Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Carros animados

28 de julho de 2010 0

Se a dupla William Hanna e Joseph Barbera havia revolucionado os desenhos animados na década de 1960, principalmente por dar hábitos humanos aos mais variados tipos de animais, a sequência na década seguinte seria dar vida a seres inanimados. Carros, por exemplo. A inspiração pode ter vindo do cinema, com Se Meu Fusca Falasse. E pelo menos dois desenhos fizeram muito sucesso.

“Carangos e Motocas” (“Wheelie and the Chopper Bunch”)

Os protagonistas eram um casal automobilístico: Wheelie, um simpático e romântico fusca vermelho, e Roda, sua namorada, um modelo conversível amarelo bem semelhante ao carro de Penélope Charmosa. Eles eram constantemente importunados por uma gangue de motocicletas: Avesso, Risada e Confuso. Os três eram liderados por Chapa. Todos os personagens tinham voz e eram muito falantes. A única exceção era o próprio Wheelie, que curiosamente só buzinava e exibia símbolos em seu para-brisas, mostrando seus pensamentos, tais como um coração para o amor ou uma lâmpada de uma ideia.

Como invariavelmente os planos de Chapa davam errado, o grande personagem da gangue de motos acabou sendo Confuso, quase um ciclomotor de tão pequeno, mas que criou o bordão “eu te disse, eu te disse”, que ficava repetindo sem parar.

A série teve no total 13 episódios, cada um com meia hora de duração, que foram exibidos de setembro de 1974 a agosto de 1975.

“Speed Buggy”

Contemporâneo de Carangos e Motocas, Speed Buggy seguia uma fórmula semelhante, porém com mais aventuras e perseguições. A série tinha uma estrutura parecida com a de Scooby Doo, só que em vez de um cachorro era protagonizada por um carro, um buggy, no caso. Outra referência muito forte era Josie e as Gatinhas. Três episódios de Speed Buggy, inclusive, tiveram seus roteiros quase que praticamente copiados das tramas de Josie.

Ao lado de seus amigos – Debbie, Tinker (piloto e mecânico) e Mark –, o buggy aventureiro pulava de corrida em corrida. Nos intervalos, o intrépido veículo ajudava a polícia a resolver mistérios e desaparecimentos. Speed Buggy estreou na TV americana em setembro de 1973 e durou até agosto de 1975. Apesar da curta temporada, o seriado foi tão bem recebido pelo público americano que acabou sendo apresentado pelas três grandes redes de TV (CBS, ABC e NBC). No Brasil, a voz do automóvel era feita pelo ator Olney Cazarré.

(Coluna publicada em 25/7/2010)

Envie seu Comentário