Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Histórias de dentro da polícia

17 de fevereiro de 2010 0

Se até então era tratada apenas como ficção, a vida policial começou a ser vista por dentro a partir de Os Novos Centuriões ou, como explicava o título original, Police Story. Nos Estados Unidos, o seriado foi apresentado originalmente pela Rede NBC, entre 2 de outubro de 1973 e 5 de abril de 1977. No total foram 87 episódios, de cerca 50 minutos cada. O longa que deu origem à série, com duas horas de duração, tinha o título de The Police Story e se inspirava no livro homônimo de Joseph Wambaugh.

Produzida por David Gerber e Mel Swope, a série era ambientada em Los Angeles, e o protagonista de cada episódio era um policial de algum setor do Los Angeles Police Department (LAPD). Boa parte do sucesso do relato de Wambaugh se deve à análise profunda que ele trazia para a ficção, ressaltando um aspecto mais realista, quase documental, e mostrando o cotidiano de detetives, inspetores, investigadores e policiais que circulavam pelas ruas de uma grande cidade americana. Outra virtude da série era abordar temas polêmicos como alcoolismo, tráfico de drogas, violência policial e corrupção.

Por ter características amplas e diversificadas, Os Novos Centuriões se prestava a muitas participações especiais – com um elenco que incluía Vic Morrow, Ed Asner, David Janssen, Robert Stack, James Farentino, Tony Lo Bianco, Lloyd Bridges e Angie Dickinson – e também a experiências com novos seriados, os chamados spin-offs. Dois, pelo menos, fizeram bastante sucesso: Joe Forrester, com Lloyd Bridges, e Police Woman, com Angie Dickinson. Além disso, Police Story inspirou um seriado que faria muito sucesso nos anos 80: Hill Street Blues.

Da prática à teoria

Autor do livro que serviu de base para a série, Wambaugh sabia do que estava falando. Nascido em janeiro de 1937, na Pensilvânia, ele ingressou na LAPD em 1960. Serviu 14 anos, subindo na hierarquia de patrulheiro a detetive. Seu primeiro livro foi publicado em 1971 e, apesar do sucesso de vendas, ele permaneceu por mais três anos atuando como policial. Só em 1974 deixaria a farda e passaria a se dedicar com exclusividade à literatura, além de continuar colaborando com roteiros para estúdios de TV e de cinema.

Aos 73 anos, Wambaugh continua na ativa. Recentemente lançou a trilogia que reúne Hollywood Station (2006), Hollywood Crows (2008) e Hollywood Moon (2009). Vivendo em San Diego, Wambaugh também dá aulas de roteiros na Universidade da Califórnia.

(Coluna publicada em 14/2/2010)

Envie seu Comentário