Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Games lideram apps no iPad, apps não lideram aplicações

23 de março de 2010 4
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Novas estatísticas da empresa Flurry mostram que 44% dos aplicativos para o iPad em teste são jogos, seguido por entretenimento, com 14%. Os livros, um dos atrativos do gadget, respondem por 3% do total de apps. A Apple venderá o iPad ao público a partir de 3 de abril, e já está aceitando submissões de aplicativos para o aparelho.

A estatística, para mim, é desconfiável, mas como o site que cita os achados da Flurry é o AppleInsider, uma página geralmente confiável, não vejo mal em postar aqui.

Para os levantamentos, a Flurry rastreia dispositivos que rodam aplicações cadastradas por ela – mais de 20 mil. No caso dos iPads, foi identificado o iPhone OS 3.2. Foram encontrado cerca de 50 dispositivos assim, dando um indicativo do que tem sido testado nos campus da Apple.

Apesar de, aparentemente, os desenvolvedores de games se apressarem para colocar seus programas na App Store, outra pesquisa, da comScore, indica os apps não serão um atrativo tão forte no novo gadget.

Segundo a empresa comScore, os usos foram classificados na seguinte ordem:

• Acessar a internet
• Enviar ou ler e-mails
• Ouvir música
• Ler livros
• Assistir filmes ou outros vídeos
• Armazenar fotos
• Baixar aplicações

Lá no final da lista é que estão os apps, percebeu? Não me admira o ranking, já que a tela maior torna as tarefas descritas mais confortáveis no iPad que num iPhone ou iPod Touch mesmo. Já nos gadgets menores, apps me parecem um atrativo mais forte, que facilite tarefas específicas.

Explico: num iPad, com tela maior (quase 10 polegadas), deve ser bem mais fácil utilizar serviços online, como o Twitter, diretamente no navegador nativo do aparelho. Numa tela menor, se der para lidar com as mesmas funções de uma forma mais confortável, melhor.

Quem desenvolver apps para essas necessidades evidenciadas na pesquisa da comScore deve se dar melhor. A não ser, é claro, no caso de hits criativos que despertam novas necessidades ou formas de se fazer as coisas.

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Games lideram apps no iPad, apps não lideram aplicações | Notícias Segundo a Segundo diz: 23 de março de 2010

    [...] Leia mais aqui…. [...]

  • delcio diz: 23 de março de 2010

    puro modismo consumista, table já tentaram uma vez e não pegou, um requentadão mais chic e nada mais

  • Mateus Moog diz: 23 de março de 2010

    Qual a linguagem de programação usada para se fazer Apps de iPhone/iPad ?

    Olá, Mateus, achei este texto sobre programação para iPhone bastante interessante. Recomendo a leitura, pois acho que responderá bem tua pergunta. Um abraço. (Guilherme Neves – redator clicRBS)

    LINK: http://geekpobre.com/2010/02/iphone-para-futuros-programadores/

  • Infosfera » Blog Archive » iPad deve chegar ao mercado com 30 mil livros gratuitos diz: 26 de março de 2010

    [...] eBooks até podem não ser o grande atrativo do iPad – tablet multimídia da Apple apresentado no dia 27 de janeiro e que chega ao mercado [...]

Envie seu Comentário