Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Anúncio da Apple mais atrapalhou do que ajudou o iPad

08 de fevereiro de 2010 9
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Todo o suspense às vésperas do lançamento ajudou a criar uma grande ansiedade em torno do iPad. Muita gente, segundo a empresa de pesquisas em internet Retervo, já tinha intenção de comprar o aparelho, mesmo sem saber do que se tratava.
               
Como muitos já leram, o anúncio não foi tão empolgante quanto a expectativa. E as intenções de compra?
            
Antes do anúncio, 26% dos entrevistados declararam ter ouvido falar do dispositivo e que não tinham vontade de comprar um – sem saber do que se tratava. Após o anúncio – em 27 de janeiro – o número subiu para 52%. O número dos que disseram que comprariam foi de 19%, até o dia 20, e desceu para 9%.
 
Mais uma dado, sobre a pergunta “pelo que você ouviu do tablet, você precisará dele?”
          
Antes do dia 27, a resposta era NÃO para 49%. Depois, 61%. Felizmente, para a Apple, o SIM passou de 3% para 5%.
               
Não resta dúvida de que a Apple terá que convencer o público da necessidade do aparelho. O iPhone foi mais fácil – muitas pessoas nunca tinham visto nada igual. Já com o iPad – ou iPod Touch gigante – o fator novidade é menor. Além disso, os conteúdos que rodam no iPad já têm suas plataformas nativas, sejam livros, games, filmes, revistas ou mesmo a internet.

Comentários

comentários

Comentários (9)

  • Claudia Carraro diz: 8 de fevereiro de 2010

    Eu também não ejo necessidade de comprar um Ipad. Ele não é confortável para teclar… um netbook é muito melhor. Se quiser transformar o Ipad em netbook, tem que comprar o suporte à parte, o que torna a viabilidade do aparelho difícil, pois não compensa financeiramente. Esse brinquedo não vai emplacar.
    Eu acho o flop do ano, assim como foi o windows vista.

  • Leonardo Pan diz: 8 de fevereiro de 2010

    Se vocês perceberem, na apresentação do ipad, Steve Jobs deixou claro e enfatizou muitas vezes que o que torna o ipad um produto único é o modo como você interage com ele, a sensação de usá-lo, e que somente apresentando não dava pra explicar isso. Se ele falou isso, é porque sabia que o ipad iria ser visto como um produto comum e sem graça, mas tem certeza e crê que ele vi ser um sucesso. Eu possuo um iphone e um macbook pro e também não vejo uma necessidade para o ipad, mas vou ficar muito atento ao modo como ele vai ser recebido pelo público e usado. Quantos produtos já foram lançados sem que houvesse uma necessidade deles, porque haviam outros que realizavam o trabalho mas depois se mostraram uma revolução e parte essencial do nosso dia-a-dia??

    É esperar para ver.

  • valerio diz: 8 de fevereiro de 2010

    so para voces saber tem uma compania aqui em san francisco que vai lancar um tablete duas semanas antes da apple e este novo tablete se chama JOOJOO e compativel coma a maioria das aplicacoes na internet e vai fazer uma luta com a apple dar uma checada que voces vao ter esperanca de um mundo sem a monopolia da apple . valerio de berkeley california

  • Ismael diz: 8 de fevereiro de 2010

    O que ilustra o exagero foi o Jobs dizendo antes que o Ipad seria seu maior invento.

    Hype puro, exemplo de hype.

    O Ipad só está sendo celebrado por fanboys. No máximo é uma aparelho bom, mas não espetaculaaaaaaar. Como se vê por aí.

  • Twitter Trackbacks for Infosfera » Blog Archive » Anúncio da Apple mais atrapalhou do que ajudou o iPad [clicrbs.com.br] on Topsy.com diz: 8 de fevereiro de 2010

    [...] Infosfera » Blog Archive » Anúncio da Apple mais atrapalhou do que ajudou o iPad wp.clicrbs.com.br/infosfera/2010/02/08/anuncio-da-apple-mais-atrapalhou-do-que-ajudou-o-ipad – view page – cached Todo o suspense às vésperas do lançamento ajudou a criar uma grande ansiedade em torno do iPad. Muita gente, segundo a empresa de pesquisas em internet Retervo, já tinha intenção de comprar o aparelho, mesmo sem saber do que se tratava. [...]

  • Rick Araujo diz: 8 de fevereiro de 2010

    Não é o microcomputador que esperávamos ansiosos. ponto. É um iPod Extra-G e só. Todos esperam poder criar coisas e rodar nos seus “iPads” sem precisar passar pelo maldito iTunes. iTunes tem que ser opção, não obrigação como quer o Jobs. Todo Tablet TEM que ter no minimo wi-fi e bluetooth.

    Tem gente que diz que vai esperar pelo outro achar uma utilidade pro iPad pra comprar um, o problema é que o outro está esperando que o primeiro ache também uma utilidade. O nome disso é deadlock…

  • Ronaldo Prass diz: 9 de fevereiro de 2010

    Ahahah não entendo, o que esperavam, ele é um leitor de e-book sofisticado, bem mais avançado do que o Kindle(esse sim é limitado), mas se o cara não lê livros vai querer um iPad para fazer o quê então?

  • Fernando diz: 9 de fevereiro de 2010

    O iPad é o Google Wave da Apple!

  • Infosfera » Blog Archive » Tablet JooJoo começa a ser vendido em 25 de março diz: 1 de março de 2010

    [...] tablet de internet – parecido com o iPad, lembra dele? – JooJoo deve começar a ser vendido em 25 de março. O gadget, conhecido desde antes [...]

Envie seu Comentário