clicRBS
Nova busca - outros

Construção Civil

24 mai09:23

Construção Civil avança sobre a hotelaria em Balneário Camboriú

Dagmara Spautz, Jornal de Santa Catarina

Entre os milhares de edifícios que se erguem na orla, o mercado da construção civil parece ter encontrado um novo espaço para crescer. Nos últimos cinco anos, hotéis têm sido derrubados para dar lugar a residenciais. O fenômeno atinge a rede hoteleira mais antiga, que enfrenta um dilema: ou investe em modernização, apesar da sazonalidade das hospedagens, ou resiste ao apelo dos construtores.

O negócio mais recente envolveu o Hotel Camboriú Palace, com 45 anos de história, e a construtora Embraed. Desde o início do mês, o prédio vem sendo desocupado e os 32 empregados foram demitidos. Mário Sieverdt, ex-proprietário do hotel, diz que cansou do negócio:

– De 20 anos para cá, surgiram hotéis demais. Há muita oferta, e a procura não é tão grande. Ter hotel não é mais tão rentável.

A falta de mão de obra e os custos com pagamento de impostos e manutenção estão entre os principais motivos que levam os proprietários a cederem às propostas dos construtores. Segundo o Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (Sindisol), pelo menos oito hotéis deram lugar à construção civil nos últimos cinco anos.

Construído na década de 1950, o Hotel Fisher, na Avenida Atlântica, é um deles. O prédio, adquirido pela Construtora Procave, começou a ser demolido há cerca de 10 dias.

– A valorização imobiliária em Balneário Camboriú é muito alta, diferente de qualquer outro lugar. Recebo propostas toda semana, inclusive do exterior – diz Dirce Fistarol, gerente de hospedagem do Sindisol e proprietária de um hotel.

Se para os hoteleiros a venda pode ser uma boa alternativa, para os construtores é a oportunidade de conseguir um terreno grande, bem localizado, e de proprietário único.

– Sai mais caro porque não se compra só o terreno, mas o prédio. Muitas vezes é o hoteleiro quem procura o comprador – diz Carlos Haack, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Balneário Camboriú (Sinduscon).

Empresário defende investimento e renovação

Rogério Rosa, proprietário da construtora Embraed, que nos últimos anos negociou três hotéis para transformá-los em residenciais, não pensa que a mudança na rede hoteleira impactue no turismo. Ele acredita na necessidade de renovação para manter a visitação na cidade.

– Balneário Camboriú assistiu nos últimos anos à morte silenciosa da figura do turista. Hoje temos veranistas, que têm apartamento na cidade. Para atrair os turistas precisamos de equipamento turístico e hotéis em locais aprazíveis – avalia.

>>> HOSPEDAGEM

> Redução no número de leitos preocupa especialistas

> Modernização é essencial

Comente aqui
08 mai09:08

Operação reforça vistoria em obras

Patrícia Auth, Jornal de Santa Catarina

A segurança no trabalho está em evidência no Litoral. Desta vez, não pelos trágicos acidentes causados pela falta dos equipamentos obrigatórios, mas pela prevenção. Somente em Balneário Camboriú e Itapema, passa de 200 o número de obras em andamento, o que as torna polo de mão-de-obra no ramo. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Balneário Camboriú, Camboriú e Itapema (Siticom), cerca de 6 mil homens estão empregados no setor atualmente. E aí vem a missão: fazer com que todos eles se preocupem com a própria segurança.

Para manter o saldo negativo de mortes no trabalho neste ano – nenhuma registrada em Itapema e Balneário Camboriú até o fim de abril, segundo o Instituto Médico Legal (IML) – o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de Balneário Camboriú está investindo em fiscalização. Há cerca de 30 dias, a região está com o reforço de quatro auditores, vindos de Florianópolis e Blumenau. Ao todo, com os dois fixos no Litoral, são seis fiscais atuando na chamada Operação Intensiva de Fiscalização, que busca a prevenção de acidentes e a regularização da segurança nos canteiros de obras.

– Essa operação foi definida com base no elevado número de obras e na quantidade de trabalhadores contratados, a grande maioria vindos de fora e sem a qualificação devida. Todas as obras da construção civil de Balneário Camboriú e Itapema serão fiscalizadas – conta o chefe regional do MTE, Paulo Roberto Schappo.

Foi justamente a falta dos itens obrigatórios de segurança na construção civil que gerou 13 embargos de obra em Balneário Camboriú e Itapema nos primeiros meses deste ano. Schappo explica que os embargos ocorrem quando, pela falta de equipamentos individuais e coletivos, o canteiro de obras oferece risco constante de acidentes aos operários – entre as principais preocupações estão os poços de elevadores, muita vezes sem proteção contra a queda:

– A fiscalização conta com filmagens, fotografias e laudos. Se encontradas pequenas irregularidades, os responsáveis são notificados e possuem prazo para se adequarem.

Operação pretende vistoriar todas as obras de Itapema e Balneário Camboriú

Segundo o chefe regional do MTE, caso os problemas sejam maiores, é emitida uma notificação e até efetuado o embargo. A fiscalização não tem prazo para terminar. A operação só terá fim quando todas as obras de Balneário Camboriú e Itapema forem vistoriadas.


Empresas cobram cuidados

O eletricista Marcos Aurélio Carvalho, 33 anos, faz a sua parte quando o assunto é segurança no trabalho. Atua há quase 19 anos no ramo da eletricidade de grandes edifícios. Hoje, ocupa o cargo de encarregado de elétrica. Além de fiscalizar a qualidade do serviço, Carvalho tem a missão de ficar de olho na segurança dos operários.

– Esse é um item bem cobrado. A gente até criou um regimento interno, em que o operário que se nega a usar os equipamentos de segurança, assina um termo e é dispensado do dia de trabalho – conta Carvalho, afirmando que a medida tem surtido efeito positivo na conscientização.

Desde o ano passado, Balneário Camboriú conta com a Unidade de Segurança e Saúde no Trabalho do SESI, que atende 160 empresas filiadas ao Sinduscon. O local oferece treinamentos contra queda e prevenções de acidentes com desmoronamento e riscos elétricos.

– As empresas, de um modo geral, estão se adequando no quesito segurança. Ainda existem aquelas que mal conhecem os equipamentos obrigatórios, mas são a minoria – afirma o gestor de saúde da unidade, Sérgio Lima Junior.

ITENS OBRIGATÓRIOS
Equipamentos básicos de segurança para trabalhadores da construção civil:
- Cinto de segurança
- Capacete
- Calçados de couro
- Óculos de proteção
- Protetor auditivo
- Uniforme
Comente aqui
03 mai18:00

Construtora de Balneário Camboriú oferece cursos para inclusão digital

Cada vez mais os trabalhadores, de todas as áreas, precisam estar conectados com as novas tecnologias. Pensando nisso, uma construtora de Balneário Camboriú está proporcionando aos seus colaboradores a oportunidade de inclusão digital.

O grupo de 45 trabalhadores da FG Empreendimentos está participando gratuitamente do curso Aprenda a Clicar, da série Educação num Clique, promovido por meio do serviço de Educação Continuada do SESI. As aulas ocorrem três vezes por semana em um laboratório de informática dentro da própria empresa. Cada encontro tem duração de duas horas. As aulas são realizadas com o auxílio de um software que contribui para os estudantes aprenderem a usar a tecnologia da computação, incluindo o uso da Internet.

- Acreditamos que a familiarização com a internet e as possibilidades da informática de forma geral faz com que a equipe esteja mais preparada para encarar os desafios e satisfeita com a empresa que apoia essa ideia – comentam as responsáveis pelo setor de Recursos Humanos da empresa, Daiane Gorges e Vanessa Teodoro.

Educação Continuada

A FG também já atendeu cerca de 100 colaboradores que concluíram os estudos dentro do ambiente de trabalho. Os cursos de Educação Continuada, em parceria com o SESI, fazem parte da proposta da empresa que proporcionar satisfação, capacitação e oportunidade aos funcionários. Em 2011 o SESI atendeu 320 indústrias catarinenses beneficiando mais de 95 mil trabalhadores em cursos de Educação Continuada.

Texto compartilhado pela jornalista Rafaella Reinert

Comente aqui
22 mar19:23

Audiência pública da Lei de Zoneamento na Praia Brava nesta quinta-feira

Uma nova audiência pública referente à nova lei de zoneamento aconteceu nesta quarta-feira. Desta vez, o encontro foi voltado aos moradores dos bairros São Judas, Vila Operária, Dom Bosco e Ressacada. Na nova lei, são analisadas as atividades comerciais, industriais e habitacionais na área de uso do solo, e a altura e densidade, na área de construção, procurando estabelecer parâmetros de construção e uso do solo nos bairros de Itajaí.

Segundo informações da Secretaria de Urbanismo, aproximadamente 50 pessoas participaram do encontro, com presença expressiva de construtores, corretores de imóveis e dos moradores do bairro Ressacada.

As propostas e sugestões tiveram boa aceitação pela maioria dos moradores. Foram discutidas questões como: os parâmetros dos bairros da Vila Operária, Dom Bosco e São Judas e os novos parâmetros do bairro Ressacada, assim como a redução da densidade das construções para a Ressacada, a atualização de índices urbanísticos dos bairros da Vila Operária, Dom Bosco e São Judas e a definição de parâmetros ambientais de toda a margem leste do rio Itajaí-mirim.

Além disso, a moradora Márcia Regina Rosa, representante da Associação de Moradores do bairro Ressacada, foi eleita também como representante da Associação dos Bairros, com o objetivo de acompanhar o processo de aprovação da lei junto ao Conselho de Gestão e Desenvolvimento Territorial. Promovendo desta forma, a integração e o conhecimento da comunidade nas decisões tomadas.

A próxima audiência já está marcada para esta quinta-feira e atenderá os moradores do Bairro Praia Brava. O horário está previsto para as 18h30min no Auditório da AREA, que fica na Rua Cabo PM Antonio Rudolf, n° 155.

Os bairros Imaruí, São João e Barra do Rio serão o local da audiência pública sobre a nova lei do zoneamento urbano na sexta-feira (23), no Salão Paroquial da Igreja São João Batista, na Rua Pedro Rangel, às 18h30.

As audiências param durante o final de semana e voltam a acontecer no dia 27 de março, terça-feira. Desta vez serão debatidas as normas do Centro e dos bairros Cabeçudas e Fazenda. A reunião acontece no Salão da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, Rua Amaro Jaques, n° 85, na Fazenda.

No dia 28 de março é a vez dos bairros Canhanduba, Rio do Meio, Limoeiro e Itaipava. O local da audiência será o Salão da Paróquia de São Pedro que fica na Av. Itaipava. O horário de início será às 18h30.

A penúltima audiência ocorre no dia 29 de março. Desta vez, os moradores de Espinheiros, Salseiros, Portais I e II e Santa Regina são convidados a participar da reunião que inicia às 18h30 no Salão Paroquial da Igreja Santo Antonio, que fica na Rua Fermino Vieira Cordeiro, em Espinheiros.

E, finalizando, no dia 30 de março os moradores dos bairros Cordeiros, Costa Cavalcante, Votorantin, Abdon Foes e Murta podem se dirigir até o Salão Paroquial São Cristóvão, na Rua Odílio Garcia, n° 445 às 18h30.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itajaí

Comente aqui
22 mar14:13

Operário é internado em estado grave após cair de prédio em construção em Itajaí

Um trabalhador caiu de uma obra na Rua Joaquim Lopes Correia, Bairro Vila Operária, em Itajaí, nesta quinta-feira. O acidente ocorreu por volta de meio-dia.

Segundo os bombeiros, o homem despencou do quarto andar de um edifício, e caiu sobre o telhado de uma casa. A vítima, que não possuía documentos, teve traumatismo craniano e várias outras fraturas pelo corpo.

O operário foi encaminhado ao Hospital Marieta Konder, em estado grave. Esta é a terceira queda registrada na cidade nos últimos nove dias.

No dia 13 de março, um trabalhador morreu ao cair de um galpão no Bairro Itaipava. No dia seguinte, um operário de 40 anos morreu no Hospital Marieta Konder Bornhausen. Ele havia sido internado após ter caído de uma altura de nove metros na Rua Brusque, Centro de Itajaí.

BLOG DO LITORAL

1 comentário
16 mar15:30

Audiências públicas discutirão lei de zoneamento em Itajaí

A prefeitura de Itajaí retoma a partir da próxima quarta-feira, as audiências públicas para definição de uma nova lei de zoneamento. Esta é a segunda etapa do processo, iniciado em 2011. Desta vez, os moradores saberão quais as decisões tomadas nos primeiros encontros, e poderão opinar sobre as propostas.

As audiências estão programadas até 30 de março, sempre às 18h30min (veja programação abaixo).

A lei de zoneamento estabelece regras para construção e uso do solo na cidade. São definidos parâmetros para atividades comerciais, industriais e habitacionais em cada um dos bairros, além da altura e ocupação de terreno por parte das construções.

As novas regras deverão substituir o código de zoneamento de 1989, que voltou a ser válido há três anos, depois que a lei de zoneamento aprovada em 2008 foi suspensa judicialmente a pedido do Ministério Público. Na época, foi instaurada uma ação direta de inconstitucionalidade sob a alegação é que a lei teria sido elaborada sem participação popular.

A lei de 2008 foi cancelada definitivamente através de uma decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), em setembro do ano passado.

Confira as datas das reuniões:

Março

20 – Bairros São Vicente e Cidade Nova. Local: capela Santa Clara, situada à Rua Joaçaba, n° 42, loteamento Rio Bonito

21 – Vila Operária, Dom Bosco e Ressacada. Local: Salão Paroquial da Igreja de São Judas, na Rua Indaial

22 – Praia Brava. Local: auditório da AREA, que fica na Rua Cabo PM Antonio Rudolf, n° 155

23 – Bairros bairros Imaruí, São João e Barra do Rio. Local: Salão Paroquial da Igreja São João Batista, na Rua Pedro Rangel

27 – Centro, Cabeçudas e Fazenda. Local: Salão da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, Rua Amaro Jaques, n° 85, na Fazenda

28 – Bairros Canhanduba, Rio do Meio, Limoeiro e Itaipava. Local: Salão da Paróquia de São Pedro que fica na Avenida Itaipava

29 - Espinheiros, Salseiros, Portal I e II e Santa Regina. Local: Salão Paroquial da Igreja Santo Antonio, que fica na Rua Fermino Vieira Cordeiro, em Espinheiros

30 – Cordeiros, Costa Cavalcante, Votorantin, Abdon Foes e Murta. Local: Salão Paroquial São Cristóvão, na Rua Odílio Garcia, n° 445

BLOG DO LITORAL

Comente aqui
16 mar11:22

Gestão digital na Construção Civil é tema de palestra em Balneário Camboriú

A crescente demanda por projetos e novos empreendimentos para o setor da Construção Civil exige novas tecnologias e processos para garantir produtividade e acompanhamento das ações em cada etapa da obra. Recursos que garantem mobilidade no acesso às informações gerenciais melhoram o processo de gestão e o rendimento através do acesso descentralizado às informações das obras, pedidos e vendas. “A evolução na gestão das empresas de construção civil” é tema de uma palestra que será realizada em Balneário Camboriú, dia 22 de março, e está com inscrições abertas no site.

O evento reunirá profissionais do setor no Hotel Geranium, a partir das 18h30min. No encontro serão debatidos temas como a influência da mobilidade na gestão do mercado da construção; o aumento do controle e agilidade das informações entre obras, plantões de vendas e escritório; importância dos números na gestão e acompanhamento do orçamento e andamento das obras.

A palestra será ministrada pelo gerente comercial, Marcus Anselmo, com mais de 15 anos de experiência nas áreas de marketing, vendas e TI.

- Hoje, existem sistemas de gestão preparados para serem acessados de qualquer dispositivo: computador, laptop, tablet ou mesmo smartphones. Eles possibilitam que uma construtora ou incorporadora tenha acesso rápido e facilitado às informações, como detalhes e controle da produção, equipamentos em uso e manutenção, índices de qualidade etc – explica Anselmo.

O tema integra o Ciclo SIENGE de Palestras, que tem como objetivo levar conhecimento sobre o avanço tecnológico em software às empresas da indústria da construção civil de diferentes regiões do país. Estes encontros são realizados desde 2008 em diferentes regiões brasileiras. Já passou por seis estados, em cidades como Florianópolis, Recife, Brasília, Goiânia, Curitiba, Joinville e Londrina e Uberlândia.

A edição de Balneário Camboriú é promovida pelo Sinduscon Balneário Camboriú e organizado pela Softplan/Poligraph, empresa de Santa Catarina que desenvolve o Sienge, software de gestão para construção civil.

Profissionais que já utilizam o Sienge e participarem da palestra também poderão fazer um treinamento sobre o sistema. Será no dia seguinte, sexta-feira (23), entre 8h e 10h, também no Hotel Geranium.

SERVIÇO

Palestra “A evolução na gestão das empresas de construção civil”
Data: 22  de março
Horário: 18h30min
Local: Hotel Geranium (Av. Brasil, 2970 – Centro Balneário Camboriú, SC)
Valor: gratuito
Quem pode participar: profissionais que atuam no setor da construção civil

Inscrições até dia 20/03 em: abertas no site.

Treinamento Sienge
Data: 23 de março
Horário: 8h às 10h
Local: Hotel Geranium (Av. Brasil, 2970 – Centro Balneário Camboriú, SC)
Valor: gratuito – é preciso retirar o voucher durante a palestra
Quem pode participar: representantes de empresas que já utilizam o sistema

Texto compartilhado por Janara Nicoletti

Comente aqui
28 fev16:38

Palestra-show marca pré-lançamento de residencial em Itajaí

Uma palestra com o mágico Dalmir Sant’Anna para cerca de 200 corretores de imóveis da região com o foco Vendas, comprometa-se com o sucesso marcará o pré-lançamento do mais novo empreendimento da Mendes Sibara em Itajaí. A construtora apresentará aos profissionais o Jardim das Águas, edifício residencial que será construído no coração do município portuário, num terreno de quase cinco mil metros quadrados, na Rua Tijucas.

O evento para convidados será às 19h30min dessa quarta-feira, no Salão Nobre do Sandri Palace Hotel (Avenida Sete de Setembro, 1675, Bairro Fazenda). Dia 10 de março, cerca de 350 convidados serão recepcionados no Clube Guarani para conhecer de perto o projeto.

O Jardim das Águas terá um pavimento inteiro para diversão, além de duas torres de 23 andares cada. Jardins, fonte e paisagismo, além de quadra de esporte, piscina e muitas outras opções de lazer complementam o projeto. Voltado à qualidade de vida, o empreendimento tem o conceito de oferecer lazer para todas as idades. O paisagismo traz árvores, bancos, jardins e uma enorme queda d’água saindo da piscina – no segundo pavimento do prédio – e caindo até a entrada do condomínio, que, não por acaso, se chama Jardim das Águas.

As duas torres possuem metragens e fachadas diferentes, que poderão ser vistas de vários pontos da cidade.

Texto colaborado por Oficina das Palavras, Assessoria de Imprensa

Comente aqui
06 fev16:53

Elevador cai com três operários no Centro de Balneário Camboriú

Um elevador de serviço usado na construção de um prédio, no Centro de Balneário Camboriú, caiu com três operários na manhã desta segunda-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a queda foi do quinto andar. Os trabalhadores, de 34, 25 e 20 anos, sofreram escoriações pelo corpo e suspeita de fratura. Eles foram levados para o Hospital Municipal Ruth Cardoso, mas nenhum corre risco de morte.

O prédio em construção fica na Rua 1011, nas proximidades da Caixa Econômica Federal. Agora, uma perícia indicará as causas do acidente registrado por volta das 10h.

Por Blog do Litoral

Comente aqui
28 jan10:58

Boom da Construção Civil motiva MBA específico em Balneário Camboriú

Um dos principais pilares econômicos do litoral catarinense mereceu uma especialização específica em Balneário Camboriú. O MBA em Negócios da Construção Civil, com matrículas abertas para sua terceira turma na Tear Escola de Negócios, busca desenvolver competências de engenheiros a empreendedores do setor e familiarizar os alunos com a administração e a produção ligada à construção civil. Com carga horária de 374 horas/aula, o MBA aborda temas como a gestão de pessoas, gestão estratégica para produtos da construção civil e negócios do setor.

O início das aulas está previsto para abril.

Em 2011, o setor da Construção Civil no Brasil registrou um crescimento de 4,8%. Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), esse setor será “o grande player de 2012″. De acordo com o diretor da Tear Escola de Negócios, Álvaro Zambom dos Santos, o MBA em Negócios na Construção Civil focará no conhecimento atualizado sobre como melhor administrar os negócios do setor.

- Além de gerência de projetos e vendas, o curso também tratará de aspectos jurídicos e ambientais.

A grade curricular inclui ainda disciplinas como Planejamento e Estratégias Competitivas para Empresas da Construção Civil; Administração Estratégica de Marketing e Comportamento do Consumidor para Produtos e Serviços da Construção Civil. Mais informações pelo site www.tearensino.com.br e (47) 3367-4466.


Texto: Colaboração de Luciana Zonta

Comente aqui