clicRBS
Nova busca - outros
31 ago12:46

Justiça ouve terceira testemunha do Caso Rafael

Durou cerca de 45 minutos o depoimento da segunda testemunha do Caso Rafael, Jarí João de Santana, que é arrumador portuário. Ele contou que os assaltantes corriam e ao ver a Polícia Militar se jogaram no chão. Rafael Mendonçacaminhava atrás dos bandidos. Ao perceber a movimentação, ele se escondeu atrás de um Chevette. 

Quando a viatura do GRT chegou e o estudante levantou as mãos e falou que não era bandido. Neste momento, o arrumador portuário teria ouvido três tiros. A testemunha não viu o policial que atirou, mas tem certeza que partiu do GRT. 

Às 11h50 entrou no salão do Júri o comerciante Cândido Bernardi, que passava pelo local na hora do crime. É a terceira testemunha do Caso Rafael.

Julgamento começou às 9h30min, no Fórum de Itajaí.

Por Jornal de Santa Catarina

Por

Comentários