Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Caso do Vestido - no caso o poema!

27 de fevereiro de 2015 0

Em meio a essa indagação mundial sobre qual a cor do vestido que está no post abaixo, e em matéria mais completa aqui no site, a primeira coisa que pensei foi no poema do Carlos Drummond de Andrade que meu pai, Francisco, declamava nos finais de tarde lá na nossa casa em Videira, com um braço apoiado sobre o piano, e sempre com a voz embargada de emoção, meu pai chorava declamando este poema que marcou minha vida. Afinal, criança que era, achava pornográfico o caso. Hoje sou grata ao berço.

Aqui uma parte do poema, que é extenso – dá para ler completo no link http://letras.mus.br/carlos-drummond-de-andrade/836633/

Caso do Vestido

(Carlos Drummond de Andrade)

Nossa mãe, o que é aquele
vestido, naquele prego?

Minhas filhas, é o vestido
de uma dona que passou.

Passou quando, nossa mãe?
Era nossa conhecida?

Minhas filhas, boca presa.
Vosso pai evém chegando.

Nossa mãe, dizei depressa
que vestido é esse vestido.

Minhas filhas, mas o corpo
ficou frio e não o veste.

O vestido, nesse prego,
está morto, sossegado.

Nossa mãe, esse vestido
tanta renda, esse segredo!

E até renda tinha no misterioso vestido criado por Drummond de Andrade.

Comments

comments

Envie seu Comentário