07 jun14:31

Grupo paranaense aumenta aposta em Itajaí

Felipe Pereira – Diário Catarinense | felipe.pereira@diario.com.br

A possível migração de empresas de comércio exterior instaladas em Santa Catarina com o fim da guerra fiscal não assusta o grupo Capital Realty. A empresa, líder na Região Sul em infraestrutura logística, acaba de ampliar o seu condomínio Mega Itajaí, no entroncamento da SC-470 com a BR-101.

Foram investidos R$ 25 milhões em dois armazéns, que têm a largura de um Boeing (67,5 metros), o comprimento de uma locomotiva mais oito vagões (137 metros).

A expansão de 140% é a segunda do Mega Itajaí, que, agora, recebe 68 caminhões ao mesmo tempo. A Capital Realty aposta que até o fim do ano todo o espaço esteja negociado. Um dos armazéns já foi alugado pela Proimport, empresa de comércio exterior que atua no atacado.

O serviço consiste em construir imensos galpões que servem de centro de distribuição para grandes empresas. Um dos parceiros é o Magazine Luiza, que usa o espaço para atender aos pedidos das lojas do Estado. O uso é definido por um contrato de locação com duração entre quatro e 15 anos. O preço inicial é de R$ 18 por metro quadrado.

O diretor-presidente do Mega Itajaí, Ricardo Demeterco, conta que o grupo paranaense desembarcou em SC atraído pela exportação de carne. Em 2003, ergueu um armazém frigorífico e depois veio um seco de 9,5 mil m2. Ambos estão alugados. No final do ano passado, começou o projeto dos dois armazéns inaugurados agora.

Se a meta de ocupação for cumprida até dezembro, novos investimentos serão anunciados. Demeterco explica que o mercado para o setor está aquecido porque o crescimento econômico do país forçou os grandes varejistas a terem operações fora do eixo Rio-São Paulo. Além disso, SC atraiu empresas com uma política agressiva de benefícios fiscais.

Mesmo considerando difícil avaliar o impacto da alíquota unificada do ICMS para importados em 4%, Demeterco afirma que o setor seguirá forte no Estado, porque os portos catarinenses operam hoje com mais eficiência do que os terminais de Santos e Paranaguá (PR), concorrentes diretos.

Prova da confiança em SC é que a Capital Realty estuda outras oportunidades em cidades do Litoral catarinenses para atender ao mercado local.

Demeterco não releva o faturamento do grupo paranaense, mas afirma que 25% da receita vem da operação em Itajaí. O percentual é considerável porque existe apenas uma unidade no Estado, contra duas no RS e no PR.

O diretor-presidente fala que o setor está em expansão. A empresa projeta crescer 30% em 2012 e manter este patamar no próximo ano.

RAIO X

- Fundação: 1999

- Sede: Curitiba

- Condomínios: Curitiba, Campina Grande do Sul (PR), Canoas (RS), Esteio (RS) e Itajaí

- Armazém de SC: 52 mil m2

- Investimento 2012: R$ 60 milhões

Por

Comentários