01 mar16:55

Petrobras declara comercialidade de campos operados pela Unidade de Exploração e Produção de Itajaí

A Petrobras apresentou à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a Declaração de Comercialidade das acumulações de petróleo e gás nas áreas que agora recebem o nome de Bauna e Piracaba (antigas Tiro e Sídon), respectivamente, operadas pela Unidade de Exploração e Produção do Sul, de Itajaí. A apresentação ocorreu após o término do Teste de Longa Duração (TLD) nos campos, que estão localizados no bloco exploratório BM-S-40 (100% Petrobras), na porção Sul da Bacia de Santos, numa área de águas rasas, no pós-sal.

Conforme a Petrobras, os testes confirmaram o expressivo potencial de produção da área, superando as previsões iniciais. O petróleo produzido é de excelente qualidade, não apresentando contaminantes como enxofre, o que contribui para manutenção da qualidade do ar quando consumido. A produção está estimada entre 70 mil e 80 mil barris por dia, já no próximo ano.

Desta forma, a UO-Sul passará a ocupar o quinto lugar na produção nacional.

O plano de desenvolvimento da área, entregue à ANP, prevê a instalação de um navio tipo FPSO (Floating, Production, Storage and Offloading), o qual tem capacidade para processar, armazenar petróleo e prover a transferência para refino. O navio será operado pelo consórcio entre a norueguesa Teekay e a brasileira Odebrecht e já está em fase de finalização num estaleiro em Cingapura.

Por

Comentários