Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Três perguntas para Heloísa Genish, catarinense de ação e sensibilidade

05 de junho de 2014 4
Raí, à esquerda na foto, Heloísa, fazendo discuso no Copa, e Amos Genish, à direita - Foto: Vítor Madeira/Fundação Gol

Raí, à esquerda na foto, Heloísa, fazendo discurso no Copacabana Palace, e Amos Genish, à direita, no início da semana  em evento beneficente pró Fundação Gol – Foto: Vítor Madeira/Fundação Gol

E já que mostrei e comentei em post anterior sobre a presença marcante da  catarinense Heloísa Genish e o marido, Amos, o fundador e CEO da GVT, no Baile de Gala beneficente da Fundação Gol no Copacabana Palace, no Rio, nesta segunda-feira, vale replicar no blog a mini entrevista que fiz com ela para a minha coluna no Diário Catarinense no final de maio.

Inteligente, bonita e jovem, Heloísa começa a despontar como ícone no jett setter nacional e internacional, já que circula pelos red carpets mais disputados do mundo, sempre a convite, com o marido. E ambos são de ação, além da GVT, Amos atua também em outras áreas do grupo francês Vivendi, que é dono ainda da Universal Music, E.M.I., Maison Chanel e por aí.

Nascida de tradicionais famílias catarinenses, Furtado e Becker; casada com Amos Genish há dois anos, Heloísa é a diretora de Sustentabilidade Social e Cultural do recém-criado Instituto GVT. E no bate-papo, a minha amiga querida falou dos seus planos diante desse novo trabalho. Ela é advogada tributarista e também chef de cuisine formada pela escola francesa Le Cordon Bleu. Aliás, foi em Paris que Helô e Amos se conheceram. O noivado e o casamento aconteceram em Floripa, hoje os dois são cidadãos do mundo. E querendo fazer a sua parte para melhorar as coisas, agora assumindo a causa da sustentabilidade com garra e paixão.

Heloisa Genish em foto cedida especial e gentilmente pela coluna de Mõnica Bergamo e Folhapress

Heloisa Genish em foto de Eduardo Knapp cedida gentilmente pela coluna da Mõnica Bergamo e Folhapress

Qual o foco do Instituto que você está dirigindo?

“Estou orgulhosa de poder anunciar que vamos lançar, em breve, o Instituto GVT. Está em fase final de estruturação e irá se dedicar a implantar um processo sustentável de transformação social. Quero fazer da música e do esporte canais de conexão entre pessoas e instituições que se dedicam a trabalhar com a inclusão dos menos favorecidos. Iremos ampliar os projetos de diversidade, voluntariado, resíduos zero, e trazer um novo olhar de responsabilidade social para os projetos de renúncia fiscal.

E o trabalho já começou?

“Aqui em São Paulo, corroborando com um grande plano de expansão, implementamos um programa de mobilização dos moradores em torno de praças que andavam carentes de cuidados. Estreamos no bairro da Vila Madalena, com um mutirão que foi um sucesso e garantiu melhorias na praça Éder Sader, semana passada começamos o processo de revitalização da praça Haruo Uoya no bairro de Santo Amaro, teremos mais duas até dezembro.”
Como serão as ações ligadas à música e ao esporte?

“Teremos projetos próprios e também vamos participar de outros que já estão em operação. Tenho conhecido ações maravilhosas. Vou me limitar a citar duas: Casa do Zezinho, que apoia garotos da periferia em situação de risco com atividades culturais, musicais, culinária, aprendizado de robótica. E o Clube dos Parapéglicos de São Paulo, que ampara acidentados graves, reintegrando-os ao convívio social, sendo que alguns deles viram atletas paraolímpicos.”

Foto: Eduardo Knapp/imagem cedida pela Folhapress

Foto: Eduardo Knapp/imagem cedida pela Folhapress

Comments

comments

Comentários (4)

  • Marise Barazal diz: 4 de setembro de 2014

    Conheci a Heloisa quando ela se mudou para o novo endereço em SP com o marido.
    Tive o prazer de fazer toda a organizaçao da residência. Isso faltando 10 dias para a chegada da OLivia.
    Posso dizer que a familia é realmente “especia”l e com certeza a Heloisa trará grandes beneficios pra nossa cidade.
    Alem de linda por fora e linda por dentro e isso vai refletir nesse trabalho tão maravilhoso e com a cara dela.

  • Pedro Celso Ramos diz: 23 de junho de 2015

    A mulher mais incrivel do mundo. sempre.

Envie seu Comentário