Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

10 respostas de cartunistas ao ataque em Paris

08 de janeiro de 2015 0
Convocação artística do chileno Francisco J Olea

Convocação artística do chileno Francisco J Olea

Cartunistas do mundo todo unidos na  Internet para homenagear os mortos, protestar contra o ataque à revista Charlie Hebdo em Paris nesta quarta-feira, e lutar pela liberdade de expressão. Aqui uma seleção dos 10 mais poderosos. O bom humor não pode morrer, mesmo que ácido ou provocativo, ou melhor, especialmente este, politizado. O atentado sangrento desta quarta-feira com 12 mortos, mão pode ser mais lenha na fogueira do clima que já não anda bem na França, Bélgica e Alemanha especialmente, com a intolerância generalizada ganhando proporções alarmantes.

Entre as perdas desta quarta-feira estão os cartunistas Jean Cabut, Stephane Charbonnier, Bernard Verlhac e Georges Wolinski, este uma referência para muitos brasileiros, começando pelo também saudoso Henfil.

Essa é do artista francês Nono

Essa é do artista francês Nono

Do artista francês  Bernardo Erlich

Do artista francês  Cyprien

 Bernardo Erlich

Bernardo Erlich

 Na ilustração, o artista escreveu a frase ‘O mundo se tornou tão sério que o humor é uma profissão de risco’ (em tradução do espanhol).

 Martin Vidberg

Martin Vidberg

 Plantu, do Le Monde and L’Express

Plantu, do Le Monde and L’Express

Cartunista Zep para o Le Monde

Cartunista Zep para o Le Monde

Oriol Malet

Oriol Malet

Jean Jullien

Jean Jullien

A chrage do cartunista Loic Secheresse para homenagear os mortos no ataque à sede da revista Charlie Hebdo, em Paris

A charge do cartunista Loic Secheresse para homenagear os mortos no ataque à sede da revista Charlie Hebdo, em Paris

E ainda este meme pra lá de tocante do Charlie Brown – criação do norte-americano Charles Schulz e que inspirou o nome da publicação francesa -, com o slogan que tomou conta do planeta:001 b6wwijvceaayodv

 

Comments

comments

Envie seu Comentário