Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tony Fadell, padrasto dos iPods, deixa a Apple

31 de março de 2010 2
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Tony Fadell, um dos responsáveis pela criação do iPod – o popularíssimo produto da Apple, deixou a empresa, segundo o jornal norte-americano The New York Times (NYT). Foram nove anos e muitos modelos projetados do player que impulsionou os negócios da empresa nos anos 2000.

O primeiro downgrade na careira dentro da Apple foi em 2008, quando ele saiu da vice-presidência sênior da divisão de iPods para tornar-se conselheiro de Jobs.

Chegado á Apple em 2001, como o primeiro integrante da equipe de engenharia de hardware do iPod, sendo promovido a vice-presidente de engenharia do iPod três anos depois. Mesmo assim, não chamaríamos ele de “pai” dos players.

Em 2008 noticiamos aqui no Infosfera o verdadeiro genitor da criança, o britânico Kane Kramer, que no final da década de 1970 bolou um player muito similar o que a Apple comercializa atualmente. O problema é que o projeto de Kramer não emplacou comercialmente, e ele acabou perdendo a patente do gadget. Paciência, deixa Tony Fadell entrar na jogada… e sair também.

Agora, ao encerrar seu ciclo na Apple, Fadell avisa que seu foco principal será “ajudar o meio ambiente, trabalhando com empresas de tecnologia verde”:

– Estou determinado a contar aos meus filhos e netos histórias incríveis além dos meus queridos iPod e iPhone – disse ele ao NYT.

Segundo o site G1, em novembro passado, a Apple já havia revelado que Fadell estava deixando a companhia, e Mark Papermaster assumiria o cargo de vice-presidente sênior de dispositivos de engenharia de hardware da Apple, após 25 anos na IBM.

Comentários

comentários

Comentários (2)

  • Tony Fadell, padrasto dos iPods, deixa a Apple | Notícias Segundo a Segundo diz: 31 de março de 2010

    [...] Leia mais aqui…. [...]

  • Leandro diz: 1 de abril de 2010

    A noticia esta meio confusa,deveriam ser mais explicitos…

Envie seu Comentário