Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Frota mundial de veículos elétricos e híbridos deve atingir 140 milhões em 2030

20 de setembro de 2017 0
T-Prius

Toyota Prius é o mais vendido no Brasil

Estudo da FGV Energia que mostra que a frota mundial de elétricos e híbridos no ano passado era de 2 milhões de veículos para passageiros (exclui ônibus e motocicletas). A previsão é que até 2020 chegue a 13 milhões e, em 2030, a 140 milhões, ou 10% da frota total de carros.

No Brasil, desde 2011 foram vendidos 5,9 mil carros elétricos e híbridos, dos quais 2.079 neste ano, quase o dobro de 2016. O número representa 0,3% das vendas totais. Sozinho, o híbrido Toyota Prius, que custa R$ 120 mil, respondeu por quase 80% das vendas deste ano, com 1.635 unidades.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) calcula que, em dez anos, 2,5% das vendas de carros no País serão de híbridos (o que equivalerá a 0,4% da frota total). Boa parte deles deve utilizar etanol como combustível para gerar a energia da bateria, tecnologia que está em desenvolvimento por empresas como Toyota e Nissan. A fatia dos elétricos não foi calculada. (Matéria da Agência Estado)

Montadora chinesa suspende venda de compactos e sedã no Brasil

18 de setembro de 2017 0
JAC T5

T5 é o modelo com maior saída no momento

A JAC Motors tirou de linha os modelos J2, J3 e J3 Turin, que marcaram a primeira etapa da investida da montadora chinesa no Brasil. Os três carros descontinuados já não aparecem mais no site brasileiro da marca. Com porte comparável ao do Renault Stepway, o aventureiro T40 irá preencher a lacuna deixada pela família J3.

Já o subcompacto J2 terá uma reencarnação em 2018, como o lançamento de um “miniaventureiro” com o nome de T20. Também em 2018 chegarão por aqui o utilitário T50, que substituirá o atual T5, e seu irmão maior, o T70.

A mudança da JAC se deve ao maior interesse do consumidor brasileiro pela aquisição de utilitários esportivos. O primeiro fruto da nova estratégia foi o T5, lançado no início de 2016; em julho deste ano, foi a vez do T40 chegar ao mercado.

Nos oito primeiros meses deste ano, a JAC vendeu 2.219 unidades no País, segundo a Fenabrave. Deste total, 250 eram modelos T5.

Joinville sedia encontro de opalas neste fim de semana

15 de setembro de 2017 0

Opala

Neste domingo, das 9h às 16h, acontece o 8º Encontro de Opalas e Caravans de Joinville. O evento, que já é tradicional na cidade, será realizado na pista de atletismo da Associação Desportiva Embraco (ADE). São esperados mais de 200 veículos no evento e a entrada é gratuita. A ADE fica na rua Rui Barbosa, 1.020, no bairro Costa e Silva. Ótima dica de passeio para quem aprecia modelos de carros antigos.

GM abre seleção para preencher 700 vagas na unidade de Gravataí

13 de setembro de 2017 0

GMGravatai

A General Motors (GM) decidiu ampliar a produção no Complexo Industrial de Gravataí (RS) abrindo um terceiro turno de trabalho para atender à demanda de produção dos modelos Onix e Prisma no Brasil, além de outros mercados estratégicos da América do Sul. Com isso, serão abertos 700 novos postos de trabalho.

Os interessados às vagas poderão se credenciar até o dia 31 de outubro no site da Chevrolet (www.chevrolet.com.br) na seção “Trabalhe Conosco” e selecionando o cargo pretendido. As novas vagas concentram-se nas atividades de operador de produção e técnico de manutenção, sendo extensivas também a portadores de deficiência.

A GM projeta investimento de R$ 1,4 bilhão na fábrica de Gravataí para fortalecer o negócio da empresa por meio do desenvolvimento de novas tecnologias e da introdução de conceitos inovadores de manufatura. Os investimentos também serão aplicados no desenvolvimento e produção de novos veículos, em adição aos já fabricados hoje.

— O sucesso do Onix, o carro mais conectado do Brasil e líder de vendas no mercado há três anos, e do Prisma, o sedã mais vendido do Brasil, nos incentivou a ampliar a produção, criando o terceiro turno na fábrica de Gravataí. O investimento de R$ 1,4 bilhão e os novos empregos que estão sendo gerados reforçam nossa confiança e compromisso com o Rio Grande do Sul e com o Brasil — destaca Carlos Zarlenga, Presidente da General Motors Mercosul.

Professor pode ganhar desconto de 30% na compra de carro

11 de setembro de 2017 0

carronovo

O Senado vai discutir uma sugestão legislativa que prevê desconto de 30% na compra de carros novos por parte de professores. A sugestão tramita sob o número 40/2017 sob relatoria do senador Cidinho Santos (PR-MT) e está em votação no portal e-Cidadania, onde já recebeu mais de 20 mil assinaturas. Dessa forma, foi capacitada para votação no Senado, primeiro passo para que seja convertida em projeto de lei.

Caso não seja arquivada, as etapas seguintes serão a aprovação em várias comissões, a votação em plenário e a sanção presidencial, para que vire lei. A cidadã que enviou a sugestão, Valdira Vieira, deu duas justificavas para o desconto. A primeira é que muitos professores precisam percorrer longos trajetos de suas casas até os locais em que lecionam.

A segunda é que os baixos salários muitas vezes os impedem de comprar carros para vencer essas distâncias. Originalmente, a sugestão também abrangia os policiais militares e civis, sob a alegação de que ter um carro permitiria que eles morassem em áreas mais seguras e evitaria que fossem alvo de criminosos ao usar o transporte público. Mas o teor da sugestão foi modificado.

Hoje, a lei concede descontos na aquisição de carros novos a duas categorias: portadores de deficiências físicas (os chamados PcD) e taxistas. Os taxistas têm isenção de IPI; para o público PCD, os benefícios incluem ainda isenção de ICMS, IOF e IPVA, desde que o valor de tabela do veículo seja de até R$ 70 mil.

Pessoa que entregar veículo a condutor não habilitado pode ser criminalizada

11 de setembro de 2017 0

Motos

 

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou a proposta que torna crime entregar a direção a pessoa não habilitada mesmo se não houver lesão ou perigo de dano concreto na condução do veículo. O Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) já estabelece pena de seis meses a um ano ou multa para quem permitir, confiar ou entregar a direção para uma pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou suspensa ou que não esteja em condições de dirigir.

O texto também amplia o rol de quem pode ser incriminado, ao incluir quem deixar motorista com carteira de categoria diferente dirigir o veículo. Ou seja, fica considerado crime entregar um carro de passeio (categoria B) para pessoa habilitada somente para dirigir uma moto (categoria A).

Em seu substitutivo, o deputado Wilson Beserra (PMDB-RJ) detalhou que a concessão de habilitação das categorias C, D e E permite que os motoristas dirijam veículos de categorias inferiores. O texto original (PL 6128/16), do deputado Flavinho (PSB-SP), não trazia esse detalhamento.

Assim, um motorista de ônibus (categoria D) é habilitado para conduzir um caminhão (categoria C); e um de caminhão para dirigir um carro de passeio (categoria B). A exceção fica em relação aos condutores de motos (categoria A), pela peculiaridade do veículo.

— A criminalização deverá ser aplicada, na ordem crescente de habilitação, das categorias A a E, de tal modo que, incorrerá em crime o dono de ônibus que permitir a condução por motorista de caminhão — afirmou.

Bezerra incorpora ao CTB a lógica da prevalência das categorias de habilitação, já prevista em resolução de 2004 do Conselho Nacional de Trânsito. A proposta ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (inclusive quanto ao mérito) antes de seguir para o Plenário.

Novo Polo atinge nota máxima em avaliação de reparabilidade

06 de setembro de 2017 0

NovoPolo

A Volkswagen é a marca com os melhores índices de reparabilidade do País, de acordo com o ranking Car Group 2017, do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil). E o Novo Polo chega para reforçar a estratégia de baixo custo de manutenção. O modelo será o mais barato para ser reparado do mercado brasileiro, atingindo a classificação 10, igualando-se ao up! e cross up! com o menor índice geral de reparabilidade.

Além disso, o Novo Polo contará com o melhor pacote de manutenção do segmento de compactospremium do mercado brasileiro. O modelo será oferecido com o preço fixo de R$ 999 para as três primeiras revisões (10.000 km, 20.000 km e 30.000 km), um diferencial na categoria.

O valor de R$ 999 inclui as peças substituídas e itens verificados no serviço de manutenção, além do valor de mão-de-obra na concessionária, representando uma redução da ordem de 17% no valor total das revisões.

O Novo Polo também será lançado com a garantia total de três anos para o veículo completo. Dessa forma, a Volkswagen oferece um pacote mais atraente e com maior benefício para o consumidor do segmento de compactos premium, que terá a confiança no baixo custo de reparo e de revisões, além de longo período de garantia do Novo Polo. 

O menor CAR Group do mercado brasileiro
O Novo Polo obteve o melhor índice geral de reparabilidade entre todos os veículos participantes, com classificação 10, a mesma do up! e do cross up!. No CAR Group 2017, a Volkswagen reúne seis modelos entre os dez mais baratos para serem reparados no mercado. O up! e o cross up! têm o melhor índice do Cesvi na categoria hatches compactos e a Saveiro foi a campeã em duas categorias: picape compacta de cabine simples e picape compacta de cabine dupla. O SpaceFox é a melhor no segmento de station wagon compacta.

Quanto menor é a pontuação (em uma escala que vai de 10 a 60), menor será o tempo e o custo de reparo do veículo. O Novo Polo mantém, dessa forma, o melhor resultado não apenas dentro da categoria, mas também entre todos os veículos de diferentes segmentos avaliados pelo Cesvi Brasil (base janeiro de 2017). O up! e cross up!, que também obtiveram a classificação 10, foram os primeiros modelos a atingirem a melhor classificação do País.

Criado em 1997, o índice CAR Group compara veículos de uma mesma categoria quanto à facilidade e o custo de seu reparo. São realizados testes de impacto de baixa velocidade (15 km/h), com colisão de 40% da dianteira esquerda e 40% da traseira direita, de acordo com a Norma Internacional do RCAR (Research Council for Automobile Repairs).

Após cada impacto, é estudada a extensão dos danos e a facilidade do reparo. É feito um cálculo que considera os custos da reparação dianteira e traseira, os tempos de substituição e a cesta básica de peças, gerando assim o índice CAR Group. O estudo contempla automóveis fabricados no Brasil, Mercosul e importados. A atualização do ranking é feita mensalmente e serve de referência para as seguradoras calcularem os preços dos seguros dos veículos.

A supremacia de uma marca e de um modelo

01 de setembro de 2017 0

Onix

Líder absoluto de vendas no mercado brasileiro há quase dois anos, o Chevrolet Onix não sofre qualquer ameaça de seus concorrentes. No mês de agosto, vendeu 18.516 unidades, quase o dobro do eterno segundo colocado, o Hyundai HB20, que teve 10.317 unidades comercializadas. E aí vem a pergunta: o que faz do Onix um carro tão bem quisto pelo consumidor brasileiro?

Sinceramente, não tenho uma resposta pronta para explicar esta supremacia. Pode ser a confiabilidade na marca, o design moderno do modelo ou então o custo-benefício. O fato é que ninguém consegue chegar perto do Onix há algum tempo. E olha que recentemente, em uma avaliação de segurança da Latin NCap, O Onix tirou uma nota baixíssima. Mas, pelo visto, essa situação não abalou a confiança dos consumidores da marca. Confira a seguir a lista dos dez mais vendidos em agosto no Brasil:

1) Onix — 18.516
2) HB20 — 10.317
3) Ford Ka — 7.631
4) Prisma — 7.412
5) Gol — 6.824
6) Corolla — 6.679
7) Sandero — 6.065
8) Mobi — 5.363
9) Fox — 5.283
10) Strada — 5.108

 

 

Frota de veículos em Joinville cresce em ritmo mais lento

01 de setembro de 2017 0

carrosJoinville

A taxa de crescimento da frota de veículos em Joinville é a menor dos últimos sete anos. Desde 2010, os índices de expansão estão em queda, conforme dados estatísticos do IBGE. Entre outros fatores, é claro, está a grave crise financeira que atinge o trabalhador brasileiro.

Só para se ter uma ideia, enquanto em 2010 a taxa de crescimento da frota joinvilense foi de 7,7% — naquele ano foram licenciados mais de 20 mil veículos —, em 2016, a taxa de expansão foi de 2,6%, com menos de 10 mil veículos licenciados. Confira abaixo os dados do Censo do IBGE.

Confira
2010 – 281.733 veículos licenciados
2011 – 303.533 (crescimento de 7,7%)
2012 – 323.959 (crescimento de 6,7%)
2013 – 342.720 (crescimento de 5,7%)
2014 – 360.094 (crescimento de 5,0%)
2015 – 373.246 (crescimento de 3,6%)
2016 – 383.176 (crescimento de 2,6%)

As cores que mais desvalorizam os carros

31 de agosto de 2017 0

Noutlander

O site WebMotors divulgou um levantamento sobre os veículos que têm maior desvalorização a partir da cor. A pesquisa avaliou a influência da cor na depreciação de valor de diferentes modelos (sedã, hatch, SUV, etc) que custam entre R$ 20 mil e 40 mil, entre os anos de 2012 e 2014. Em pelo menos três categorias, o cinza liderou a lista de desvalorização.

Confira abaixo as maiores depreciações médias:
Hatch
Amarelo — 10,49%
Prata — 10,39%
Preto — 10,21%

Sedãs
Prata — 10,66%
Preto — 10,60%
Cinza — 9,95%

Utilitário esportivo
Cinza — 11,09%
Prata — 10,03%
Preto — 9,15%

Picapes
Cinza — 9,35%
Prata — 8,66%
Preto — 7,90%

Minivan
Vermelho — 13,38%
Preto — 12,49%
Prata — 12,03%

Perua
Cinza — 11,61%
Preto — 11,26%
Prata — 11,24%

Fonte: Webmotors

%d blogueiros gostam disto: