Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mexendo com os brios

29 de janeiro de 2010 4
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Quando comecei a blogar aqui no Infosfera falei sobre o Internet Explorer. Tomei biaba de todos os lados nos comentários. Parecia que eu tinha ofendido a mãe de alguns internautas – na verdade, a minha família é que entrou na roda, toda, e não saiu ilesa.
                
Depois, foram alguns textos sobre Linux. E dá-lhe mais safanão na orelha.
             
Teve até uma vez em que apontei defeitos no Windows, alguém falou mal do Linux, e eu acabei sendo achincalhado por ambos os grupos de usuários.
              
Nesta semana, foi a vez dos macmaníacos. Primeiro, a mea culpa. Sim, eu fiz um texto, em parte, ao menos, apressadamente. Porém, mesmo após correções e atualizações os comentários continuaram somando alfinetadas. E eu, mais furado que almofada de alfinete, li tudo numa boa, e resolvi fazer este texto.
         
Fã é fã, de futebol, de política, de informática. O fã é um animal. Eu sei porque sou um. Quando aflora o fanatismo, nos convertemos em bichos que atacam vorazmente com suposições equivocadas, que exageram tudo que veem e leem. Se você disser, eu não sou assim, talvez não seja um fã de verdade.
               
O segredo, caros leitores, é manter a fera domesticada.
             
Muitas vezes cheguei a redigir textos enormes rebatendo argumentos de leitores. Rindo e ganindo contra o monitor, só imaginando a reação de quem me provocara. Mas no final, depois de um copo de água, ou até uns minutinhos escrevendo sobre outro assunto, via que não valia à pena.
              
Gosto de chamar isso de manutenção de trolls. Não dos trolls que entram no blog de tempos em tempos, mas sim deste troll que vos escreve. Isso, leitores, é saudável. O que poucos sabem é que, assim como os elogios, as críticas que entram neste blog também são liberadas pelos próprios autores dos posts criticados. No meio dos athrolhos eventuais, sabemos que só fazemos nossa obrigação quanto a ouvir e dar eco às críticas dos internautas.
                
Mas não esperem que paremos de, eventualmente, mexer nos brios de alguém. Sempre tem um calo escondido onde não se espera.

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Ismael diz: 29 de janeiro de 2010

    Mas Linux é Software livre, que é socialmente melhor, sem nem mencionar o lado técnico. Logo é o único que merece defesa mais fervorosa.

    Os outros são só preferência mesmo, bem no estilo torcida, então páu neles!

    :D

  • Guilherme Mac diz: 30 de janeiro de 2010

    Não pode-se agradar a todos, mas um jeito de evitar manifestações mais exaltadas é ter bom senso, pelo menos na maioria das vezes (as vezes é bom mesmo “chutar o balde”), quando escreve. Já vi sites famosos (nem vou citar nomes) falando da “superioridade do IE”, chegando a desmerecer o teste Acid3, no qual o navegador da Microsoft é uma vergonha, e até da dificuldade em instalar o Flash Player manualmente no Ubuntu (o cara só esqueceu de dizer que ninguém instala manualmente, mas sim automaticamente em 1 clique na Central de Programas). Esse tipo de coisa é que se deve evitar.

  • João Dorneles diz: 31 de janeiro de 2010

    Sou usuário Linux (Ubuntu) a 2 anos e simplismente só tenho elogios para o mundo Linux.
    Todos sabemos que boa parte do mundo se é que podemos dizer assim, são voltados para o Windows e não se dão a oportunidade de conhecer coisa novas do mundo “Software Livre”. E em relação ao IE sem comentários…. Firefox e Chrome estão realmente em alta..

  • Júlio diz: 1 de fevereiro de 2010

    Hahaha! Boa, cara! Tem toda razão. Todo mundo tem o direito de errar, e todo mundo tem direito a opinião própria. Só toma como verdade o que outra pessoa escreve, quem quer! Não gostou? Simples, não leia mais. Tem uma frase que sintetiza muita coisa: “Quem sabe de tudo, não sabe de nada.”

Envie seu Comentário