26 abr09:28

Juiz limita número de detentos e determina fechamento do Presídio de Balneário Camboriú

A inauguração do Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, na Canhanduba, parece não ter surtido efeitos tão positivos quanto se esperava. Mais uma vez, Balneário Camboriú enfrenta o problema da superlotação no presídio da cidade, localizado no Bairro das Nações, um dos mais populosos do município. No fim da tarde de terça-feira, o Juiz da 1ª Vara Criminal e Corregedor do Presídio Regional de Balneário Camboriú, Roque Cerutti, alterou a portaria que regulamenta a quantidade máxima de detentos no local. Agora, ao invés de 300, somente 200 presos poderão ocupar as celas da unidade prisional, que atualmente abriga 214 pessoas. Além disso, o presídio terá que ser fechado até o fim de maio.

Apesar da determinação judicial, até o fim da tarde desta quarta-feira nenhum detento havia sido transferido. A alteração da portaria ocorreu depois de uma visita do juiz ao presídio.

Para a diminuição do limite de presos, Cerutti usou como alegações a demora do governo estadual em construir a nova ala no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí para a transferência dos detentos provisórios e do semiaberto de Balneário Camboriú, falta de segurança no local e ausência de condições humanas aos presos.

Ontem à tarde, segundo a assessoria de imprensa, funcionários do Departamento Estadual de Administração Prisional (Deap) estavam reunidos em busca de uma solução para o problema, e por isso, não podiam atender o Santa.

Presídio terá de fechar até o fim de maio

Também por determinação do juiz Cerutti, até o fim do mês que vem todos os detentos do Presídio de Balneário Camboriú precisarão ser retirados do local. No começo deste mês, 91 condenados foram transferidos para a Penitenciária da Canhanduba. Restam ainda os provisórios, do semiaberto e mulheres.

>>> O SANTA NOTICIOU

JORNAL DE SANTA CATARINA

Por

Comentários