Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

[Live blogging] Palestra do Marco Civil no fisl11

23 de julho de 2010 1
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Quais os seus direitos e deveres na internet? Todos os internautas brasileiros tiveram chance de dar uma resposta à pergunta durante as consultas públicas do Marco Civil da Internet. No que deu essa experiência? Paulo Rená, um dos responsáveis pelo projeto, estará na tarde de hoje no Fórum Internacional Software Livre (fisl11), no centro de eventos da PUCRS, para responder esta, e outras perguntas.

Nós também estaremos lá, relatando tudo pra vocês, em texto e fotos. Dê uma clicada abaixo às 17h para acompanhar a palestra via blog ao vivo.

<a href=”http://www.coveritlive.com/mobile.php/option=com_mobile/task=viewaltcast/altcast_code=fe48cf5cf0″ mce_href=”http://www.coveritlive.com/mobile.php/option=com_mobile/task=viewaltcast/altcast_code=fe48cf5cf0″ >Fisl11 – Marco Civil: A construção colaborativa de direitos e deveres na internet</a>

Comentários

comentários

Comentários (1)

  • George Bentovich diz: 23 de julho de 2010

    Parabéns defensores do software livre. A idéia de discutir e fomentar a idéia de uma sociedade livre de licenças de software é realmente válida. Quando possibilitamos a liberdade do software estamos criando condições de aumentar a competitividade do mercado, fazendo com que empresas criativas possam criar novos métodos mais eficientes para gerar receita a partir da criação de software. Uma sociedade livre, com menor intervenção do governo é o ambiente ideal para que o software livre cresça. As pessoas devem ter o direito de escolher como lidarão com a propriedade intelectual que criam, seja através da abertura completa do código, ou da proteção do código através de mecanismos digitais (e não legais!), ou lucro através da venda de serviços, autenticação pela Web, etc etc. Infelizmente vejo, na maioria dos defensores do software livre, um viés político não compatível com as idéias “libertárias” de uma sociedade completamente livre, a qual só pode existir através de uma minarquia (ou, na idéia mais utópica – porém teoricamente viável considerando o comportamento de interesse-próprio intrínseco ao ser humano, vide Rothbard – um anarco-capitalismo).

Envie seu Comentário