31 mar10:09

Valeu o troféu vergonha

Dagmara Spautz, Jornal de Santa Catarina

Marcílio Dias e Brusque entraram em campo, sexta-feira à noite, com a ingrata missão de cumprir tabela no Catarinense 2012. As duas equipes, rebaixadas por antecipação dois dias antes, encontraram o Estádio Hercílio Luz diferente. As arquibancadas estavam praticamente vazias.

Se antes a voz do animador enchia o campo, no início da partida, agora permanece o silêncio, interrompido apenas pelos gritos dos cerca de 150 heróis que foram testemunhar um dos piores jogos do campeonato. Nem tanto para mostrar apoio à equipe, mas para despejar nos jogadores a frustração de ver o time do coração (no caso, ambos) voltar à divisão de acesso.

– A gente comparece porque torcer é como um casamento, tem que estar presente na alegria e na tristeza – disse Juarez Uller, 48 anos.

Em campo, nada do foguetório que marcava o início dos jogos do Marinheiro. Nos prédios ao redor do estádio, a vizinhança, pelo jeito, arrumou outro programa para fazer. Nas sacadas, não se via ninguém.

Bastou a bola rolar para uma coleção de xingamentos reverberar pelo estádio, intercalada com os risos de deboche, a cada bola perdida pelo Marcílio Dias. Houve ainda quem se deu o trabalho de fazer um protesto silencioso. Como Orlando Rodrigues, que levou ao estádio uma lanterna estragada e a apelidou de Troféu Vergonha do Marinheiro.

– É uma lanterna que não funciona, para um time que não joga – sentenciou.

No espaço reservado aos torcedores do Brusque, a arquibancada ficou vazia. Quem achou coisa melhor para fazer não viu um jogo morno, mas que resultou ao menos na segunda vitória da equipe em todo o Estadual: 2 a 1, de virada.

O Marinheiro começou marcando, com um gol de Junior aos nove minutos do 1º tempo. O Brusque fez o dele aos 28, numa cobrança de falta de Luiz Henrique, e voltou na etapa final com vontade de vencer. Chegou com perigo ao gol e marcou aos 39, novamente com a assinatura de Luiz Henrique.

Ao torcedor do Marcílio Dias, sobrou a revolta. Com o resultado, o Brusque subiu para oito pontos. O Marinheiro segue com apenas seis, agora fazendo jus à lanterna dada pelo torcedor na arquibancada.

Orlando Rodrigues protestou com uma lanterna estragada

Por

Um Comentário »

  • rodrigo disse:

    troféu humilhação, isso sim…cambada de incompetentes…bando de pangarés

Comentários