Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Greenpeace aponta Apple como a empresa de tecnologia menos "verde"

25 de abril de 2011 6
The following two tabs change content below.

Um relatório da organização não-governamental (ONG) Greenpeace sobre o uso de fontes de energia por empresas do setor de tecnologia aponta a Apple como a fabricante de eletrônicos menos “verde” do mercado. Conforme o levantamento, chamado “How Dirty is Your Data?” (“quão sujos são seus dados?”), a dependência do carvão na companhia é estimada em 54,5%.

Ainda de acordo com o Greenpeace, o investimento da maçã em uma nova unidade na Carolina do Norte, Estados Unidos, vai triplicar o consumo de eletricidade, equivalendo à demanda de 80 mil lares médios norte-americanos. Conforme o “Guardian“, a Apple não quis comentar o relatório.

O Facebook, de Mark Zuckerberg, aparece em segundo na lista, com 53,2% de dependência do carvão. O Greenpeace tem uma campanha online pedindo que a rede social adote fontes renováveis de geração energética. IBM (51,6%), HP (49,4%) e Twitter (42,5%) aparecem na sequência. Os melhores índices apontados pela ONG foram do Yahoo, seguido por Google e Amazon.

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons!
@crespani
@bloginfosfera

Comentários

comentários

Comentários (6)

  • Luiz Carlos diz: 25 de abril de 2011

    Interessante…como a google conseguiu ser uma das mais verdes se é uma gigante?

  • Daiane Santana da Silva diz: 26 de abril de 2011

    Uma pena… em pensar que há modos de se controlar estes gastos, sem denegrir muito os custos e os rendimentos… há!! Uma pena mesmo….

  • Ricardo diz: 26 de abril de 2011

    Será que é verdade? O Greenpeace tem fama de sensacionalista.

  • Luciano diz: 26 de abril de 2011

    Acredito que por estar sempre lançando modelos, um atrás do outro, realmente além do gasto energético para toda essa produção, existe o grande lixo, não somente dos modelos defasados/descrtados, mas também os lixios provenientes das embalagens.

  • Cristina Conti diz: 26 de abril de 2011

    Empresas ricas com cabeça jovem, de vanguarda, podem e tem que adotar práticas verdes e sustentáveis. É muuutio fácil! Cabe a nós consumidores exigir esta consciência e políticas públicas que legislem melhor sobre este assunto. Não vai na responsabilidade vai na marra mesmo.

  • Último dia para votar no Prêmio GreenBest de eletrônicos verdes | Infosfera diz: 4 de maio de 2011

    [...] tablet iPad, da Apple (recentemente apontada pelo Greenpeace como a empresa de eletrônicos menos verde), é o único que aparece nas duas listas. Veja abaixo os candidatos, em ordem [...]

Envie seu Comentário