Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "dicas"

No universo londrino da moda

17 de setembro de 2013 0
Em seis meses, Mariana (à esquerda na foto) fez dois cursos e conferiu tendências da moda nas ruas e nos pubs londrinos

Em seis meses, Mariana (à esquerda na foto) fez dois cursos e conferiu tendências da moda nas ruas e nos pubs londrinos

Formanda de Jornalismo na PUCRS, a assistente de conteúdo de Zero Hora Mariana Moraes, 25 anos, fez cursos de moda em Londres, no ano passado. A cidade é apontada como a capital da moda pela Global Language Monitor.

— O primeiro lugar se deve muito ao sucesso do estilista Alexander McQueen e ao novo ícone fashion inglês, Kate Middleton. Além disso, Londres reúne todas as características das demais cidades do ranking: a elegância e a tradição de Paris, a ostentação e o glamour de Milão e as fast fashions e marcas bem comerciais de Nova York — explica a jovem.

Confira o relato de Mariana sobre a experiência.

Uma instituição, um curso

Pensando em tudo isso, decidi passar um semestre estudando moda e comunicação na cidade. A escolha pela University of the Arts London foi fácil. É uma instituição que conta com várias unidades na cidade.

O primeiro curso que fiz foi o de Introdução ao Mercado da Moda, na London College of Fashion. Minhas colegas e eu aprendemos como funciona o mundo fashion, quais as publicações mais influentes, como trabalhar o posicionamento de marcas, as funções do relações públicas na moda etc. O curso é objetivo e esclarecedor para quem ainda não sabe como se inserir no mercado.

Dica da professora

Uma dica da professora Fiona Agyemang: “É importante ter experiência, mas, na moda, o principal são os contatos. Se forem a algum pub, levem seus currículos.”

Outra instituição, outro curso

Após esse curso, iniciei o de Jornalismo de Moda, na badalada Central Saint Martins, considerada a melhor instituição de moda do mundo e por onde passaram nomes influentes como Stella McCartney, John Galliano, Zac Posen e Alexander McQueen.

A estrutura da escola é maravilhosa, e as salas de aula são muito bem equipadas. O interessante é que ali é possível ver alunos de teatro ensaiando suas falas e experimentando figurinos e ouvir os barulhos das furadeiras e marteladas dos alunos de design. Lá, pude ter aula com Hywel Davies, jornalista e escritor inglês que já trabalhou na Vogue, na Elle e no Guardian, e é referência em moda masculina.

Inglês avançado

Para atender às demandas exigidas em aula, é necessário falar inglês fluentemente, pois, além do entendimento do professor, é preciso produzir artigos, resenhas e entrevistas. Os dois cursos de que participei eram bem teóricos — não tenho habilidades práticas para corte e costura — e discutíamos muito sobre a moda nos países de cada um dos alunos. Ao término das aulas, saía maravilhada com tudo! A troca de experiência e os pontos de vista de diferentes culturas sobre o mundo fashion me acrescentaram muito!

A aula está nas ruas

O mais legal de estudar moda em Londres é ter uma grande aula de tendências ao passear pelas ruas. Uma das capitais mais cosmopolitas do mundo, a cidade respira moda em todos os lugares! Os estilos que estarão nas semanas de moda podem ser vistos primeiro ali.

Dica da intercambista

Imperdível para quem gosta de moda e está em Londres? Camden Town, com seus inúmeros estilos e influências; os arredores de Brick Lane, coração dos artistas independentes; e o Soho, o melhor lugar para fazer contatos, ver e ser visto pelos fashionistas influentes.

Fundação Estudar oferece orientação gratuita para concorrer em universidades do Exterior

30 de abril de 2013 0

O MIT é uma das instituições mais disputadas por jovens que sonham em estudar nos EUA

O processo para conseguir uma vaga em uma universidade dos Estados Unidos é bem diferente do brasileiro. Enquanto aqui os alunos são aprovados conforme suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou em vestibulares específicos, as instituições norte-americanas têm uma seleção que envolve uma série de etapas, como entrevistas, provas de redação e análise de currículos.

Na edição de 9 de abril, o caderno Vestibular mostrou como três ex-alunos do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) foram aceitos em universidades como Harvard, Duke e Pensilvânia. Se você se sentiu motivado a buscar uma trajetória como a deles, aqui vai uma boa dica: a Fundação Estudar está com as pré-inscrições abertas para o Prep Course Online, que apresenta, gratuitamente, todos os passos necessários para planejamento e preparação de uma candidatura para universidades fora do Brasil.

Ficou interessado no programa? Então acesse o site. Mas fique atento, pois todo o conteúdo é oferecido em inglês.

Como é?

O Prep Program envolve orientação para exames como SAT (uma espécie de Enem norte-americano), Toefl(exame de proficiência em inglês) e Ielts (outro exame de proficiência). O programa também ajuda com entrevistas, oportunidades de financiamento e bolsas e as redações.

Como funciona?

Os participantes poderão interagir e trocar informações com outros estudantes por meio de fóruns criados pelo programa. Eles também poderão tirar dúvidas com a coordenação do curso.

Ajuda com os custos

Nem todos os alunos aprovados nas universidades dos EUA recebem bolsas integrais. O custo anual pode ultrapassar os US$ 60 mil. Assim, a Fundação Estudar também dá uma forcinha ajudando os alunos que conseguiram um benefício parcial. É o caso do estudante Lucas Silva (foto), ex-aluno do CMPA, aceito na Universidade da Pensilvânia para cursar Engenharia Química.

— A plataforma é vinculada ao Facebook. A cada 1 mil curtidas, o banco BTG doa R$ 200, até um limite de R$ 5 mil. Além disso, o banco dá mais R$ 0,50 para cada real doado — explica Lucas.

Para curtir, compartilhar e ajudar, confira aqui.

Lições de um intercambista

15 de abril de 2013 0


Giorgio Augusto Souza participou de dois intercâmbios nos Estados Unidos, quando conciliou trabalho e estudo


Se passar alguns dias em uma cidade diferente já nos enche de cultura e aprendizado, imagine morar por algum tempo longe de tudo o que você conhece. O gestor Giorgio Augusto Souza fez dois intercâmbios para os Estados Unidos do tipo Work and Travel, no qual você trabalha e consegue se manter com o salário por lá. Os dois ocorreram no inverno norte-americano, quando ele estava em férias na universidade.

— Em ambas as oportunidades, fui para uma cidadezinha chamada Sun Valley, no Estado de Idaho, para trabalhar em uma estação de esqui, chamada Sun Valley, Ski Company — conta.

— Apesar de não ser muito conhecida pelos brasileiros, é uma estação frequentada por turistas do mundo todo, inclusive muito procurada por artistas de Hollywood. Tive a possibilidade de atender o Arnold Schwarzenegger e o Tom Hanks.

Teoria e prática

Durante o período do intercâmbio, que durou quatro meses, eu era acadêmico de Turismo e Hotelaria. Como estudante da área, foi muito válido fazer esse intercâmbio. Tanto para vivenciar novos hábitos e comportamentos, quanto para conhecer novos destinos e melhorar o idioma. Por trabalhar com atendimento ao público em um restaurante da estação, o uso do inglês era diário.

Diversão também

Era comum os colegas de trabalho alugarem um carro para viajar para cidades próximas, para conhecer novos lugares e comprar nos outlets. Fui para Nova York, Seattle, Salt Lake City, Los Angeles, Hollywood, Beverly Hills e outras cidades menos conhecidas.

Várias culturas

Entre os colegas de trabalho, havia pessoas de países como Eslováquia, Indonésia, Colômbia, Chile, França, Itália e Rússia. O contato com gente de várias partes do mundo permitia uma troca de experiências muito enriquecedora para a vida profissional e pessoal.

Lembrança

Todo mundo deveria ter a oportunidade de fazer um intercâmbio. É algo que fica para sempre na lembrança de quem se arrisca a provar desta experiência. Além de tudo, no meu caso, como trabalhava, tive a satisfação de realizar este sonho e ainda ser remunerado por isso.

por Marina Andrademarina.andrade@an.com.br

Rússia seleciona jovens interessados em estudar Turismo, Direito Internacional, Relações Internacionais e Educação Física no país

22 de janeiro de 2013 12

A aproximação entre Brasil e Rússia está cada vez maior. O país agora seleciona estudantes brasileiros que desejam estudar Gás e Petróleo, Turismo, Direito Internacional, Relações Internacionais e Educação Física nas universidades Universidade Estatal de Belgorod, RUDN (Amizade dos Povos em Moscou) e MGU (Universidade Estadual de Moscou Lomonosov).  São 20 vagas para cada universidade e todos os alunos selecionados passam por um curso preparatório intensivo de 15 meses antes de iniciar a graduação para aprender o idioma russo.

São aulas diárias com duração de 6 horas, ministradas de segunda a sábado. Com a política atual de estreitamento instaurada entre os países, vale ressaltar a importância aprender o idioma. A seleção inclui reunião com os pais, análise do histórico escolar e entrevista com o candidato, que deve já ter concluído o Ensino Médio. O embarque acontece em abril 2013.

As universidades conveniadas são internacionalmente reconhecidas e recebem estudantes de vários países. A MGU, localizada em Moscou possui o maior complexo universitário do mundo. A RUDN, também na capital do país, é uma das instituições de ensino que proporciona mais intercâmbio cultural entre estudantes, recebendo jovens de 140 países. A Universidade Estatal de Belgorod tem estrutura moderna com cinco museus, dois teatros, quatro cinemas, seis centros culturais e 20 livrarias para atender os 31 mil estudantes matriculados.

Os interessados devem se inscrever pelo site www.aliancarussa.com.br, pelos telefones 55 (11) 3854-2513 / 3854-2514 / 3854-2515 ou pelos e-mails: contato@alicancarussa.com.br ou secretaria@aliancarussa.com.br

Link direto para as inscrições

Que tal aprender espanhol em praias da Espanha?

21 de janeiro de 2013 0


Ainda dá tempo de aproveitar as férias de verão (ou até planejar as próximas). A World Study tem inscrições abertas para cursos de espanhol, de no mínimo duas semanas, em Barcelona e em Palma de Mallorca, na Espanha. As duas cidades são cartões-postais e mostram algumas das facetas mais pulsantes da vida no país.

Para poder se inscrever, não há necessidade de conhecimento mínimo de espanhol, mas a idade mínima é de 16 anos. Em ambas cidades, os cursos são de 20 horas-aula por semana, deixando tempo livre para explorar a região. Interessados podem entrar em contato pelo (51) 3342-2550 ou portoalegre@worldstudy.com.br

Encontro no dia 10 tira dúvidas sobre intercâmbio em Londres

09 de janeiro de 2013 0


Quer ir para Londres e está cheio de dúvidas? No dia 10 de janeiro, às 18h30min, a Egali Intercâmbio (Rua Felipe Neri, 148 sala 405, em Porto Alegre) promove um bate-papo sobre a experiência de estudar na cidade. O encontro abordará orientações para embarque, um  panorama geral da cultura e de cursos de inglês, arte, moda e design, sugestões de lugares e programações quentes na cidade.

Os participantes também receberão dicas de como viajar gastando menos para conhecer o maior número de países da Europa. O evento tem entrada franca, mas as vagas são limitadas. Para participar, é necessário confirmar presença por e-mail: portoalegre@egali.com.br

Programa para passar as férias de julho no Canadá

03 de janeiro de 2013 0

Estudantes de 10 a 16 anos já podem se inscrever para o programa Acampamento de Verão 2013 em Montreal, no Canadá. O programa já tem três datas de início em julho: 6, 13 e 20. A oportunidade da Universidade McGill, que existe há mais de 30 anos, combina aulas de idioma com atividades esportivas e culturais e excursões nos finais de semana.

O tempo que os jovens ficam no país varia, pode ser de três ou quatro semanas. Durante o intercâmbio, os estudantes ficam em quartos individuais e fazem suas refeições na residência da universidade. As turmas são de, no máximo, 16 alunos, divididas por níveis, interação com estudantes canadenses da mesma idade e monitores 24h.

O pacote inclui taxa de matrícula, 15 horas por semana de esportes, 12,5 horas de aula, hospedagem e alimentação, atividades extras, transfer do aeroporto, certificado e materiais. Mais informações e inscrições pelo site da Canadá Brasil (ex-Canadá Travel)  www.canadabrasil.com.br ou pelo (51) 2108-7171.

Dicas para começar a planejar o intercâmbio em 2013

02 de janeiro de 2013 4

Se  fazer um intercâmbio é um dos itens que está na sua lista de projetos para realizar em 2013, o início do ano é um ótimo período para começar a planejar. Muitos dos cursos mais longos começam só em setembro ou outubro, o que facilita o planejamento para embarcar sem maiores percalços.

Mesmo que seu objetivo seja viajar antes e por pouco tempo, também é interessante aproveitar a temporada de férias para botar no papel o passo a passo e ver o que ainda falta para realizar o sonho. Por isso, ficam aqui umas perguntinhas básicas para ajudar a planejar a vida de quem quer estudar fora em 2013 e não sabe sequer por onde começar.

Qual o objetivodo intercâmbio?
Esta é a primeira pergunta que quem busca um programa de intercâmbio deve se fazer. Hoje, as opções de cursos são as mais variadas. As agências especializadas oferecem cursos de idioma, técnico, de pós-graduação, arte, culinária, maquiagem e cinema. Também é possível passar um ano em um programa de High School  (o equivalente ao Ensino Médio no Brasil) ou cursar um semestre em uma universidade estrangeira.
Se a ideia é ganhar experiência profissional, há programas de trabalho remunerado ou voluntário nos países mais diversos. Converse com agentes de viagem e com pessoas que já passaram pela experiência e veja o que é mais adequado a sua proposta. No blog, há uma lista com as principais agências do Estado, além de depoimentos de gente que fez todo tipo de intercâmbio em diferentes cantos do mundo.

Qual o nível do meu conhecimento do idioma?

Você é daqueles que já se vira no inglês ou só fica no “the book is on the table”? Muitos especialistas acreditam que o ideal é que o intercambista tenha um conhecimento intermediário do idioma antes de viajar, mas não é uma regra. É possível tirar muito proveito da oportunidade mesmo com poucos conhecimentos. De qualquer maneira, é interessante estudar o idioma que você quer aprender por um tempinho. Assim, você chega sabendo pelo menos o inicial. Em intercâmbios de Ensino Médio ou Superior, o conhecimento do idioma facilita (muito) a adaptação e propicia aprendizagem desde o início do curso, mas, muito mais importante do que o conhecimento prévio, é a vontade de aprender quando você estiver lá.
Vale lembrar que conhecimento intermediário de inglês é muito importante especialmente quando se vai para países onde a língua não é o inglês e cujo idioma você ainda não fala. Isso vai dar uma boa ajuda na adaptação, só é preciso cuidado para não cair na preguiça e desistir de aprender o idioma local.

Quanto tempo tenho disponível?

Não importa de quanto tempo você dispõe, se fazer intercâmbio está na suas prioridades para 2013, tem um jeito de ir. Além de programas mais longos, de seis meses em diante, hoje o mercado oferece cursos intensivos que duram a partir de duas semanas, para caber nas férias até dos executivos mais ocupados. Não há regra, no entanto. Por uma questão de adaptação, os cursos curtos são interessantes para quem já tem um certo conhecimento do idioma, já que a imersão se dá muito mais rápido nesses casos.   

Para onde quero ir?
Antes de considerar suas opções é importante ser honesto consigo mesmo e identificar se você quer visitar um país com cultura e clima parecidos com o seu ou se a proposta é justamente estar em um contexto completamente diferente. Isso é fundamental, especialmente se a intenção for permanecer por um período longo. Vale pesquisar na internet, conversar com quem já morou ou estudou lá. O importante é ter bem claro que tipo de experiência você busca. Informe-se sobre a sua instituição de ensino e sobre hábitos e particularidades do país.

Já tenho todos os documentos necessários?
Se você quer viajar, é indispensável dar entrada no passaporte o quanto antes. Ele é o documento oficial de identificação do intercambista. Se você já o possui, confira o prazo de validade para não correr o risco de ele expirar durante a viagem. Quem precisa obter o documento pela primeira vez ou renovar o antigo deve fazer o agendamento no site da Polícia Federal (www.dpf.gov.br), órgão responsável pela emissão, onde se deve preencher um formulário de requerimento. No site, também está a relação de documentos necessários. Outro ponto importante é ver se o seu destino exige visto pelo tempo em que você deseja ficar fora do país. A exigência varia de acordo com o país e com o tempo de viagem. Consulte sites da embaixada ou do consulado no país. Se você vai fazer o curso com uma agência de viagem, a empresa fornece essas informações.

Tire suas dúvidas sobre cursos de idiomas nas férias

30 de outubro de 2012 0


Ocorrem nesta semana, em Porto Alegre, dois encontros para tirar dúvidas sobre programas de curta duração no período de férias para adolescentes. São cursos de férias para adolescentes os meses de janeiro ou julho.
Eles proporcionam uma mistura de lazer, estudos e cultura em diversos países. As aulas são pelas manhãs e tardes sob supervisão de profissionais, porém ainda ocorrem várias atividades extracurriculares e muito tempo livre para conviver com outros estudantes. Períodos de duas a três semanas. Os destinos são lugares como EUA, Canadá, Inglaterra, França, Suíça e Alemanha. Confira as datas e locais:

STB Moinhos de Vento (Quintino Bocaiuva, 267)
Data: 31/10, das 16h às 17 h
Telefone: 4001-3000

Unidade Bela Vista (Anita Garibaldi 1515)
Data: 01/11, das 16 às 17h.
Telefone: 4001-3010

Rotary tem inscrições abertas para intercâmbio de adolescentes em países como EUA, Alemanha, Filipinas e Taiwan

23 de outubro de 2012 1







Quando fiz intercâmbio (lá pelo ano de 2003), lembro da primeira vez em que entrei em contato com os adolescentes do paletó azul. Ainda no aeroporto, partindo para um ano na Alemanha, vi um grupo de jovens empolgados que aparentemente não se conhecia, mas usava a mesma roupa e conversava. Minutos depois, apareceram outros, e seus blazers azuis estavam lotados de buttons. Sempre que você deparar com um adolescente assim em um aeroporto, é provável que esteja vendo um intercambista do Rotary. E preste atenção: a instituição está com inscrições abertas para a seleção deste ano, até 8 de novembro.

O Rotary oferece vagas em locais tradicionais, como Estados Unidos e Austrália, e outros menos procurados, como Turquia ou Rússia, está presente em 200 países e existe há 107 anos. Não tem fins lucrativos, por isso consegue oferecer intercâmbios com custos bem mais baixos do que as agências normais.

Os paletós representam duas coisas: ajuda a identificar os “iguais” no aeroporto _ assim, se ocorrer algum galho, você saberá para quem pedir ajuda _ e, na volta, ele é quase como um troféu: estará cheio de buttons e outros penduricalhos que os intercambistas de todo o mundo levam para dar aos outros rotarianos que encontram.

Taxas da instituição são mais baixas do que as do mercado

Assim como em outros programas, os pais dos interessados ficam responsáveis por passagem aérea, seguro saúde, passaporte, visto e dinheiro para as  despesas pessoais. A grande diferença está na organização. Todos os “funcionários” são, na verdade, voluntários, e por isso não há custos com salários. Assim, as taxas cobradas para o intercâmbio cobrem apenas as despesas de entrevista e da seleção aqui no Brasil. Por isso, uma viagem de estudos feita pelo Rotary chega a custar até cinco vezes menos do que por uma agência.

A contrapartida é que, ao enviar filho ou filha, a família tem de estar disposta a receber um jovem e apresentar outras
duas famílias brasileiras que também possam receber estrangeiros aqui no Brasil.

A escolha do país para quem vai viajar se dá pela pontuação que o interessado consegue na seleção, e os países disponíveis variam todos os anos. Ou seja, é importante estar aberto para experiências mais peculiares: você pode querer ir para os Estados Unidos, mas a única vaga disponível naquele ano é para Taiwan, como aconteceu com o estudante de 17 anos Leandro Müller Feiten, de Parobé:

- Quando fiz a entrevista para o programa de intercâmbio, acho que ainda tinha a mente muito fechada e queria ir para os lugares mais comuns. Nem sabia da existência de Taiwan, porque é um país muito pequeno e que aparece muito pouco em notícias. No fim das contas, Taiwan “tocou meu coração” (lema nacional do país) e estou adorando _ relata.

Como participar

- Jovens de 15 a 17 anos podem participar das seleções que são administradas localmente. Todos os candidatos devem ser indicados por um Rotary Club ou distrito rotário local. Os clubes enviam um formulário que deve ser respondido por e-mail com perguntas sobre os hábitos e rotinas do estudante e de sua família.

- Depois, uma entrevista pessoal e individual dos intercambistas e de seus pais é feita com os inscritos para avaliar se a família terá estrutura emocional e financeira para receber um jovem estrangeiro e, também, manter seu filho no Exterior pelo período escolhido.

- O desempenho do aluno na escola também conta. A ordem de escolha dos países é feita pela colocação dos jovens na seleção. Os com pontuações mais altas escolhem primeiro.

- As inscrições podem ser feitas até 8 de novembro pelo e-mail yep4670@rotary4670.org.br.

- Os candidatos devem ser entrevistados no dia 10 de novembro. Para o próximo ano letivo no Exterior, há duas vagas para intercâmbios de curta duração na Argentina e na Colômbia e outras nove para um período de um ano na Alemanha, na Áustria, na Colômbia, nos Estados Unidos, nas Filipinas, no México e em Taiwan.

Intercâmbio une aprendizado de inglês com curso de maquiagem ou moda

19 de outubro de 2012 4

Já pensou em um intercâmbio que combine aprender inglês com saber mais sobre moda e da maquiagem? Estão abertas as inscrições para cursos intensivos, que unem juntam de inglês e moda ou inglês e maquiagem em Nova York.
O programa de moda contempla quatro semanas (16h) de inglês na escola Rennert New York e mais quatro de aulas na LIM College, uma das escolas mais famosas de negócios relacionados à moda de NY. No período, os estudantes têm aulas práticas, com visitas a showroons e compras de moda, e teóricas, sobre tendências.

O outro programa oferece nove semanas de aulas de inglês (16h por semana) durante o dia e aulas sobre maquiagem, técnicas e teóricas, das 18h às 21h nas terças e quintas. Ao final do curso o aluno recebe o certificado Make-Up Artistry Certificate. Como fazer as inscrições e obter mais informações é possível consultar no site www.estadosunidosbrasil.com.br ou pelo telefone (51) 2108-7171.

Evento vai oferecer "test drive" de alemão, francês, espanhol ou italiano

03 de outubro de 2012 0

Quer aprender uma nova língua mas ainda não decidiu qual? Então não perca esta oportunidade. Para comemorar o dia das Línguas Europeias (que foi no dia 26/09), o Instituto Goethe, a Aliança Francesa, o Instituto Cervantes e a ACIRS  de Porto Alegre vão oferecer aulas gratuitas de alemão, francês, espanhol e italiano. O evento ocorre no dia 5 de outubro às 19h.

Para participar e fazer um “test drive” das diferentes línguas, é só se inscrever por e-mail informapalegre@cervantes.es ou pelo telefone (51) 3079-2400.  As aulas serão ministradas por professores das instituições participantes no Instituto Cervantes de Porto Alegre (João Caetano, 285).

Alguns bons motivos para visitar feiras de intercâmbio!

12 de setembro de 2012 0

ACapital recebe feiras de intercâmbio pelo menos duas vezes por ano. Quem ainda tem dúvidas de qual modalidade
ou país escolher pode aproveitar uma dessas oportunidades para ficar por dentro de tudo em um dia só.A estudante de Estância Velha Débora Stein foi na sua primeira exposição em março deste ano e passou uma tarde inteira na Expo Estude no Exterior, que agora virou Eduexpo.

A jovem, que sonha em ser comissária de bordo, aproveitou a oportunidade para conversar com agentes de escolas de diferentes países e guardou o nome de várias agências da Capital.

– Passei o dia inteiro lá. Peguei todos os panfletos e revistas que pude e li tudo em casa. Olhando os sites das agências que mais gostei, descobri uma promoção. Participei e ganhei! – comemora.


A estudante de 16 anos, que nunca viajou de avião, está dando entrada no seu primeiro passaporte para realizar o sonho de fazer intercâmbio nos Estados Unidos. No início de 2013, ela embarca com tudo pago para a Califórnia
para fazer um curso de um mês.

Já o estudante de arquitetura Rogério Cézar Filho, de 25 anos, usou uma dessas feiras para bater o martelo sobre o destino de seu intercâmbio. Em dúvida entre Austrália, Canadá, Irlanda e Grã-Bretanha, ele acabou indo parar em Dublin para um curso de inglês de seis meses e viajou pela Europa por outros cinco.

– Na feira, descobri que o país oferecia o visto pelo tempo do curso e mais o mesmo tempo para que eu pudesse fazer turismo. Então, não tive dúvidas na hora de escolher – afirma.

Se você se interessou, a próxima oportunidade de se decidir ou até mudar de ideia ocorre das 14h às 19h na Associação Leopoldina Juvenil (Rua Marquês do Herval, 280), no dia 16 de  setembro.A Eduexpo terá instituições de ensino do mundo inteiro que oferecem desde cursos de idioma, graduação, pós, MBA, extensão, Ensino Médio, estágios até cursos de férias e trabalho remunerado.As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.edufindme.com/expo/br

Além de Porto Alegre, a mesma feira ainda passa por Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Curitiba e Belo Horizonte. Confira as datas no site.


Caderno vestibular e Intercambiando agora nas terças

11 de setembro de 2012 0

Atenção, atenção! Não estranhem de econtrar o caderno Vestibular nesta terça na Zero Hora. O caderno agora passa a sair nas terças.  Sendo assim, hoje tem Intercambiando na Zero e o próximo sai no dia 25 de setembro.

Curso na Austrália para quem quer ser barista

07 de setembro de 2012 0


Quem quer uma oportunidade de trabalhar no exterior para ajudar nas despesas do intercâmbio agora tem mais um aliado. A escola Impact English College, localizada em Melbourne, na Austrália, está com inscrições abertas para curso de barista. As aulas são voltadas a pessoas que desejam se especializar em cafés de alta qualidade, para trabalhar no seu país ou no exterior. O curso mescla atividades práticas, em restaurantes e cafeterias, com aulas teóricas, que ensinam desde vocabulário até hospitalidade com os clientes.

O curso tem duração de cinco semanas, com datas para início do programa em 15 e 29 de outubro ou 19 de novembro. Para se inscrever, é necessário comprovar por teste um nível de inglês intermediário. As inscrições podem ser feitas na agência Austrália Brasil. Mais informações no site www.australiabrasil.com.br