Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Falta de planos mais baratos retardou lançamento do Nexus no Brasil

24 de janeiro de 2010 12
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Desde seu lançamento, o superphone da Google, chamado de Nexus One, tinha suporte à língua portuguesa no teclado. Pena que os consumidores dos mercados do idioma não foram prioridade no lançamento. Por  que não? No caso do Brasil, o problema são as operadoras.
.
Segundo o principal executivo da Google no Brasil, Alex Hohagen, a ausência de planos de dados mais baratos no país deixaram o smartphone para o segundo semestre.
.
As informações foram publicadas neste sábado pelo jornal Folha de S. Paulo. A reportagem revela que a venda do Nexus One será feita nas duas modalidades já praticadas nos Estados Unidos. Uma é o aparelho bloqueado, vinculado ao pacote das operadoras. A segunda, desbloqueado, para uso com qualquer chipe.
.
O modelo de negócios quebra a tradicional oferta de aparelhos e planos conjugados. Ainda assim, uma operadora é necessária para o uso do celular. Por isso, imagino, existe a preocupação com os planos.
.
Um pacote de dados ilimitado no Brasil beira os R$ 119,90. Nos Estados Unidos, a T-Mobile cobrará US$ 79,90 por mês (cerca de R$ 146) para os usuários do Nexus One. O valor inclui tudo (voz + dados), enquanto que  no Brasil os R$ 119,90 em questão são apenas para os dados. O Nexus One custa US$ 180 nos EUA, ou R$ 327 (com o contrato da operadora).

Comentários

comentários

Comentários (12)

  • jonny auache diz: 24 de janeiro de 2010

    é uma tremenda vergonha, as taxas e custo para se ter um aparelho neste amado pais, celular é um facilitador de negocios usamos ele para controlar empresas fechar negocios e marcar inumeras reunioes …….temos que ser agressivo no mercado atual nao devemos pagar para trabalhar …..sem mais

  • DANIEL GOEMS diz: 24 de janeiro de 2010

    CAROS LEITORES, VCS VEEN UMA GRANDE DIFERENÇA DE PREÇOS, E FICA A PERGUNTA PORQUE? SABEMOS QUE NÓS PAGAMOS IMPOSTOS EM TUDO QUE COMPRAMOS E UTILIZAMOS, SERIA BO QUE NÓS FICASSEMOS SABENDO QUANTO DE IMPOSTOS SÃO IMBUTIDOS NAS COISAS QUE COMPRAMOE UTILIZAMOS, SERIA BOM, NUMCA SABEMOS PARA ONDE VAI, E VEMOS PESSOAS COLOCANDO DINHEIRO EM CUECAS E MEIAS , MAS TEM GENTE QUE FALA , NÃO É MEU DINHEIRO MESMO, QUEM DISSE QUE NÃO , 1,00 REAL QUE SEJA É DINHERO PELA POPULAÇÃO QUE TEM O PAÍS NÃO SE DEIXE ENGANAR , ESTOU CANSADO DE TER QUE PAGAR MUITO CARO PELAS COISAS OLHA A DIFERENÇA DE PREÇO DE UM PAIS PARA O OUTRO, ISSO É UM ABSURDO DESDE JA AGRADEÇO A ATENÇÃO DE TODOS, E DIGO QUE NÃO DEVERIA SER ASSIM MAS O POVO ACEITA TUDO

  • henrique diz: 25 de janeiro de 2010

    so um idiota paga por dados no telefone, tenho internet rapida, feroz e de qualidade em casa.

  • lentis diz: 25 de janeiro de 2010

    …esse preço é inaxcecível a grande massa, tinha te ser um valor de R$ 30,00 ao mes. assim vc faturariam pela qtidade de pessoa que optariam por esse serviço, porque o poder aquisitivo do brasileiros ainda é muito baixo. A não ser que vc queiram so os classe média alta e os ricos, sendo assim nos estamsos fora!!!!!

  • Twitter Trackbacks for Infosfera » Blog Archive » Falta de planos mais baratos retardou lançamento do Nexus no Brasil [clicrbs.com.br] on Topsy.com diz: 25 de janeiro de 2010

    [...] Infosfera » Blog Archive » Falta de planos mais baratos retardou lançamento do Nexus no Brasil wp.clicrbs.com.br/infosfera/2010/01/24/falta-de-planos-mais-baratos-retardou-lancamento-do-nexus-no-brasil/ – view page – cached Desde seu lançamento, o superphone da Google, chamado de Nexus One, tinha suporte à língua portuguesa no teclado. Pena que os consumidores dos mercados do idioma não foram prioridade no lançamento. Por que não? No caso do Brasil, o problema são as operadoras. [...]

  • Sidney Doria diz: 25 de janeiro de 2010

    Notícia sem autor…

    menino, quem foi que lhe ensinou esse “enquanto que”? Tire isso da boca! Você deve ser de São Paulo, não?

  • Victor diz: 25 de janeiro de 2010

    existe um erro grave na reportagem: O nome do presidente do Google Brasil é Alex Dias e quem a declaração foi Alexandre Hohagen que CEO para a américa latina

    Obrigado, Victor. (Guilherme Neves – redator clicRBS)

  • Antônio Rafael diz: 25 de janeiro de 2010

    “inaxcecível”? Deus do céu!!

  • Gilson diz: 25 de janeiro de 2010

    As operadoras brasileiras não têm tarifas de dados. Têm sim uma multa, uma punição, um castigo, … qualquer coisa ruim do gênero, para quem se atreve enviar ou recebe dados em seus celulares. Há mais de um ano comprei um iPhone 3G pela TIM. Só usei mesmo nos primeiros dois meses quando, no primeiro, mês estourei o limite contratado e, no segundo, com um plano sem limites, o serviço passou a funcionar pessimamente, causando irritação. Hoje somente uso as funções avançadas quando conectado pelo WiFi.

  • Adão diz: 5 de fevereiro de 2010

    ….concordo plenamente com vc. gilson, está uma vergonheira, os grande do nosso Brasil amado só fazem coisas erradas, eles querem tudo pra eles, não pensam no coletivo e no futuro do nosso pais, pra eles só o presente interessa.
    …tecnologia é bom, mas se torna um pesadelo pra nos brasileiros, com baixo poder aquisitivo. A internete 3G nunca vem como reza no contrato, a internete banda larga e muito cara nas pequenas cidade, nas capitais é barata porque tem bastante concorrencia, porque essa ganancia toda, vamos oportunizar todo mundo com uma boa internete e tarifas de telefones mais baratas com preços uniformes e baratos.Algém está ganhamdo muito dinheiro só não sei que é. Esse cara não ganha salário mínimo, talves ele gaste um salário mínimo num jantar ou numa garrafa de vinho francês ou ele minca trabalhou de verdade, pois deve vir de uma dinastia secular!!!!!

  • Marcio diz: 16 de fevereiro de 2010

    Bem que a Telebras podia voltar e oferecer plano de dados 3G tbem. Dai as operadoras iam ser menos folgadas. A claro é uma vergonha em 3G. Eles simplesmente nao tem planos ilimitados. E querem vender internet para uso residencial via 3G. É muita cara de pau. Nem sequer conseguem oferecer um plano 3G para celular decente.

  • tom2911 diz: 17 de fevereiro de 2010

    A verdade é que os planos custam esse absurdo porque tem quem paga por eles, o sinal 3G pega bem apenas em localidades específicas sendo que pagamos caro por ele porque brasileiro tem mania de reclamar uns com os outros, mas não reclama com quem deve que são as operadoras, e se reclama, caso não melhore o serviço, continua pagando! Pois é, se eu fosse uma dessas operadoras, eu estaria sorrindo a toa, dinheiro facil.

Envie seu Comentário