Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Netbook Linux para facilitar a vida dos tecnofóbicos. Vai dar certo?

22 de fevereiro de 2010 15
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.


Uma empresa britânica está investindo no público que não se dá bem, ainda, com computadores. Os novatos e avessos ao PC podem recorrer ao netbook Alex, que promete uma interface mais amigável e de fácil utilização. A empresa Broadband Computer Company estima entre 10 milhões e 12 milhões as pessoas avessas à tecnologia no Reino Unido.

Algumas coisas que ele faz e que facilitam a vida:

- Updates automáticos sem notificação do usuário.
- Salvamento automático de documentos a cada teca digitada.
- Bloqueio automático de downloads perigosos.

Toda essa “automação” é positiva? Eu não acho. Gosto de saber o que está sendo atualizado no meu computador. Gosto de ter autonomia para decidir que downloads são ou não perigosos. Me parece que essa facilitação do uso pode acarretar outros problemas e não ncessariamente facilitar a vida do usuário.

Agora, não deixa de ser irônico o fato de ser um sistema operacional com base Linux – o mais complicado, para muitos que nunca o utilizaram – em vez de uma versão mais simples do Windows, por exemplo.

Sigo com a minha tese:  a postura de eu quero simplesmente um computador que funcione não é admissível dada a importância das informações que colocamos nos computadores atualmente. É preciso ter um mínimo de conhecimento para o uso do PC.

As informações são do site
ZDNet.

Comentários

comentários

Comentários (15)

  • Lord Insania diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não entendo o porque do estigma “Linux é mais complicado que Windows”
    As versões para netbook estão simples ao extremo,são meros cliques como em um Iphone ou qualquer outro celular com touch.
    Qual versão Windows seria mais simples do que apenas clicar em icones?
    Já ministrei aulas tanto de Linux quando de Windows,para diferentes faixas etárias e não fiquei tão surpreso quando vi uma curva muito menor de aprendizado em uma distro Ubuntu 6.06 do que no próprio XP,que ao meu ver é o Windows mais User Friendly

    A ídéia de “não ter transparência” no computador pode parecer um tanto estranha para usuários como nós que gostam de ter controle,mas para pessoas que acham que o micro vai criar um buraco negro e engolí-los… é perfeito hehe

  • Ribeiro diz: 22 de fevereiro de 2010

    O público-alvo é claro: quem ainda não se dá bem com computadores.

    É claro que um usuário mais avançado não vai gostar dessa “automação”, porém tenho certeza que alguém que nunca usou um computador (principalmente idosos), vai achar muito mais simples aprender.

  • Edu diz: 22 de fevereiro de 2010

    Concordo ! É quase como dirigir um carro cheio de recursos eletrônicos, mas com apenas um mostrador no painel: o da velocidade.

  • Comentário diz: 22 de fevereiro de 2010

    Sobre seu comnetário: -”Eu não acho. Gosto de saber o que está sendo atualizado no meu computador. Gosto de ter autonomia para decidir que downloads são ou não perigosos. Me parece que essa facilitação do uso pode acarretar outros problemas e não ncessariamente facilitar a vida do usuário.”
    Então você não deve ser um avesso a tecnologia né? Pois uma pessoa que não se dá bem com o computador, não faz a minima idéia das atualizações e qual download é perigoso ou não. Acho a idéia bem válida. Esse é um problema de quem “manja” de informática, sempre pensam que as pessoas deve ter um nível de conhecimento elevado em relação aos computadores.

  • Carlos diz: 22 de fevereiro de 2010

    Realmente, as novas versão do Ubuntu (ou ubuntu remix para os netbooks) está mto mais fácil de utilizar do que o Windows Vista por exemplo.
    Pra quem utiliza o computador para acessar a internet e utilizar algum pacote office, o linux é mto simples.
    O Linux está cada vez mais fácil de utilizar e acho que deveria ser o software utilizado pelos governos, afinal o linux é sem custo e faz as mesmas coisas que o Windows.

  • Jean diz: 22 de fevereiro de 2010

    Com todo o respeito (que você não teve ao falar de coisas que NÃO ENTENDE), gostaria de PEDIR por favor, USE, TESTE e VERIFIQUE qualquer sistema operacional antes de postar QUALQUER coisa, visto que se você NÃO SABE usar LINUX não significa que todas as pessoas não o saberão.

    Você deve estudar mais sobre qualquer coisa que queira falar ok?

  • Leandro diz: 22 de fevereiro de 2010

    Meu Deus, ainda batem na mesma tecla (“o mais complicado, para muitos que nunca o utilizaram”). Por favor, para uma pessoa que nunca usou linux ou window, ou tem a aversão a tecnologia a “dificuldade” é a mesma

  • Gelson diz: 22 de fevereiro de 2010

    Concordo plenamente com o que foi escrito. Quem não quer aprender a usar o computador e é avesso a tecnologia, não deve realmente usar. O uso de informática, requer um mínimo de conhecimento.

    Alguém que me entendeu. (Guilherme Neves – redator clicRBS)

  • garibaldi diz: 22 de fevereiro de 2010

    não concordo com quem escreveu a matéria,existem muitas pessõas que querem ou góstam de computadores mas os acham muito complicados,até eu que ja aprendi muita coisa ainda acho complicado.um computador menos complicado será muito bem vindo,pessõas idósas,ou pessõas que não tenham o qi alto com serteza seráo beneficiados,de parabens os criadores !

  • Rodrigo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Artigozinho bem infeliz este… Primeiro, Linux só é mais complicado do que Windows para quem NUNCA saiu do mundo Microsoft. Já instalei máquinas com Ubuntu para usuários de terceira idade, completamente automatizados (updates, logins, etc.) e eles nunca reclamaram. Pelo contrário, se deram super bem. Teve um caso em que o filho de um deles mandou reinstalar o Windows justamente para poder “fuçar” e entupir a máquina de vírus com downloads.

    Continuando, a máquina citada no artigo é para usuários completamente LEIGOS (noobs). Estes, não sabem o que é um update, e sequer verificam o antivirus ao ligar o micro. Logo, a melhor coisa para eles é um sistema SEMPRE atualizado. E bloqueando download de qualquer coisa que pareça um cavalo-de-tróia.

    Pensa um pouquinho mais antes de sair escrevendo bobagens. Isso aqui não é o Holofote, caso tenhas errado o tom do texto.

  • Fabrício diz: 22 de fevereiro de 2010

    Equívoco!

    Linux é bastante fácil.
    Inclusive mais fácil do que outros sistemas mais utilizados.
    Este aspecto que você diz ter o Linux, refere-se à cerca de 5 anos atrás, hoje em dia não é mais assim.

    Por isto, sugiro você ENTENDER melhor sobre o assunto antes de postar.

    Abraço,

    Caro Fabrício. Concordo plenamente contigo. Sou usuário Linux há dois anos e levo uma vida Windows free no meu ambiente residencial. Agora, não posso desconsiderar a impressão geral de muitas pessoas quanto ao SO livre. Independente de se elas já mexeram ou não. Um abraço. (Guilherme Neves – redator clicRBS)

  • Márcio diz: 22 de fevereiro de 2010

    Cara, certíssimo o teu modo de pensar. Tem que ter um mínimo de conhecimento SIM. Era preferível ter o máximo, mas se não dá, q tenha o suficiente não cair em golpe bobo por email, orkut, etc. ( normalmente os pobres dos véinho com curso de Internet ).

    E mais uma coisa que constatei. Só existe um tipo de usuário pior que o Linux Talibã, q é, obviamente, o windows Talibã, euheuh … Incrível é que realmente tem os 2.

    Abraço.

  • Guilherme Mac diz: 23 de fevereiro de 2010

    1º – usuário comum não quer saber o que está se passando no computador. Quanto mais automatizado melhor.
    2º – os velhos mitos Linux tem que morre. Distribuições como Ubuntu, Mandriva, Moblin, são sinônimos de facilidade. E em netbooks tá aí a Dell pra provar.

  • Ronaldo Prass diz: 23 de fevereiro de 2010

    “Sigo com a minha tese: a postura de eu quero simplesmente um computador que funcione não é admissível dada a importância das informações que colocamos nos computadores atualmente. É preciso ter um mínimo de conhecimento para o uso do PC.”

    Cara a tua tese é bem por ai, compartilho da opinião, uma pessoa quando tira carteria para dirigir ela não precisa ser mecânica de carros para se tornar motorista, mas saber que o carro precisa ser abastecido com combustivel, colocar agua no radiador, ar nos pneus, etc.. é o mínimo, não entendo essa marra em relação ao linux, faz tempo que para instalar um programa não é preciso linha de comando, qual é a dificuladade em clicar nos icones para abrir os programas, essa rinha de Windows é mais facil é conversa fiada, as pessoas não querem usar sistema Operacional A ou B, elas querem utilizar programas, e ambos oferecem essa possibilidade com a mesma complexidade de “empurrar” o mouse, a diferença está em poder instalar “joguinhos” no PC, buenas, se quer jogar, que compre um videogame então.

  • Lord Insania diz: 23 de fevereiro de 2010

    “Só existe um tipo de usuário pior que o Linux Talibã, q é, obviamente, o windows Talibã… ”

    Se tem!
    O maior problema de todo infomaniaco é pensar que as pessoas devem conhecer tudo que usam.Quem aqui tem carro carburado e sabe o que é um venturi? Ou sabe como funciona o TBI? Garanto que muitos aqui não sabem sequer onde fica algo assim.

    Nem por isso um mecânico diz que tu não deverias ter um carro.

Envie seu Comentário