Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2009

PELAS MÃOS DE ANA MOZER

27 de agosto de 2009 0

pra quem gosta, um prato cheio!

   A geração vitoriosa do vôlei brasileiro feminino começou a ser lapidada no final dos anos 80, início dos 90. Anos difíceis. Jogadoras talentosíssimas, mas sem um comando que as fizesse render. Consequência? Resultados ruins e ausência de medalhas, títulos. A ida de Bernardinho começou a mudar essa história.

   Fiz aqui um resumo do que trata o mais recente livro que eu adquiri e que estou lendo, na metade ainda. Pelas Minhas Mãos, é uma auto biografia de Ana Mozer, uma das mais completas jogadoras que já vestiram a camisa da seleção. Mais de uma década dedicada ao esporte. Vivência, convivência, tristezas, alegrias, decepções, títulos. Nada de ficção. Realidade pura como deve ser.

   Num primeiro momento, um livro bem estruturado e narrado. Com a grandeza e a veracidade que marcaram a carreira de Ana Mozer. Assim que terminá-lo, volto aqui pra comentar.

Postado por Jader Rocha, POA

REVOLVER

24 de agosto de 2009 1

   Dediquei o final de semana de descanso pra botar a audição de alguns discos em dia, algo que não conseguia a tempos. Fui buscar um clássico que guardo com carinho. Pra mim, um dos melhores da coleção.

   Revolver, do Fab Four de Liverpool. O álbum é o sétimo dos Beatles. Foi lançado em agosto de 1966. Não preciso nem dizer que ele logo chegou ao topo das paradas inglesa e americana.

   O disco marca, definitivamente, a entrada dos Beatles no psicodelismo. Tem de tudo um pouco. Uma variação e combinação de sons que diferenciam o habitual clima da época. Um som inovador, acima de tudo. Love You To, Got to Get You into My Life, Eleanor Rigby, Tomorrow Never Knows e Yellow Submarine, estão entre as faixas poderosas do disco.

   Beatles é Beatles. Não importa a fase. Ouça aí outra clássica do álbum. Taxman!

 

 

 

 

Postado por Jader Rocha, POA

RUBINHO, UM BRASILEIRO

24 de agosto de 2009 0

vitória histórica!!/Agência/FP

   Salve gente. Fazia tempo que não passava por aqui. Acho que neste período de quase um ano de blog, não fiquei tanto tempo ausente deste espaço. Mas não tem sido fácil. Correria, compromissos demais, tempo de menos. E menos eu consigo achar tempo pra atualizar o blog, pelo menos do jeito que eu vinha fazendo e que voltarei a fazer, podem anotar.

   Bom, vamos ao que interessa. Final de semana perfeito na Fórmula Um pra gente. Os indícios vieram nos treinos. A Brawn voltou a ser competitiva. Mesmo que a McLaren estabelecesse os dois primeiros lugares, algo chamava a atenção. A equipe novata na Fórmula Um, líder nos construtores e nos pilotos, fez a diferença por ser um carro equilibrado. Carro que perdeu um pouco desta competitividade ao longo da temporada. Mas que soube ser trabalhado pra recuperar terreno e dar ao brasileiro, a tão esperada primeira vitória em 2009.

   Finalmente, a estratégia da Brawn favoreceu Rubinho. Isso porque o inglês Button, vinha lá atrás, correendo pra pontuar, não pra ganhar. Ao longo do GP, Barrichello mostrava força, superava as duas McLaren. Essa, uma decepção nos boxes.

   Rubinho se aproveitou. Assumiu a ponta e conduziu o carro branco até a linha de chegada. Cinco anos sem estar no lugar mais alto do pódio. Centésima vitória brasileira na história da F1, homenagem ao amigo Felipe Massa. Um domingo perfeito. Só um detalhe. Rubinho poderia parar com aquela sambadinha, ou ensaiar mais. Particularmente, acho nada a ver.

   Mas enfim, ouvimos o tema da vitória outra vez, graças a ele, Rubens Barrichello, um brasileiro!!

Postado por Jader Rocha, POA

INFORMATION

12 de agosto de 2009 2

   Domingão dos pais, enrolado num edredom, tinha acabado de assistir a Barueri e Grêmio e resolvi trocar de canal. E não procurei por prograams do gênero esportivo, não. Queria outra coisa.

   Caí no “12″. Domingão do Faustão, já nos finalmentes. Não me arrependi. Na hora que o canal trocou, estavam sendo apresentados os três caras que compõem outra das grandes bandas da década dourada, os anos 80, década que cultuo como sabem.

   Information Society. Hits em profusão e no top ten das paradas desde sempre. Uma combinação de elementos eletrônicos que formam o synthpop, o freestyle e o techno. Apesar de algum tempo separados, gostei da performance. O Information vai fazer shows por aqui em algumas cidades do Brasil.

   Algo sempre bem-vindo em se tratando de um grupo com tamanho prestígio e sucesso. Pena que Porto Alegre, desta vez, não figure neste circuito. Seria bom ouvir, ao vivo,

   “…the time I spend alone has nothing to give.
   It`s a repetition,
   I`m coming back to you.
   Repetition,
   The only thing I can do…”

   Já que não dá, relembre abaixo, então, Repetition…

 

Postado por Jader Rocha, POA

WARRIORS, SELVAGENS DA NOITE

11 de agosto de 2009 2

   Semana passada, num dos raros momentos que temos de ócio na redação, ou até mesmo no momento em que no encontramos pra um café no restaurante da empresa, batíamos um papo, eu e alguns dos colegas de tv. Logo cedo, depois de saírmos do Bom Dia Rio Grande. Falávamos e relembrávamos de alguns grandes filmes, outros nem tão grandes assim. Filmes históricos, que faziam e fazem parte de nossa memória.

   O Cláudio Andrade, uma figuraça, tirou um do fundo do baú. Lembrou de Warriors, os Selvagens da Noite. Clássico norte-americano do final dos anos 70. Uma aventura pela Nova Iorque decadente daquele período. Warriors é uma das dezenas de gangues que desfilam suas fantasias, ideologias e pancadarias pela cidade. Os “mocinhos” do filme, acusados erradamente pela execução do líder maior de todas as gangues em uma reunião no Central Park, passam o filme em apuros, se desvencilhando de todas as outras tribos que querem seu fim. Pra uma tarde de bobeira, ou até mesmo pra uma sexta a noite, vale conferir os Warriors. Abaixo, um trecho do filme. Uma das cenas mais lembradas da trama:

 

 

Postado por Jader Rocha, POA

SÍNDROME DA SEGUNDA-FEIRA

03 de agosto de 2009 5

   Cada vez que começa a semana, segunda-feira pra ser bem específico, me lembro do personagem Garfield, célebre desenho animado e que ganhou uma versão computadorizada em filme.

   De uns tempos pra cá, não sei precisar ao certo, tenho uma certa aversão, a segunda-feira. Não sei o porquê. Não sei mesmo. É um dia comum, igual aos outros quatro dias de trabalho na semana. Sei disso. Mas não consigo gostar. Me parece um dia pesado, complicado. Acho que porque ainda tem o complicador do final de semana, aquele gosto de preguiça, isso quando estou de folga num domingo por exemplo.

   Não dá. Segunda, definitivamente pra mim, é um dia complicado.

Postado por Jader Rocha, POA