feliz 2010 pra vc André, pro Guilherme, Thiagos e toda a galera que faz o Infosfera. Claro, não esquencendo meus blogs favoritos, Não Clique Aqui e Mundo insólito.( Vou postar tudo junto, pq meu FireFOx tah surtado e não tah abrindo direito os plugins…) Bjão pra vcs.
    Resposta: Nós todos agradecemos e desejamos o mesmo pra ti e para todos, Kau!

  • Leandro diz: 1 de janeiro de 2010

    Quem não querer ganhar dinheiro da Apple com processos?
    Uma grande empresa mas os camaradas caíram do cavalo.
    Aposto que o som do carro deles deve ser bem mais alto.
    são uns idiotas.

  • Reinaldo diz: 1 de janeiro de 2010

    Aple é lixo. /fato

  • Twitter Trackbacks for Infosfera » Blog Archive » Justiça dá vitória para Apple em processo sobre perda de audição com iPod [clicrbs.com.br] on Topsy.com diz: 1 de janeiro de 2010

    [...] Infosfera » Blog Archive » Justiça dá vitória para Apple em processo sobre perda de audição c… wp.clicrbs.com.br/infosfera/2010/01/01/justica-da-vitoria-para-apple-em-processo-sobre-perda-de-audicao-com-ipod – view page – cached « Inglês foragido vira sensação no Facebook ao debochar da polícia Internautas apostam nas TVs como novidades mais empolgantes de 2010 » [...]

  • Eliseu diz: 1 de janeiro de 2010

    Que ridículo, imagine se aqui é lugar pra estar mandando abraço pra fulano, pra beltrano.
    Tem gente que não se toca, quer aparecer de qualquer jeito.
    Expressamente ridíuclo !!

  • Luiz diz: 1 de janeiro de 2010

    Ridículo.
    Quer dizer então que agora vamos processar a BMW, Mercedez, Audi, Porshe, Ferrari, Chevrolet, Ford e todas as demais fábricas de carros porque os motoristas correram demais e provocaram acidentes?
    Vamos processar as fábricas de salame, de queijo, de biscoitos, de refrigerantes, porque os clientes comeram demais e passaram mal?
    Onde já se viu tanta hipocrisia? Como pode um sistema judiciário que dá uma sentença dessas ser sério? Parece que só um dos lados – o que vende – tem de ser responsável? O que usa pode ser idiota o quanto quiser que sempre terá razão…
    O judiciário dos EUA parece que esqueceu o valor do trabalho e da livre iniciativa que os levou à grandeza. Agora dá razão a tamanha imbecilidade…
    Esperamos que um absurdo desse seja revogado pelas instências superiores.

  • Joatan Fontoura – Novo Hamburgo – RS diz: 1 de janeiro de 2010

    Tremenda ignorância desses caras!

    Será que eles não sabem usar os botões de volume?
    A Apple não obriga ninguém a ouvir suas músicas no máximo ou quase isso.

    x D

  • Blumenópolis » Blog Archive » _Jornal Zero Hora(RBS) 02012010 – Blumenau diz: 2 de janeiro de 2010

    [...] Apple vence ação sobre perda de audição com iPod [...]

  • Peneirão diz: 2 de janeiro de 2010

    Bem que a apple podia processar esses caras por tentativa de extorção.

  • luis diz: 2 de janeiro de 2010

    Parabéns à Apple, e à Justiça Americana. (…mas tem gente que não presta atenção ao que lê, e muito menos no que escreve.)

  • Isaias Malta diz: 2 de janeiro de 2010

    A MTV estimula seus jovens ouvintes a ouvirem “o seu playlist no talo”. O fato é que se alguém vende uma granada, só porque envia junto o pino de segurança não significa que não é explosiva. Esse é o perigo das dezenas de decibéis a mais na cabeça dos usuários de headphones, explosões nos tímpanos que redundam em surdez. De quem é a culpa? Ora, de quem fabricou a granada sonora.

  • Ronaldo diz: 3 de janeiro de 2010

    Esse é mais um dos problemas dos avanços tecnológicos,não que eu seja contra a venda de produtos cada vez mais potentes e sofisticados. Exemplo, pra que fabricar um carro que faz 300 KM/h se a a velocidade máxima permitida nas rodovias é menos da metade?
    Acho que falta coerência….pra mim isso é puro consumismo.

  • Paul Adda diz: 3 de janeiro de 2010

    Por ordem:
    1 – Eliseu, PQP, você deve ter sido criado com porcos e cavalos e, devido a isso, não tem nenhuma educação e muito menos senso de fraternidade.
    2 – Leandro meu lindo se você “quiser”, escreva-me que mando-lhe um ´Manual de Iniciação à Língua Portuguêsa. Caso contrário, suma da área.
    3 – Luiz leu a notícia de trás para frente.
    4 – Já o luis enxergou-a.
    5 – Meu caro Isaias Malta, pela invenção da tal “granada sonora”, estás convidado a fazer uma visita ao laboratório de invenções demoníacas da CIA para demonstrar como se fabrica tal engenhoca.
    Feliz 2010 para todos!

  • Christian Winandy diz: 3 de janeiro de 2010

    Mania de americano querer morder a grana de qualquer cia. processando. Bem feito que foram derrotados. Tomara que a justiça leve tudo o que eles tem, inclusive essa m… de iPod.

  • Ricardo diz: 3 de janeiro de 2010

    Consideremos o seguinte: se um fornecedor, leia-se Apple, oferece um iPod capaz de atingir determinada potência, deve atentar, por óbvio, para o fato de que tal aparelho é produzido para seres humanos. Assim, se a potência atingida pelo aparelho é capaz de causar doênça, lesão ao aparelho auditivo do consumidor, há que se perguntar, por que não será ela responsável pelo dano? Será que o consumidor não é levado à concluir que se uma empresa séria disponibiliza em seu produto destinado ao uso por seres humanos uma determinada potência é por não oferecer risco à saúde? Não faz sentido oferecer uma potência superior àquela que o ser humano pode suportar, sem sofrer alguma lesão.

  • enio diz: 3 de janeiro de 2010

    esse cara ai de cima ta doido pra se dar bem por isso defende a tese de que as pessoas principalmente nos EUA tem que ganhar a vida processando quem quer que seja, eu acho que esses vagabundo tem que tomar vergonha na cara e ir trabalhar em vez de ficar tentando tirar dinheiro de empresas multi milionárias ja é um grande negócio lá que movimenta bilhões de dolares os idiotas não pensam em outra coisa quero ver quando as empresas começarem a dar o troco e tirarem até a casa de vcs ai sim vamos ver vcs vão gostar . bando de ladrão safados.

  • Marcelo diz: 3 de janeiro de 2010

    Pelo visto tem analfabeto funcional por aqui, não entendeu a a dicisão dos juizes.

Envie seu Comentário