14 jan03:58

Catarinense que mora em Abu Dhabi acompanha a Volvo Ocean Race

Por Fernando Arruda*

O catarinense Sérgio Omizolo Jr, 30 anos, não estará em Itajaí quando a Regata de Volta ao Mundo passar pela cidade que conhece desde criança. Morando em Abu Dhabi desde agosto de 2011, ele acompanhará de perto, neste sábado, a despedida dos barcos da cidade árabe para a próxima etapa, rumo a Sanya, na China.

– Tenho um amigo em Balneário Camboriú que é apaixonado por vela e barcos. Ele sabe tudo sobre a Volvo Ocean Race e assim que soube que eu estaria por aqui e que a regata viria pra cá, disse que eu não poderia perder. Por isso eu quis conhecer e ver o que é esse evento tão grande que Itajaí vai receber – conta.

Omizolo é instrutor de artes marciais e faz parte de um programa mantido pelo governo que importa professores de jiu-jitsu para ensinar a luta nas bases militares e nas escolas de Abu Dhabi. Aqui, o jiu-jitsu faz parte do currículo escolar. Ele chegou primeiro. Três meses depois, vieram a esposa, Marthina Beck, e da filhinha de cinco anos, Valentina Beck Omizolo, que já está matriculada na escola local. Apesar da diferença de cultura, o objetivo é ficar por aqui pelos próximos sete anos.

– Eles são muito diferentes, sim, mas tudo é uma questão de saber respeitar estes costumes. A gente sabe que nunca será como os árabes, os nativos daqui, mas nem por isso deixaremos de ter nosso espaço. Faço o que gosto, o salário é bom, os benefícios e a educação também. Vale o sacrifício – completa Omizolo.

O bom salário, um dos atrativos para a vinda do catarinense para os Emirados Árabes Unidos, é reflexo da forte economia do país, que tem uma das maiores reservas de petróleo do mundo. Formado por sete estados (emirados), o país tem, oficialmente, 40 anos, comemorados em dezembro de 2011.

*O jornalista viajou para Abu Dhabi a convite da organização do evento

Por

Comentários