Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O que a boa - e a má - alimentação provocam no sistema imunológico

21 de abril de 2016 0
Foto: Genaro Joner / Agencia RBS.

Foto: Genaro Joner / Agencia RBS.

 

Por Giane Guerra

 

Lado Natureba entrevista o pediatra Flávio Melo – entusiasta da boa alimentação – sobre os efeitos da comida sobre a imunidade:

Blog – Como é o efeito da boa alimentação sobre a imunidade? E da má alimentação?

Médico - A alimentação que chamamos de “ocidental típica” – rica em açúcar, sal e gordura – usa muitos ultraprocessados. Altera a microbiota intestinal (flora intestinal) e leva à resposta inflamatória do organismo. Provoca o acúmulo de gordura visceral, o que deixa o organismo em estado crônico de inflamação, alterando a resposta imunológica, levando o indivíduo a responder mal a qualquer agente infeccioso.

Alimentos menos processados são ricos em antioxidantes. Tem o ômega 3 dos peixes, fibras prebióticas das leguminosas, vitaminas combinadas das frutas, azeite e abacate com gordura monoinsaturada. Têm fenólicos e propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

A alimentação colorida e variada faz com que o organismo tenha uma resposta adequada.

 

Blog – Como essa imunidade previne e ajuda a curar as gripes?

Médico - Estudos mostram que o indivíduo com gordura visceral, acima do peso, tem alterada até a resposta vacinal. A formação de anticorpos da vacina é diferente. Há também alteração na resposta inflamatória à infecção.

Uma pesquisa publicada na revista Chest mostra até que indivíduos que consomem canja de galinha têm uma resposta inflamatória mais adequada quando expostos ao vírus influenza. A avó está certa. Há até componentes na carne de frango que ajudam.

 

Blog – Uma boa alimentação nos primeiros 1.000 dias previne doenças respiratórias, como bronquiolite e asma?

Médico - O período da gestação é crucial. É quando ocorre a pressão epigenética, quando há a formação de um padrão de funcionamento dos genes, caso eles sejam modulados e organizados para ter uma formação de genes de saúde. Caso a mãe se alimente bem na gestação, o bebê já nasce propenso a não desenvolver doenças. Formação de genes de saúde ou de doença é feita na gestação e perdura nos primeiros anos de vida.

O aleitamento materno ajuda a modular a flora intestinal e a resposta imunológica às infecções. Facilita ou dificulta a existência de doenças alérgicas e respiratórias. O modo de parto influencia na flora intestinal, o aleitamento materno, o contato do bebê com o ambiente, a introdução alimentar.

Prefira frutas e verduras inteiras em vez de sucos. Evite ao máximo a fórmula infantil, quando possível. Use alimentos com prebióticos, como leguminosas.

 

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Envie seu Comentário