Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Dá pra ver na televisão que é gostoso! - diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

14 de abril de 2016 1

 

Foto: Andréa Graiz / Agencia RBS.

Foto: Andréa Graiz / Agencia RBS.

 

Por Giane Guerra

“Dá pra ver na televisão que é gostoso!” (menina, escola pública, Fortaleza)

Esta foi a reação de uma das entrevistadas em pesquisa sobre publicidade infantil após ter sido assistido a um comercial de alimento. O estudo divulgado pelo Ministério da Justiça contou com 81 crianças de nove a onze anos, de escolas públicas e privadas em cinco capitais. Incluiu Porto Alegre.

As crianças foram divididas em dez grupos. Em sete deles, meninos e meninas disseram que ficaram com vontade de consumir o produto após o comercial.

“Ai, sim! Muita!” (menina, escola pública, Rio Branco)

Entre os motivos citados: conhecer e já consumir o produto, a confiança passada no comercial de que o produto é bom e o jingle.

“Foi mais por causa da música na verdade.” (menino, escola pública, Porto Alegre)

Mesmo que em menor quantidade, teve criança que disse não ter ficado com vontade. Disseram: conhecer o produto e não aprová-lo, estar saciado naquele momento, o comercial não ter focado no produto, ser chato ou inverossímil.

Comercial

O comercial de alimento apresentado na pesquisa usava as seguintes estratégias persuasivas centrais: repetição, uso de jingle e da imagem da marca, demonstração do produto, crianças em uma situação feliz associada ao uso do produto. Tinha mensagens de teor educativo, mas não associadas diretamente ao produto.

“Por causa que alegra as pessoas que estão tristes.” (menino, escola pública, Fortaleza)
“Como ele falou lá, menina foi lá, tava quietinha no canto dela, foi e tomou o [produto], e aí ela já começou a cantar, já ficou animada. O [produto] deu alegria pra ela.” (menina, escola particular, Rio Branco)

Em 2006, 27,5% das publicidades veiculadas em televisão aberta tratavam de alimentos com alto teor calórico e baixo teor nutricional. Outro dado: 72% das publicidades de alimentos estimulam o consumo de alimentos com altos teores de açúcar, sódio e gordura.

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Comentários (1)

  • Henrique Ilha diz: 14 de abril de 2016

    Já que o efeito é tão danoso, a RBS podia pelo bem das crianças, impor limites a esses comerciais…

    Jura né…

Envie seu Comentário