Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Você já conhece o Wikileaks?

27 de julho de 2010 1
The following two tabs change content below.

Guilherme Neves

Jornalista, fã de gadgets e traquinanas tecnológicas em geral. Linux user convicto, mas não xiita.

Recomendo a matéria desta terça-feira em Zero Hora sobre o site Wikileaks e os documentos vazados tratando da guerra do Afeganistão. São transcritos alguns trechos e é explicada a história do site e seu criador. Uma das possibilidades que o site ofereceu, com base nos documentos disponibilizados, foi elaborar uma linha do tempo das possíveis andanças de Osama Bin Laden, que pode ser acessada aqui no site do jornal Britânico The Telegraph.

Como funciona? Não se trata de uma extensão da Wikipédia, ou de uma parceria com a enciclopédia colaborativa de Jimmy Wales. De parecido, o Leaks só tem o nome e a forma como as informações são organizadas.

Há outra similaridade também: as informações publicadas no site são, geralmente, colaboradas por terceiros que oferecem os documentos.

Segundo a seção About Us (Sobre Nós, que contém informações a respeito do site) os documentos podem ser recebidos em meio digital, pessoalmente ou pelo correio. Todos os arquivos estão protegidos por um código.

Além disso, advogados da empresa lutam para manter o anonimato das fontes e a devida manutenção dos documentos no ar.

Abaixo, uma fala do fundador do Wikileaks, Julian Assage.

Comentários

comentários

Comentários (1)

  • Ismael diz: 27 de julho de 2010

    Ainda nesse ano o site se envolveu numa grande polêmica com um editor da Wired que teria entregue uma fonte.

    Tudo acontece porque com a velha desculpa de em nome de “proteger a vida dos jovens americanos em combate” querem impedir que se divulgue as informações.

    Pois os “jovens americanos lutando por democracia” aparecem em vídeos voando em helicópteros e atirando em jornalistas por engano. E rindo, fazendo deboche, como se estivessem atirando em video game (mais uma que vão botar a culpa da violência nos jogos, não duvide).

    Parece alguns filmes que já mostraram cenas exatamente assim, soldados ouvindo música, dando risada e atirando de metralhadora em camponeses no Vietnam.

Envie seu Comentário