16 abr09:06

Marcílio Dias empata na despedida da elite catarinense

O Marcílio Dias despediu-se da elite do Campeonato Catarinense neste domingo e, mais uma vez, sem vitória. O time de Itajaí chegou a abrir vantagem de 3 a o sobre o Atlético de Ibirama, fora de casa, mas acabou cedendo o empate e terminou a competição na última colocação. O Atlético de Ibirama vai ter que entrar na fila mais uma vez para conseguir disputar a Série D do Brasileiro. O empate em 3 a 3 com o Marcílio Dias, neste domingo, no Estádio da Baixada, não foi suficiente para garantir a vaga, mesmo com a derrota do Metropolitano por 5 a 2 para o Avaí, em Blumenau.


O rebaixado Marcílio Dias e só com derrotas no returno, não foi a Ibirama apenas para cumprir tabela. Marcou em cima, sem dar espaço para o Atlético se movimentar e armar jogadas. Isolou o meio-campo e apostou na velocidade do atacante Tiaguinho, que mais armou as jogadas do que atuou dentro da área. O resultado disso foi o gol do lateral Willian, aos 24 minutos.

O Ibirama sentiu o baque. Na volta do segundo tempo, o técnico Giovani Nunes apostou em Marcelo Quilder e Michel, que sempre entra bem. Não deu muito tempo de ver se a estratégia daria certo, pois logo no primeiro minuto, Kapa fez o segundo gol do Marcílio. E tudo ficou ainda mais complicado aos 13 minutos, quando o goleiro Giovani, do Ibirama fez pênalti em Tiaguinho e foi expulso. Kapa só teve que bater e ampliar.

A partir daí, o Ibirama se atirou de forma suicida ao ataque. E o inacreditável quase aconteceu. Em quatro minutos, o time fez dois gols, com Adriano e Matosinho, e a torcida se empolgou outra vez. Já nos acréscimos, Mateus fez o terceiro, mas ficou nisso.

No Marinheiro, satisfação com o final feliz

No lado do Marcílio, o clima não poderia ser melhor. O empate e a boa apresentação deixou todo mundo satisfeito, inclusive o técnico Mauro Ferreira, que parabenizou os atletas:

– Hoje, eles mostraram que o Marcílio é um time grande, que tem camisa, que representa uma cidade. A integração entre a gurizada e os jogadores experientes foi muito positiva. Se tudo correr bem e eu puder continuar, devemos manter essa integração.

Depois de cinco jogos à frente do time, Ferreira não soube falar sobre o que será feito, mas garante que gostaria muito de continuar no comando do Marinheiro, mesmo porque foi atleta do time e diz amar Itajaí, cidade onde mora há quase 40 anos.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO DE IBIRAMA 3


Giovani; Sagaz (Gabriel), Vitor Hugo, Sílvio Bido e Santos; Fabricio (Michel), Xipote, Matosinho e Diego Patriota (Quilder); Adriano e Mateus. 
Técnico: Giovani Nunes.

MARCÍLIO DIAS 3

Nei; Rodinei, Rodrigão, Carlos Eduardo (James) e William; Givanilton, Bruno, Kapa (Zé Neto) e Thomaz (Maicon Jr.); Leandro Costa e Tiaguinho. 
Técnico: Mauro Ferreira.

Gols: Willian (M) – 24′ / 1º tempo, Kapa (M) – 1′ / 2º tempo, Kapa (M) – 13′ / 2º tempo, Adriano (I) – 20′ / 2º tempo, Matosinho (I) – 24′ / 2º tempo, Mateus (I) – 47′ / 2º tempo

Amarelos: Sagaz, Santos, Fabricio e Xipote (A); Rodrigão, Bruno, Kapa, Leandro Costa, Tiaguinho e Maicon Jr. (M). 
Vermelhos: Giovani e Vitor Hugo (A). 
Arbitragem: Natanaã Everton da Silva, auxiliado por Neuza Ines Back e Carlos Felipe Schmidt. 
Local: Estádio da Baixada, em Ibirama.


JORNAL DE SANTA CATARINA

Por

Comentários