Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Homenagem: uma retrospectiva de Steve Jobs no Infosfera

06 de outubro de 2011 8
The following two tabs change content below.

Eu estava ontem saindo da minha aula de História quando recebi uma mensagem da minha esposa. O motivo do texto (que, na real, nem consegui ler, maldito celular) era dar uma notícia: o Jornal Nacional havia encerrado sua edição avisando que havia morrido o criador da Apple, Steve Jobs.

É estranho como senti uma certa tristeza, foi como se tivesse morrido algum conhecido. Ninguém próximo, mas algum vizinho com quem trocava frases sobre futebol, ou um primo de terceiro grau. Escrevi tanta coisa sobre o sujeito ao longo desses anos de blog que é como se eu tivesse convivido com ele um pouco – embora certamente ele tenha morrido sem imaginar a minha existência.

Pensei em chegar em casa e postar algo aqui no Infosfera, mas nada seria novo. As informações sobre a morte já pipocavam internet afora. Então, reservei para hoje uma pequena homenagem. Abaixo, uma espécie de retrospetiva, mas não da vida de Jobs, e sim da vida dele aqui no blog. É uma lembrança de alguns dos posts mais importantes relacionados ao executivo, uma forma de enlaçar a história de Jobs com a do blog. Basta clicar nos links do texto, todos levam a posts antigos do Infosfera.

O nome que sempre é lembrado quando se fala em Apple esforçou-se ao máximo para estar presente sempre que um novo iPod, iPad ou iPhone, apesar dos seus constantes problemas de saúde. Jobs afastou da companhiamais de uma vez – para se tratar. As tentativas de cura chegaram a gerar polêmica, como um suposto “furo” na fila dos transplantes. A saúde frágil levou ao vazamento de obituários apressados do empresário desde 2008.

Steve Jobs também foi alvo de polêmicas, acusações de roubo de ideias. São exemplos o caso do iPod e do Mac (esse último retratado no filme “Piratas do Vale do Silício”, que fala das fundações de Apple e Microsoft). Além das telas, a popular figura do chefão da Apple foi, ainda, representada em brinquedos, quadrinhos e na prometida biografia, que foi best-seller antes mesmo de começar a ser vendida.


Boneco, HQ, livro e filme (da esquerda para direita e de cima para baixo)

Também não faltaram homenagens ao executivo, eleito, por exemplo, personalidade do ano de 2010 pelo jornal “Financial Times” e CEO da década do Wall Street Journal. Claro que nem todo mundo sabia quem era Steve Jobs, mas outros queriam ser como ele, vestir-se como ele, com a inconfundível calça jeans e a camisa preta de gola rolê, e até fazer alguns sacrifícios para reverenciá-lo.

Para tranquilidade dos investidores, enquanto pode, Steve Jobs sempre voltou para anunciar os produtos da Apple. Das inovações dos últimos tempo, uma das mais importantes foi o tablet iPad, pelo qual o empresário declarou amor antes mesmo do lançamento, e cujo sucesso é inquestionável, embora tenha provocado certos “narizes torcidos” na primeira versão (ao lado).

A última vez que o empresário subiu no palco para representar a companhia que criou foi em junho desse ano, quando cumpriu as expectativa anunciadas e reapareceu. Sem nenhum gadget no lançamento, Steve Jobs apenas divulgou novos sistemas operacionais para seus aparelhos e o serviço de computação na nuvem iCloud (imagem à direita), gerando certa frustração naqueles que esperavam a chegada ao mercado de um novo modelo de iPhone.

Em agosto, Jobs renunciou de seu cargo na Apple, o que indicava a gravidade do seu estado de saúde. E ontem foi anunciada sua morte, após anos enfrentando o câncer.

Esse post é uma singela homenagem. Jobs pode ter sido um gênio e um oportunista, não importa. A verdade é que, sem exageros, as coisas que ele criou – ou soube divulgar – mudaram em muitos aspectos o mundo em que vivemos. Que outros tão capazes quanto possam seguir os seus passos.

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons!
@crespani
@bloginfosfera

Comentários

comentários

Comentários (8)

  • Marcelo diz: 6 de outubro de 2011

    Pois é André, acho que essa sensação é a mesma em todos nós que o admiramos. É como se tivéssemos perdido aquele cara que morava na mesma rua e que sempre nos dava bom dia. Talvez porque, metaforicamente, fosse isso exatamente que acontecia cada vez que tirava o meu MacBook Pro 13″ da hibernação.

  • Marcelo diz: 6 de outubro de 2011

    Pois é André, acho que essa sensação é a mesma em todos nós que o admiramos. É como se tivéssemos perdido aquele cara que morava na mesma rua e que sempre nos dava bom dia. Talvez porque, metaforicamente, fosse isso exatamente que acontecia cada vez que tirava o meu MacBook Pro 13″ da hibernação.

  • Ismael diz: 8 de outubro de 2011

    Esse artigo do Gawker foi até agora o que resumiu bem o que penso a respeito da morte e do fusuê todo que se está fazendo.

    http://gawker.com/5847338/steve-jobs-was-not-god

    Existem outros que mostram muito do lado prejudicial para informática das idéias do jobs. Mas esse é mais interessante porque foca no exagero que se está fazendo.

  • Empresa cria polêmico boneco póstumo de Steve Jobs | Infosfera diz: 4 de janeiro de 2012

    [...] empresa In Icons criou um polêmico boneco de Steve Jobs, o ex-chefão da Apple que morreu em outubro. A peça, chamada iCEO, rendeu acusações de mau gosto à companhia, que explora a imagem do [...]

  • Empresa cria boneco Steve Jobs apenas três meses após a morte | Mundoidão diz: 5 de janeiro de 2012

    [...] empresa In Icons criou um polêmico boneco de Steve Jobs, o ex-chefão da Apple que morreu em outubro. A peça, chamada iCEO, rendeu acusações de mau gosto à companhia, que explora a imagem do [...]

  • Empresa desiste de vender boneco póstumo de Steve Jobs | Infosfera diz: 17 de janeiro de 2012

    [...] A empresa In Icons, que havia anunciado a venda de um boneco póstumo de Steve Jobs, desistiu do produto. Em comunicado, a companhia explica que houve uma grande pressão da Apple e dos familiares do ex-CEO, falecido em outubro. [...]

  • Cidade paulista ganha avenida com nome de Steve Jobs | Infosfera diz: 12 de abril de 2012

    [...] também >>>Homenagem: uma retrospectiva de Steve Jobs no Infosfera Jundiaí fica a 60 quilômetros da capital paulista. O prefeito, Miguel Haddad, justificou a [...]

  • Infosfera » Arquivo » Roteirista que ganhou Oscar por filme de fundador do Facebook vai adaptar biografia de Steve Jobs diz: 17 de maio de 2012

    [...] >>Homenagem: uma retrospectiva de Steve Jobs no Infosfera [...]

Envie seu Comentário