Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Games memória na Copa do Mundo: a história dos games de futebol #3 - pancadaria e carrinhos desleais

20 de junho de 2014 4
The following two tabs change content below.

Games memória - jogos de futebol

No capítulo anterior os games ruins de futebol lançados para o Nintendinho 8-bits podem ter deixado o leitor com a impressão de que não há nada que valha jogar novamente no console. Errado. Quando comecei a série, os primeiros títulos que joguei foram justamente os de NES, porque foi o videogame da minha infância (na verdade, o Phantom System, clone lançado no Brasil pela Gradiente) e também porque lembro que há jogos muito bons, imersivos, que faziam a gente brigar, xingar e discutir com os primos.

A seguir, os quatro melhores futebóis do NES. Lembrando que “Games memória“, como o nome sugere, faz uma abordagem baseada na experiência pessoal. Se você tem outra opinião, ou outras lembranças que queria compartilhar, participe nos comentários.

>> Parte 1: Elifoot e o jogo do Pelé

>> Spin-off: jogos oficiais da Copa do Mundo

>> Parte 2: minissaia salvadora no NES

Captain Tsubasa

O game é baseado em um famoso anime, chamado no Brasil de Super Campeões. Quando era piá, nunca entendi o jogo. Eu nem sabia ler direito em português, nada em inglês e muito menos japonês. Não há gramado, só animação e caracteres orientais. Uma droga? Na época, eu achava que sim. Entretanto pegando, depois de velho, roms traduzidas na internet, ou jogando a versão “americanizada” (chamada “Tecmo Cup – Soccer Game“, que trocou os japas por loirinhos, compare abaixo), descobri um jogo muito divertido. É tipo um RPG de futebol, onde se diz aos jogadores o que devem fazer – chutar, passar, dar carrinho (nerd, admito). Foi lançado também um “Captain Tsubasa Vol. 2 – Super Striker“, que segue a mesma lógica, e várias versões em outros consoles.

Captain Tsubasa

J-League Winning Goal

Esse jogo é o menos bom dos quatro, mas ainda assim é muito mais “jogável” do que os apresentados no capítulo anterior. Você consegue enfrentar a máquina, sabe qual botão chuta, qual passa e, sobretudo, não é mortalmente lento como eram os anteriores. O que não ajuda muito a fidelizar são os times – clubes da liga japonesa – mas o título já havia avisado.

J-League Winning Goal

Tecmo World Cup Soccer

O Felipão disse (e o Galvão enche o saco com isso) que o Bernard tem “alegria nas pernas”. Pois eu tinha alegria nos dedos com esse game, jogava muito bem. Trata-se de um futebolzinho muito simples, com visão de cima. No entanto, é bem rápido e exige habilidade para fintar os marcadores. Aliás, uma coisa ficou muito clara para mim ao jogar novamente futebol no NES: se, hoje em dia, carrinhos são mal vistos nas partidas, naquele tempo, eram incentivados. Deve ter sido de tanto dar carrinho no joystick que eu cresci como um zagueiro grosso de dar dó.

Tecmo World Cup Soccer

Kunio Kun no Nekketsu Soccer League

Agora a coisa ficou séria, arrisco a dizer que esse é um dos melhores games do NES, e um dos meus preferidos dentre os games de futebol para todas as plataformas. Trata-se de um jogo meio de humor, protagonizado pelos personagens brigões da série “River City Ransom“. A partida é zoada, as disputas envolvem pancadaria, joelhadas e carrinhos totalmente desleais. O goleiro pega a bola com a mão fora da área, e muitas vezes sai com ela em disparada em direção ao ataque.

Kunio Kun no Nekketsu Soccer League

As animações são bastante boas e variadas (repare acima o choro ao levar um gol). Em campo, são muitas opções de jogadas, um atleta pode subir na cabeça do outro, dá para furar a rede, fazer embaixadinhas. Controla-se um único jogador por vez, algo parecido com o modo “rumo ao estrelato” do PES – inclusive você precisa ficar pedindo para os companheiros passaram a bola.

E fica ainda muito mais legal. Além de mexer em táticas, o game traz atletas com características diferentes entre si – algo bastante inovador para o gênero na época. Cada boneco tem um especial, que torna o chute quase indefensável, e nocauteia quem for atingido no caminho. A bola vira estrela ninja, piranha, enterra no chão e “brota” dentro do gol. As opções de campo também influenciam: por exemplo, a água molha a bola e deixa mais pesada, no barro os jogadores afundam e há pedras para tropeçar. Por fim, o clima também interfere, raios podem cair deixando a bola elétrica, e o vento empurra a pelota.

Kunio Kun no Nekketsu Soccer League

Acredito que esse jogo só tenha sido lançado em japonês, dei sorte de ter um cartucho na época, mas, devido à língua, não deu para aproveitar tudo. Havia itens que influenciavam nas habilidades dos jogadores que nunca consegui usar. Em inglês, um jogo de futebol com os mesmos personagens foi lançado, chamado Nintendo World Cup. Era legal também, mas com muito menos detalhes. A vantagem mais evidente era poder optar por diversas seleções, enquanto no “Nekketsu”, o modo história é exclusivo com o Japão.

No próximo capítulo o colaborador Flavio Barboni vai meter a colher na série novamente, com os games da Sega. Espere o apito.

Comentários

comentários

Comentários (4)

  • Fabio – “Gavião Arqueiro” diz: 20 de junho de 2014

    Estava só esperando ser citado este ultimo jogo, senao ja ia reclamar! hehe Tenho o cartucho de NES até hoje, acho que é o Nintendo World Cup mesmo, pois tem as seleções. Vou confirmar hoje. A barbada era lançar a bola e dar uma bicicleta com especial, quase impossivel nao ser gol. Bons tempos em que jogava.

  • Gabriel diz: 20 de junho de 2014

    Bah joguem de mais os do Super Campeões para o Nes e apra o Snes!! Era muito bom, ainda mais sendo, eu, um fã do anime e mangá!
    Gostaria de jogar tbm a versão do jogo que tem para o Play 2 (que é mais moderna lançada até então, deve ser muito tri!)

  • Cesar diz: 20 de junho de 2014

    Kunio-kun é um grande jogo. Tive a sorte de jogar quando criança, mas o nome do cartucho na locadora estava como “Goal 3″, como veio para alguns países. Demorei bastante tempo pra descobrir o nome verdadeiro do jogo. Tive o prazer de descobrir, anos depois, que existe um remake fiel para Nintendo DS. Também existe toda uma série de jogos do Kunio-kun além do jogo de futebol: http://en.wikipedia.org/wiki/Kunio-kun – Kunio-kun vem de uma longa cultura de delinquentes – “yanki”, o termo deriva de de “yankees” americanos, embora o sentido original não tenha nada a ver.

    O jogo de futebol era muito divertido, com elementos climáticos violentos, habilidades especiais e uma trilha sonora envolvente. Vale a pena jogar até hoje.

Envie seu Comentário