Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Para lembrar Geraldo Mayrink

29 de agosto de 2009 0

Jornalista de uma brilhante geração surgida em Minas nos anos 60 – com nomes como Adauto Novaes, Antonio Beluco, Murilo Felisberto e Fernando Gabeira -, Geraldo Mayrink foi um dos grandes textos do jornalismo brasileiro. A morte dele, com tantos textos de qualidade deixados no JT, Estadão, IstoÉ, JB, entre outros, me fez lembrar de um pequeno grande livro chamado Memorando.

Escrito por Mayrink em parceria com Fernando Moreira Salles, Memorando é um exercício sobre como a lembrança está presente em toda a literatura, de Homero a Proust, e é todo construído em cima das memórias afetivas dos autores. Alguns trechos, recordo aqui:

Eu me lembro que soma do quadrado dos catetos é o quadrado da hipotenusa.

Eu me lembro que meus professores diziam que conhecimentos como este seriam de grande utilidade pela vida afora.

Eu me lembro que o presidente Figueiredo pediu que a gente se esquecesse dele.

Eu me lembro que o suplemento dominical do Jornal do Brasil saía aos sábados.

Eu me lembro que as sessões de cinema eram às duas, quatro, seis, oito e dez horas.

Eu me lembro de alguns gênios. Um deles se apresentou para uma platéia de apenas quatro pessoas, num cabaré de Berlim, dizendo: Sou ator de teatro e cinema, escrevo contos, programas de rádio e televisão, dirijo filmes e peças, sou ventríloquo, ilusionista e mágico. Pena eu ser tantos e vocês tão poucos. Meu nome é Orson Welles.

E você, do que se lembra?

Envie seu Comentário