Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

iPhone 4 começa a ser vendido nos EUA, Japão, Alemanha, França e Grã-Bretanha

24 de junho de 2010 2
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

E as vendas do iPHone 4 se iniciaram nos países de estreia do gadget. Esta quinta-feira deve ser um dia de relatos de maluquices do pessoal que, em certos lugares, chegou a pegar chuva para comprar o seu modelinho novo. França, Alemanha, Grã-Bretanha, Japão e Estados Unidos são os primeiros mercados a ter o novo aparelho.

Teve gente hospedada na frente das lojas da Apple desde a semana passada, carinha vestido de telefone e mais umas bizarrices – na verdade, maneiras de mostrar a paixão pela marca (o pessoal faz o mesmo por aqui em shows e certos jogos de futebol.

Abaixo, algumas imagens do pessoal nas filas publicadas no Flickr.




O novo telefone estará disponível em outros 18 países em julho e em outros 24 em agosto.

No Japão, onde centenas de clientes da Apple formaram filas para comprar o aparelho, os modelos se esgotaram já no primeiro dia de vendas. Não é para menos. Nos Estados Unidos, a Apple anunciou mais de 600 mil iPhone 4 na pré-venda, um recorde para um único dia.

Foram 7 aparelhos por segundo.

Comentários

comentários

Comentários (2)

  • Alessandro diz: 24 de junho de 2010

    Porque sempre quando se expressa a figura de um cidadão qualquer sem mera importancia se utiliza o termo “tem neguinho…” ou que é o caso no texto acima “neguinho…”, e nem vem dizer que isso é um termo “carinhoso”, ou uma expressão popular como muitos dizem que dai sim é uma tremenda brincadeira, porque nunca inventaram nenhum termo para retratar “caucasianozinho”, aboriginezinho”…
    Mas no geral são sempre boas as tuas observações quanto ao mercado Hi-Tec… eu curto.

    É verdade, Alessandro. Alterei o texto. Um abraço. (Guilherme Neves)

  • luiz fernando alves da silva diz: 25 de junho de 2010

    Lá é vendido a preço de banana, até criança compra. Aqui custa uma Banana, além do custo mensal das operadoras, um ótimo negócio!!

Envie seu Comentário