Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mais uma pausa do que férias

20 de maio de 2015 0

Em férias, breves, só uma pausa de 10 dias desde esta quarta-feira, volto à coluna do Diário Catarinense no próximo dia 1º, no mês de meu aniversário e que neste ano marca acima de tudo, os seis meses da passagem de minha mãe, Ivone.

Assim como a vida, o luto pelo ser mais querido da gente também vem em ondas. Momentos em que estamos mais fortes, em seguida fragilizados, e a boa energia de quem nos cerca, e do trabalho, é que ajudam a seguir em frente. Meu agravante é ser filha única, e sem irmãos ou filhos, que optei por não ter e continuo achando que, no meu caso, foi decisão acertada; depois de passar uma vida inteira ao lado de alguém e já ser uma pessoa madura fica mais difícil a separação abrupta. Mas sem lamúrias, apenas sendo realista, agora vou saber como é que é a vida sem ela e por ela, minha mãe, adorada companheira e amiga, severa e doce, sempre dosando tudo na medida certa.

Assim como esta pausa minha agora no trabalho, em férias no impresso, já online nem tanto, não consigo. E a coluna no DC está por conta da editora do caderno Anexo, Cris Vieira (cristina.vieira@diario.com.br) , show de competência e elegância no trabalho e jeito de ser.

Música de um filme com a lendária Doris Day que minha mãe cantava pra eu dormir na infância, com letra na versão em português, mas em casa ela e meu pai também tinham disco desta música na voz de Nat King Cole e essas coisas a gente nunca esquece. Bom começo de vida, belas referências, grandes lembranças. 

Mãe e eu numa das homenagens que recebi da Câmara Municipal de Florianópolis, esta de signiificado máximo - Antonieta de Barros -, em cerimônia da Assembleia Legislativa - Foto: Norton José

Mãe e eu numa das homenagens que recebi da Câmara Municipal de Florianópolis, esta de significado máximo – a medalha Antonieta de Barros -, em cerimônia da Assembleia Legislativa  – Foto: Norton José

Comments

comments

Envie seu Comentário