29 jan20:13

Camboriú perde nos acréscimos

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A primeira partida entre Chapecoense e Camboriú começou com marcação forte dos dois lados do campo. O time do Vale vinha em busca da segunda vitória na competição e o Verdão em manter os 100% de aproveitamento. E conseguiu.

O primeiro gol saiu depois da cobrança perfeita de falta realizada por Gilberto Matuto. Fabiano cabeceia e abre o placar aos 15 minutos. Esse foi o segundo gol do zagueiro da competição.

Aos 20 minutos, Neném perde uma boa oportunidade, ele chuta para fora. Foram duas oportunidades na mesma jogada. Nicolas também perde uma boa chance.

>> Veja as fotos da partida

O Camboriú não se intimidou com o gol do Verdão e marcou o gol do empate aos 24 minutos. Geninho marcou de cabeça, após cruzamento pela direita.

Ainda no primeiro tempo Nicolas faz uma bela jogada, passa para Matuto que chuta para fora, João Paulo perde o segundo gol do verdão. O time perdeu boas oportunidades de ampliar o placar. Enquanto o time do Vale fez boas trocas de bola.

Aos 42 minutos, Willian faz um belo cruzamento para Nicolas que cabeceia fraco e Peixoto tira.


Segundo Tempo

Na volta para o segundo tempo os técnicos fazem alterações. Na Chapecoense entra Diogo Roque e Tiago Cavalcanti, no lugar de Wilian e Nicolas. No time do Vale entra Almir no lugar de João Paulo.

Logo no aos dois 2 minutos de jogo, Matuto cobra, Fabiano cabeceia na trave, volta e Fabiano cabeceia novamente, mas a bandeirinha Neusa Inês marca impedimento.

Aos 46 minutos, Esquerdinha cruza, Fabiano faz mais um de cabeça. O segundo dele na partida. O artilheiro da Chapecoense vai para a galera. Esse é o terceiro dele na competição.

Essa foi a primeira vez que Chapecoense e Camboriú se enfrentaram. O time do Vale participa do primeiro Campeonato Catarinense.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 2

Nivaldo; Fabiano, Leonardo, Souza; Gilberto Matuto, Gustavo(Esquerdinha), Wanderson, Neném, Willian (Diogo Roque); Nicolas(Tiago Cavalcanti) e João Paulo.

Técnico: Gilberto Pereira.


CAMBORIÚ 1

Cairo; Paulo Ricardo, Kal, Peixoto, Rodolfo; Wilian Feijó, Ramon(Douglas Maia), Geninho, Mendes; João Paulo(Almir) e Maílson(Douglas).

Técnico: Eduardo Clara.


Gols: Fabiano (15´1T – 46´2T) – Chapecoense

Geninho (24´1T) – Camboriú


Cartões Amarelos:

Diego Roque, Souza – Chapecoense

Mendes, Rodolfo, Geninho – Camboriú


Cartão Vermelho: Wanderson – Chapecoense


Arbitragem: Clodoaldo Jusviak, auxiliado por Neuza Inês Back e Juliano Fernandes da Silva.

Local: Arena Condá, em Chapecó.



Comente aqui
13 jan10:50

Tentativa de arrombamento de caixas eletrônicos termina com troca de tiros em Navegantes

Bandidos tentaram arrombar os caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil localizada na Avenida João Sacavem, no Centro de Navegantes, na madrugada desta sexta-feira.

De acordo com informações da Polícia Militar, um morador teria suspeitado da ação dos bandidos e avisou a polícia. Os policiais chegaram antes da instalação dos explosivos nos caixas. Houve troca de tiros.

Os homens entraram em um Gol com placas de Curitiba (PR) e seguiram sentido Bairro São Paulo. Na localidade, abandonaram o Gol e roubaram outro veículo, que estava em uma casa. De Navegantes, o grupo seguiu até Penha, onde roubou um segundo carro e fugiu.

Segundo a Polícia Militar, três homens foram vistos na ação, mas existe a suspeita de envolvimento de mais dois bandidos. Nos carros abandonados, os policiais encontraram explosivos e uma arma calibre 12.

Buscas aos suspeitos continuam sendo feitas. Ainda pela manhã desta sexta-feira, o helicóptero Águia da Polícia Militar reforçará a procura.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Comente aqui
13 jan09:55

Roteiro completo de Cicloturismo

Dagmara Spautz

A promessa era de uma pedalada por paisagens de cair o queixo. No roteiro, praias e bucólicas estradas de interior, daquelas que são um convite a esquecer o mundo. Tudo perfeito, não fosse por um detalhe: o fato de eu não pedalar a sério há uns 20 anos.

Os dias que antecederam minha odisseia ciclística foram tomados por uma certa apreensão. E se eu não conseguisse mais me equilibrar sobre a magrela?

O dia marcado para o desafio amanheceu reluzente. Mochila nas costas, subi na bike levando o medo de pagar mico. Mas, afinal, tem razão quem diz que andar de bicicleta é uma daquelas coisas que nunca se esquece. Bastou a primeira pedalada para que eu voltasse à infância. O vento no rosto e a sensação de liberdade anunciaram o que me esperava.

O roteiro completo de Cicloturismo da Costa Verde & Mar dura seis dias e passa por 11 municípios. Sem tempo para cumprir os 270 quilômetros do trajeto, escolhemos alguns trechos para a aventura. Tive a sorte de contar com a companhia de Carlos Beppler, ciclista experiente e um dos idealizadores do circuito.

As pedaladas começam na Barra Sul, em Balneário Camboriú, onde está o marco inicial do roteiro. O destino é a Praia dos Amores, onde fizemos a primeira parada. Bicicletas em punho, desviamos o caminho para subir os 900 metros do Morro do Careca.

>> Confira a Galeria de Fotos

A escapadinha dá direito a um visual incrível. De um lado, a Praia Central de Balneário Camboriú. Do outro, a Praia Brava se desdobra, linda, até o Canto do Morcego, perfeito para voo livre na região.

Morro abaixo, seguimos até a Lagoa da Brava. De pés descalços, é preciso empurrar a bike lagoa adentro para chegar a Itajaí. O roteiro manda seguir até a Praia de Cabeçudas, mas, resolvemos experimentar um pouco do que Camboriú tem.

De carro, chegamos ao Bairro Rio Pequeno. Estrada de chão batido, empoeirada, cercada por paredões de rochas feitas sob medida para uma escalada radical.

A estradinha sinuosa, cheia de verde ao redor, que separa Camboriú de Itapema, já foi o único caminho para a Capital. Delícia de sensação pedalar por ali: o chão batido deixa a bicicleta mais leve, e nem o calorão do meio-dia, que dá um ar quase de deserto ao trecho, foi capaz de estragar a surpresa de ver o mar esverdeado aparecer, ao longe, entre as árvores.


Tombo e língua de fora

Pensei que a estrada do Morro do Encano, com suas pedrinhas soltas, seria prato cheio para derrubar uma ciclista menos experiente, e responsável pelo meu fiasco. Me enganei. O único tombo que levei aconteceu já no asfalto, em Itapema. Numa tentativa de descer da bike, alta demais para meu 1,60 metro, não alcancei o chão e me empacotei.

Já era metade da tarde, e não tínhamos tempo para terminar o trajeto, que seguiria ainda por Porto Belo até Zimbros. Escolhemos a Rodovia Interpraias, que fecha o roteiro.

Foram subidas pesadas e um sol escaldante refletido pelo asfalto — calor que nem uns bons goles de água eram capazes de aliviar. Para compensar, a visão das praias agrestes de Balneário Camboriú. Já cansada, me obriguei a descer e carregar a magrela pela maior parte do caminho. O passeio, que começou em animadas pedaladas, terminou a pé.

Só no dia seguinte, pés e pernas doloridos, percebi os hematomas que ganhei como lembrancinha do tombo. Fiquei com a sensação de que ainda há muito para ver e que, mesmo as paisagens já conhecidas, ganham um colorido novo quando você se arrisca. Estou pronta para a próxima!


Quer tentar?

O circuito completo dura seis dias e já foi feito por cerca de 800 ciclistas do mundo todo desde 2009, quando foi lançado.

O trajeto inicia na Barra Sul, em Balneário Camboriú. No Parque Unipraias, você consegue um guia impresso, que vai explicar qual o caminho a seguir e onde estão os trechos mais difíceis.

Evite fazer o circuito sozinho, até porque algumas áreas são bem desertas, principalmente no interior.

Leve protetor solar, água e use roupas leves e calçado fechado, além do equipamento de proteção. Capacete é indispensável. Também é recomendável carregar capa de chuva.

O ideal é pedalar cerca de 45 km por dia. Em todo o trecho, há hotéis e pousadas.

O custo médio do circuito, incluindo refeições e hospedagem, é de R$ 80 por dia, por pessoa.


Desafios extras

Bombinhas – mergulho, trilhas, rappel, escaladas.

B. Camboriú – voo livre.

Porto Belo – mergulho, esportes náuticos, trilhas que levam a inscrições rupestres.

Penha – parapente.

Itajaí – trilhas, escalada, surfe, voo livre.

Itapema – lazer náutico, voo de ultraleve.

Camboriú – trilhas, escalada.

Navegantes – surfe.

Ilhota – trilhas.

Luís Alves – trilhas.


GUIA DE PRAIAS

Comente aqui
13 jan09:09

Sozinhos ou com amigos na praia, homens insistem na ideia errada de não passar protetor solar

Rodrigo Stüpp | rodrigo.stupp@diario.com.br

Falou em passar protetor solar, o cara já fica cheio de onda, diz que só no rosto já tá bom. E se for para passar nas costas? E se a mãe, a irmã ou a namorada não estiver por perto? Resposta quase unânime: me queimo, mas não deixo meu camarada passar.

Envolvidos por um inconsciente coletivo (e burro), os homens, torrados, preferem dormir de bruços a fazer o óbvio: proteger a pele.

Foi o que aconteceu num domingo ensolarado de Verão, com um grupo de cinco cuecas em Floripa. Pela manhã, dois tubos de protetor solar nas mãos deles. E nada de ajudar a proteger o parceiro. No final da tarde, barriga, pescoço e rosto protegidos; costas sapecadas.

A Revista de Verão ouviu grupos de homens e mulheres. Veja o que eles disseram e participe também.

E você, pede para um amigo passar protetor nas costas ou deixa o sol te fritar?


Ou elas, ou ninguém

“Prefiro que minha esposa ou minha filha passe protetor em mim. Se elas não estiverem por perto, eu acabo me queimando mesmo. Ahn, fica muito ‘lindinho’ um homem passando protetor no outro na praia, né? Ahn, não peço, não…”

Nilton Panni, 46 anos, aeroviário


Mulher maravilha

“Passo sozinho, inclusive nas costas ou peço para minha mulher. Se ficar muito difícil de passar, acho melhor pedir para alguma mulher que estiver pela praia passar o protetor. Pedir para um homem não dá.”

Alexandre dos Santos, 35 anos, empresário


Só muito amigo

“Ah, para outro homem passar o protetor, depende do nível de amizade… se for muito amigo, até pode ser. Mas aí para passar em casa, sem ninguém ver. Na praia, eu não pediria para o cara passar, deixaria queimar as costas mesmo.”

Edir Cantão, 27 anos, encarregado

Plantado na cadeira

“Rola proteger as costas se tô com uma gatinha. Às vezes, deixo ela passar só porque insiste. Se estou sozinho é bem simples: fico sentado na cadeira o máximo de tempo. Se fico em pé, é para ir comprar algo ou ir para o mar, mas volto logo.”

Cláudio Cascaes, 20 anos, estudante


Assim é que se faz

“Passo antes de sair de casa. Se precisar reforçar, é automático, peço para quem tiver mais perto passar nas costas para mim. Acho que não tem preconceito com isso. Melhor pedir do que ficar queimado.”

Bruno Souza, 21 anos, foi com o amigo Tiago Assis, 22, à praia


Saúde é importante

“Quando isso acontece na praia, o pessoal olha. Não entendo. Não vejo nem motivo para não passar. Sol demais dá desconforto e todo mundo sabe que pode virar câncer. Se o cara me pedir na boa, eu ajudo. Mas se ele usar aquilo pra tentar chegar em mim, paro na hora.”

Marcela Ramos, 26, publicitária


Gabi ajuda estranhos

“Isso é uma bobagem tremenda. Eu mesma já me ofereci pra ajudar uns rapazes que estavam tentando passar nas próprias costas. Não faz o menor sentido. Acho que todos deveriam se conscientizar.”

Gabriela Vaz, 29, dermatologista


GUIA DE PRAIAS

Comente aqui
13 jan09:05

Meia do Flamengo reforça o Camboriú

A direção do Camboriú confirmou nesta quinta-feira a contratação do meia Geninho, 27 anos, ex-Grêmio Barueri e Flamengo. O jogador chega para reforçar o time na disputa do Catarinense 2012. Os dirigentes esperam contratar mais dois jogadores até o início do Estadual.

Em campo, a equipe se prepara para mais um jogo-treino de preparação. Sábado, o time do técnico Eduardo Clara vai a Paranaguá (PR) enfrentar o time da casa, o Rio Branco, que é comandado pelo técnico Lio Evaristo, ex-Metropolitano.

O Camboriú estreia dia 22 de janeiro, às 19h30min, contra o Joinville, na Arena.


JORNAL DE SANTA CATARINA

Comente aqui
13 jan09:01

Fim de semana será de tempo instável em SC

O tempo fica instável em Santa Catarina nesta sexta-feira. No Oeste e no Meio-Oeste, predomínio de céu encoberto com chuva. No Sul, nebulosidade variável com chuva isolada. Nas demais regiões, chuva no inicio e no fim do dia, com aberturas de sol em alguns momentos. Há risco de temporal e queda de granizo isolado.

As máximas chegam entre 25ºC e 26ºC na Grande Florianópolis, no Oeste, no Sul, no Vale do Itajaí e no Planalto Norte. No Litoral Norte, os termômetros atingem 27ºC. Na Serra, ficam por volta dos 20ºC, segundo a Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas.

>> Confira a previsão completa do tempo

No sábado, no Oeste e no Meio-Oeste, chuva na madrugada com melhora do tempo no decorrer do dia. Nas demais áreas do Estado, deve ocorrer predomínio de nuvens e chuva em boa parte do estado.

O domingo continua com condição de chuva e nebulosidade variável, melhorando no decorrer do dia no Oeste. Nas outras regiões, o dia segue com nebulosidade variável e chuva isolada. As temperaturas permanecem estáveis no fim de semana.

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
12 jan16:10

Festa Pomerana começa nesta quinta-feira em Pomerode, no Vale do Itajaí

Morgana Michels | morgana.michels@santa.com.br

Criada para celebrar a cultura germânica, começa nesta quinta-feira a 29ª Festa Pomerana. O evento segue até o dia 22 com atividades para todos os gostos. Competições, jogos típicos, concurso gastronômico, danças folclóricas, músicas alemãs, desfiles de tochas e escolha da realeza da festa serão algumas das opções que os 70 mil participantes esperados para os 11 dias de festa poderão aproveitar.

O evento que integra o calendário de festa de verão do Vale do Itajaí terá oito tipos de competições para entreter o público. Este ano há duas novas brincadeiras: a Alles Wurst, que ganha quem comer um salsichão de 23 cm em menos tempo, e a Herzschiessen, em que o participante brinca de cupido e tenta acertar o alvo em formato de coração. Mas também há atrações para os menos ousados. Para quem procura diversão, mas sem se cansar, os desfiles diários e as atrações culturais são uma boa pedida.

Para a diretora de Turismo de Pomerode, Ivone Lemke, as bandinhas alemãs, grupos folclóricos, culto em alemão, retratos à moda antiga, passeios de carro de mola e a dança das cozinheiras irão ajudar a resgatar as tradições germânicas trazidas pelos antepassados. Entre as novidades desta edição, estão a ampliação de 10 para 11 dias de festa, o parque de diversões e a presença da banda alemã Oktoberfestband Die Kirchdorfer.

A gastronomia germânica será o destaque do Parque de Eventos, que abriga três restaurantes e boxes de lanches. O chef alemão Heiko Grabolle assina o cardápio de pratos e porções do Biergarten.

O restaurante Fritz oferece bufê típico e o tradicional Wunderwald faz pratos individuais germânicos – além da novidade criada para este ano: o salmão com chucrute. Nesta edição, a Casa do Café Colonial foi reformulada e está mais germânica, e a Casa da Gastronomia, que vende pães e cucas caseiros feitos na hora no forno a lenha, foi ampliada.


29ª FESTA POMERANA

O evento ocorre de 12 a 22 de janeiro, no Parque Municipal de Eventos, no Centro de Pomerode


JORNAL DE SANTA CATARINA

Comente aqui
12 jan14:55

Itajaí e Navegantes vão ganhar novas escolas

O Estado vai receber, em sete municípios, nove novas escolas de ensino médio _ resultado de um convênio entre Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Estado da Educação. A autorização da licitação para construir as unidades será dada nesta sexta-feira, pelo secretário, Marco Tebaldi.

Os municípios, onde elas serão construídas, são Itajaí, Garopaba, Indaial, Navegantes, Dionísio Cerqueira, Araquari e Chapecó. O valor de cada unidade é de cerca de R$ 6,5 milhões.

Para o dinheiro ser liberado pelo MEC, o projeto das escolas precisou a atender algumas exigências, como garantia de infraestrutura mínima e comprovação de propriedade do terreno, por parte do governo do Estado.

Além disso, elas serão padronizadas, com 5,9 mil metros quadrados e capacidade para atender 520 alunos por turno. Cada uma terá 12 salas de aula, seis laboratórios, um auditório, uma biblioteca, um centro esportivo, um centro de serviços e convivência.

Comente aqui
12 jan12:07

Sesc oferece programação de esportes durante o verão

As unidades do Sesc abriram a programação do Esporte & Verão. As atividades incluem aulões de ginástica, torneios de jogos coletivos, caminhada, além de recreação, apresentações culturais e orientações sobre saúde e qualidade de vida.


Confira as cidades onde haverá atividades:

Praia de Itapema / Meia Praia até 22 de janeiro

Guabiruba – 14 de janeiro

Botuverá – 4 de fevereiro

São João Batista – 28 de janeiro

Nova Trento – 21 de janeiro

Itajaí – Av. Atlântica – Praia Central de Balneário Camboriú – Barra Norte, de 24 a 29 de janeiro

Agrônomica – SESC e Complexo Esportivo de 14 de janeiro a 11 de fevereiro

Comente aqui
12 jan11:50

Saiba como será o esquema de trânsito para quem vai de carro ao Planeta Atlântida SC

O trânsito na rodovia SC-401 será alterado a partir das 14h de sexta-feira e sábado devido ao Planeta Atlântida. A pista no sentido Norte ficará bloqueada para carros particulares a partir da entrada para o bairro de Ingleses. Há três alternativas para o motorista chegar ao local do festival com seu carro. Também há a opção de deixar o veículo no estacionamento ou em casa e usar o transporte coletivo para chegar ao Sapiens Parque, em Florianópolis.

Edição catarinense será na sexta-feira, 13, e no sábado, 14, no Sapiens Parque, em Florianópolis.

>>> Veja quais são as linhas de ônibus que levam o planetário ao Planeta Atlântida 2012

O trecho da rodovia no sentido Norte será exclusivo para o transporte público e veículos autorizados. Em direção ao Centro, não haverá alteração,segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Mapa completo Trânsito.

 

Para facilitar o acesso ao Sapiens Parque, o trânsito na SC-401 terá um esquema especial. Uma das opções é via Jurerê Internacional: pegue a SC-404 à esquerda, entre na primeira à direita (rodovia Jornalista Maurício Sirotsky Sobrinho) e siga até desembocar na Rodovia Tertuliano Brito Xavier, que logo se transforma em Avenida Luiz Boiteux Piazza.

Outra alternativa é pela Praia dos Ingleses, dobrando a SC-403 à direita em direção a Cachoeira do Bom Jesus, entrando na segunda rua à esquerda (Leonel Pereira) e novamente na próxima à esquerda, na Avenida Luiz Boiteux Piazza.

Por fim, há a possibilidade de continuar na SC-401 e fazer o mesmo trajeto de quem vai para o estacionamento do Planeta Atlântida, mas continuar na Rodovia Francisco Germano da Costa até dobrar à direita na Rodovia Tertuliano Brito Xavier e seguir em frente.


Estacionamento

Como na edição passada do festival, o estacionamento será na área ao lado da Unisul, na SC-401. Para chegar, o motorista que vier pela SC-401 deve virar à esquerda na Rodovia Francisco Germano da Costa (antiga Rodovia Virgílio Várzea) e dobrar à direita na servidão Brás de Souza. Mas atenção: o local é destinado apenas aos portadores de ingresso para o Planeta Atlântida.

O estacionamento tem cerca de 4 mil vagas e os preços variam de acordo com a lotação do veículo. Carros com até duas pessoas pagam R$ 30; com três ou mais ocupantes, R$ 25. O objetivo é estimular a carona e as idas em grupos, reduzindo a quantidade de automóveis e, por consequência, melhorando o trânsito e diminuindo a emissão de gases.

O trajeto dali ao Sapiens Parque será feito por vans (para os ingressos de Camarote) e ônibus especiais (para os ingressos de Arena). Para voltar ao estacionamento, estes mesmos veículos estarão disponíveis a noite toda, nas entradas VIP (Camarote) e convencional (Arena).


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui