clicRBS
Nova busca - outros
21 out15:01

Havan inaugura filial em Itajaí neste sábado

A Havan inaugura neste sábado, dia 22, às 10h, a nova filial, localizada na Avenida Sete de Setembro, Bairro Fazenda, em Itajaí. A 31ª loja da rede possui espaço de 6 mil metros quadrados, com 500 vagas de estacionamento, playground e cafeteria. A empresa calcula um investimento de R$ 20 milhões e a geração de 200 novos empregos diretos.

Internamente, o projeto de decoração da loja traz elementos que homenageiam a vocação turística e econômica da região, através de suas atividades portuárias. Para expor o mix de moda, a Havan se utiliza de um contêiner, que foi estilizado para este fim. No teto há sete velas marítimas de 12 metros de comprimento por 5 metros de largura cada uma, que remetem às navegações e esportes náuticos do litoral.

O diretor-presidente da Havan, Luciano Hang, avalia a filial de Itajaí como uma das melhores estruturas da rede.

- Itajaí sempre nos prestigiou. Por isso, nossa intenção é surpreender, sendo uma opção diferenciada de compras e turismo, para atender tanto a população de Itajaí e região, como os turistas que visitam a cidade todos os anos -, disse Hang.

A Estátua da Liberdade, símbolo da Havan, deve ser inaugurada em novembro, antes do início da temporada de verão. O símbolo está presente nas filiais da Havan que possuem espaço físico adequado à sua instalação, como Brusque, Barra Velha, Joinville, Florianópolis e Curitiba.

Por

Um Comentário »

  • Lilian Martins disse:

    Achamos ótimo que empresas de grande porte se instalem em Itajaí, e torcemos para o sucesso de lojas como esta. Porém, há uma polêmica discussão sobre a instalação do elemento que intenta representar a “Estátua da Liberdade”, e corre intensa nas plataformas digitais. Há uma série de irregularidades na implantação da estátua, como o descumprimento do código de obras (tapumes só foram instalados agora), a inobservância das questões do impacto de vizinhança, ao grande impacto visual que se imporá na paisagem cultural, o aviltamento à cultura local impondo um elemento estrangeiro, e ainda, a desproporção dos elementos estéticos da “cópia” ou “réplica”, que, observados os padrões, a cabeça e braços são demasiadamente grandes em relação ao tronco e pernas. Se o MP não observar todos os tópicos relacionados e enviados pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural de Itajaí, em breve, teremos uma grotesca imagem nova no nosso horizonte, para nossa vergonha.

Comentários