Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Geral"

Da rinite à diabete - Drible a genética e tome as rédeas da saúde da sua família

10 de maio de 2017 0

 

CC0 Public Domain.

CC0 Public Domain.

 

De alergia a diabete, passando pela obesidade e várias outras doenças. É muito comum as pessoas culparem a genética. Mas sabia que muitos estudos e profissionais da saúde têm defendido que podemos driblar isso? Há quem diga que temos controle por até 60% da carga genética, dependendo do caso.

O ideal é começar antes mesmo da gestação. Quando engravidei, pesquisei bastante como minimizar as chances de meus filhos carregarem doenças da família. Alergia respiratória, de pele, diabete, colesterol…

O material sobre isso ainda não é amplamente divulgado, mas é rico. Ficou interessado? Leia sobre a teoria dos 1.000 dias do bebê, que mostra a importância para o futuro da pessoa daquilo a que ela é exposta durante a gravidez e nos dois primeiros anos de vida. Momento de desenvolvimento aceleradíssimo do organismo.

Tem impacto da alimentação da mãe na gravidez, da saudável exposição ao sol, tem a influência de esperar o trabalho de parto, das contrações com a liberação da mágica ocitocina, da amamentação exclusiva, da introdução alimentar do bebê, da exposição gradual a substâncias alergênicas “educando” o sistema imunológico… Enfim, é um mundo de conhecimento.

O pediatra Flávio Melo, do site Pediatria do Futuro, fala muito da epigenética. Está além da nossa carga genética, regula os genes herdados e trata da influência do ambiente, da alimentação e da microbiota na nossa saúde.

- Você gostaria de chegar aos 100 anos? Mas como você quer chegar lá? Tomando um monte de remédios, mal podendo andar, solitário? Claro que não. Mas para ter uma vida com longevidade qualidade, é preciso começar ontem. – diz o pediatra em um dos textos do seu e-book gratuito e que pode ser solicitado pelo site.

Melo é um pediatra entusiasta da alimentação e, assustadoramente, há muitos médicos que desdenham o efeito da nutrição sobre a saúde. Principalmente, de longo prazo.

Blog - Uma boa alimentação nos primeiros 1.000 dias previne doenças respiratórias, como bronquiolite e asma?

Pediatra Flávio Melo - O período da gestação é crucial. É quando ocorre a pressão epigenética, quando há a formação de um padrão de funcionamento dos genes, caso eles sejam modulados e organizados para ter uma formação de genes de saúde. Caso a mãe se alimente bem na gestação, o bebê já nasce propenso a não desenvolver doenças. Formação de genes de saúde ou de doença é feita na gestação e perdura nos primeiros anos de vida. O aleitamento materno ajuda a modular a flora intestinal e a resposta imunológica às infecções. Facilita ou dificulta a existência de doenças alérgicas e respiratórias. O modo de parto influencia na flora intestinal, o aleitamento materno, o contato do bebê com o ambiente, a introdução alimentar. Prefira frutas e verduras inteiras em vez de sucos. Evite ao máximo a fórmula infantil, quando possível. Use alimentos com prebióticos, como leguminosas.

Blog - Como é o efeito da boa alimentação sobre a imunidade? E da má alimentação?

Melo - A alimentação que chamamos de “ocidental típica” – rica em açúcar, sal e gordura – usa muitos ultraprocessados. Altera a microbiota intestinal (flora intestinal) e leva à resposta inflamatória do organismo. Provoca o acúmulo de gordura visceral, o que deixa o organismo em estado crônico de inflamação, alterando a resposta imunológica, levando o indivíduo a responder mal a qualquer agente infeccioso. Alimentos menos processados são ricos em antioxidantes. Tem o ômega 3 dos peixes, fibras prebióticas das leguminosas, vitaminas combinadas das frutas, azeite e abacate com gordura monoinsaturada. Têm fenólicos e propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. A alimentação colorida e variada faz com que o organismo tenha uma resposta adequada.

Blog - Como essa imunidade previne e ajuda a curar as gripes?

Melo - Estudos mostram que o indivíduo com gordura visceral, acima do peso, tem alterada até a resposta vacinal. A formação de anticorpos da vacina é diferente. Há também alteração na resposta inflamatória à infecção. Uma pesquisa publicada na revista Chest mostra até que indivíduos que consomem canja de galinha têm uma resposta inflamatória mais adequada quando expostos ao vírus influenza. A avó está certa. Há até componentes na carne de frango que ajudam.

===

Nutricionista Gisele Berardi também explica como podemos driblar a genética, que costuma receber a culpa por todos os nossos males.

Blog Lado Natureba – Qual é a importância da alimentação da mãe na gestação?

Nutri Gisele - Com o Projeto Genoma, foi descoberto que nosso DNA – bagagem genética pode ou não se manifestar de acordo com a nossa exposição aos chamados “fatores positivos e negativos” individuais. Ou seja, mesmo que uma pessoa tenha o gene de uma determinada doença, se ela evitar os fatores que estimulam este gene e preferir os seus fatores protetores, além deste gene nunca se manifestar, ela pode passar esta informação genética mais fortalecida ao seu bebê, diminuindo exponencialmente a tendência dele e das gerações futuras manifestarem, por exemplo, o gene do diabetes. É a medicina individualizada. Baseado nisso, eu considero que a alimentação de uma gestante é um dos maiores cuidados que a mãe pode dar ao seu filho.

Blog – E na amamentação?

Nutri - Durante o aleitamento, também estamos reforçando características e fornecendo nutrientes necessários para o desenvolvimento deste bebê.

===

Pediatra da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, José Paulo Ferreira costuma dizer que não é “Como reforçar a imunidade das crianças”, mas sim “Como não estragar a imunidade das crianças.” Algumas orientações do médico, separadas em tópicos:

Leite materno

Não tem algo mais poderoso do que o leite materno. A mãe passa para o bebê os anticorpos que produziu ao longo de toda a vida. A criança começa a ganhar força. O colostro – que a mãe produz para o bebê nos primeiros dias após o parto – é super carregado de anticorpos e, portanto, importantíssimo.

- A mãe gripada não pode deixar de amamentar. Claro que não vai tossir em cima da criança. Mas ela está produzindo anticorpos e já passando de imediato para o bebê pelo leite.

Gestação

Sem álcool e sem cigarro, que provocam danos e criam abstinência. É estragar a imunidade da criança ainda no útero.

Mas um alerta não é tão disseminado ainda: não se deve engordar demais. Ideal é não passar dos 10 quilos a mais.

- Se a mãe consumir muito açúcar e muita gordura, o bebê terá avidez por estes alimentos.

Células de gordura

Bebê gordinho não é sinônimo de saúde. O pediatra José Paulo Ferreira alerta que há três fases na vida em que produzimos células de gordura: terceiro trimestre da gestação, primeiro ano de vida e adolescência. Elas ficam para sempre na gente. Não conseguimos eliminá-las. Apenas “murchá-las”.

- No longo prazo, a pessoa terá mais dificuldade de perder peso. Além disso, provocam doenças relacionadas à obesidade.

Parto

Quando a mulher entra em trabalho de parto, é o sinal do corpo que o bebê está pronto. Isso inclui o sistema imunológico da criança.

- O corpo do bebê manda mensagens para a mãe de que está chegando. As contrações liberam a ocitocina, que libera o aleitamento e dá as pistas para o sistema imunológico.

Esperar o trabalho de parto reduz os riscos de alergia e outros problemas relacionados à imaturidade do organismo da criança. Exceção, é claro, para casos em que há complicações e a cesárea marcada é mais segura. O parto normal também expõe a criança às bactérias do próprio organismo da mãe. Isso ocorre quando a criança passa pelo canal vaginal. O sistema imunológico começa já a se tornar resistente.

Alergias

A alergia ocorre quando o sistema imunológico reage em excesso.

- Limpeza extrema prejudica. Crianças sempre com luvas, que não vão para o chão, não preparam a imunidade. Não precisa esterilizar mamadeira e proibir animais. – pondera o pediatra.

Frio

Situações de frio deixam o sistema imunológico mais propenso a doenças.

- A dificuldade de se aquecer baixa imunidade. Além de ficar em ambientes fechados concentra os vírus em um ambiente e aumenta o contato.

Alimentos

A alimentação deve ter menos industrializados e evitar produtos muito processados. A exposição do sistema imunológico a produtos químicos demais pode provocar alergias. Fora que sobrecarrega o sistema imunológico. Não apenas no caso de bebês, mas também de crianças mais velhas.

A fruta fresca tem muito mais nutrientes e mais fibras do que o suco de caixinha, por exemplo. São as vitaminas e sais minerais que fortalecem o organismo da criança.

Leia também: Dra, o que faz com o paciente que não muda para ficar saudável?

Mais sobre imunidade:

Microbiota – Bactérias do bem que fortalecem a imunidade

Ficando muito doente? O açúcar pode estar derrubando sua imunidade.

Gripe A – Alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

Leitoras perguntam – Como alimentar uma criança doente?

Quais são e onde estão os nutrientes que fortalecem o sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Anote aí - Alimentos que combatem celulite e melhoram a pele

10 de maio de 2017 0

pele-bonita-e-saudavel-como-controlar-os-efeitos-do-envelhecimento2-e1432080971118

A dermatologista Mercedes Balkey defende que há alimentos que ajudam a amenizar ou até eliminar as tão temidas celulites. E são alimentos que melhoram a pele no geral. São eles:

- Frutas: banana, limão, lima, melão, abacaxi e frutas vermelhas

- Folhas verdes: couve-flor, cebola e alho-poró

Mas o que estes alimentos fazem no organismo? Perguntamos para a médica.

Dermato – São alimentos que ajudam na hidratação e revitalização da pele, já que alguns deles são fontes de antioxidantes com um conjunto vitamínico composto por vitamina E, vitamina C, zinco, selênio e ômega 3. O gengibre, por exemplo, acelera o metabolismo e tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Já a cebola e o alho-poró são ricos em silício, mineral que estimula a produção de colágeno, que dá elasticidade e firmeza à pele. As frutas vermelhas são antioxidantes e eliminam os radicais livres, que danificam os tecidos.

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

"Gaúcho come mal e faz pouco exercício" - critica cardiologista

09 de maio de 2017 2
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS.

 

- Os gaúchos fazem menos exercícios e comem mal. Consomem mais gordura e sal do que os demais brasileiros.

Quem crava estas afirmações é o cardiologista Daniel Souto. É diretor científico da Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul (Socergs) e sócio da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS).

Usa como base uma pesquisa sobre saúde do coração encomendada pela Socergs. Menos da metade dos gaúchos fazem exercício físico de uma a cinco vezes por semana. Quase 60% têm Índice de Massa Corporal acima de 25, ou seja, excesso de peso. Pior entre os homens.

Souto destaca a desculpa frequente dos pacientes:

- É muito quente no verão e muito frio no inverno. Algumas pessoas encontram no clima uma desculpa para não se exercitar.

E aí o médico toca em um ponto – muito – sensível aos gaúchos:

- O churrasco pode ser vilão em casos de hipertensão.

Dados do Ministério da Saúde apontam Porto Alegre como a terceira capital com maior quantidade de pessoas diagnosticadas com hipertensão: 28,2%.

- A quantidade ideal de consumo de sal é de até cinco gramas em todas as refeições, durante o dia.

Considerada uma epidemia silenciosa, a hipertensão pode ser detectada com a simples medição da pressão arterial. Para isso, a orientação é fazê-la após cinco a dez minutos em repouso, com a bexiga vazia, sem ter fumado ou tomado café 30 minutos antes e sem ter passado por um quadro de estresse prévio.

Além dos fatores de risco, a hipertensão pode ser causada pela carga genética, pelo envelhecimento das artérias e pela alteração do sódio no organismo. Entre as principais consequências da doença, Souto destaca o acidente vascular cerebral (AVC), o infarto agudo do miocárdio, a doença das artérias periféricas e a dos rins.

Como diz a clínica geral Lisangela Preissler: cuidar da saúde te dá mais anos de vida com teus filhos! O Lado Natureba adora esta médica.

Dica do Lado Natureba: Substitua parte do sal no churrasco por temperos naturais, como ervas desidratadas. Alecrim, orégano, manjericão… Fica uma delícia!

Leia mais:

Cuidado com o “sal a gosto”

Comidas gaúchas – O que faz bem e o que faz mal para a saúde?

Marinar a carne pode reduzir risco de câncer associado ao churrasco

Brasileiro consome o dobro do recomendado de sódio por dia. Onde ele está que você não vê?

Como fugir do sódio?

Mito ou verdade – Farinha ajuda a eliminar a gordura do churrasco?

Bolacha de água e sal e biscoito de polvilho podem sabotar a dieta e a saúde

Macarrão instantâneo – Rápido, mas cheio de sódio e gordura

Porto Alegre fica em terceiro no ranking nacional de hipertensão

Dez alimentos – deliciosos – para combater a hipertensão

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Como cortar, preparar e aproveitar uma jaca inteira

09 de maio de 2017 1

17862748_1953599374919584_1940523235060760710_n

 

 

Jaca é uma fruta deliciosa, cheia de fibras e vitaminas. Difícil de achar aqui no Sul, mas encontro eventualmente em feiras. Há poucas semanas, o Lado Natureba comprou uma jaca inteira por R$ 15 em uma feira orgânica. Este post é para ensinar a aproveitar a fruta inteira.

Fruta in natura

Primeiro, passe óleo na faca e nas mãos (ou use luva). A jaca tem uma cola poderosa por dentro e gruda em tudo. Com o óleo, fica fácil de tirá-la. Corte a fruta, sem romper a parte dura que fica bem no meio. Separe os gomos, conforme a foto abaixo. Come a carne que fica em volta do caroço e guarde esta castanha, porque vamos usar depois!

 

17884009_1953599381586250_8298029976237825987_n

 

Caroço de jaca assado 

Guardou o caroço, né? É só deixar secar e assar. Pode temperar, mas comemos puro tirando apenas a casquinha com a mão. Lembra pinhão. Tem gente que cozinha.

 

18033241_1957256911220497_2508599291535008424_n 17951823_1957256927887162_7629196369675552771_n (1) 18034143_1957256907887164_8809184586175931611_n

 

 

Carne de jaca

A carne de jaca é muito usada por veganos e vegetarianos. A base do preparo é colocar na panela de pressão e depois refogar com bastante tempero. Olha a receita abaixo:

*** Pãozinho integral recheado com carne de jaca

Recheio: Separe o “bagaço” da jaca e cozinhe na panela de pressão por 15 minutos depois de começar a chiar. Tire o líquido e desfie como carne de frango. Refogue em uma panela com todos os temperos que quiser. Usei cebola, alho fresco, alho seco, páprica, cominho, pimenta, sal marinho, pimentão fresco e tomilho.
Massa: 1 copo de leite com 1 ovo dentro, 1/3 de copo de água, 1/4 de copo de óleo, 1 e 1/2 de sal, 2 colheres de sopa de açúcar mascavo, 4 xícaras de farinha de trigo integral, 2 e 1/2 colheres de chá de fermento biológico. Misturei na máquina de pão até a massa ficar homogênea.
Montar e assar: Pega um pouco de massa, abre na mão, coloca a carne de jaca como recheio, fecha a massa, passa no ovo, passa na farinha de rosca e assa. Levou menos de meia hora para ficar assado no meu forno.

 

17884017_1953688121577376_2670161345289722851_n 17904091_1953688088244046_3582257531481940385_n 17757473_1953688228244032_945779303366555270_n

 

===

Mais economia e saúde – Saiba quais são as frutas e vegetais de cada mês do ano

Frutas e legumes feios costumam ser mais nutritivos e são desperdiçados

Legumes – recomendação é de 4 a 5 porções por dia. Veja como turbinar a alimentação.

Cardápio de Fibra – Três dicas para melhorar o aporte de fibras na alimentação

Da casca da melancia à semente de abóbora – Dicas para aproveitar todo o alimento

Pessoas que variam menos os alimentos sofrem mais com agrotóxicos. Como fugir?

Leitor pergunta: Lavar o alimento retira parte dos agrotóxicos?

Os 13 alimentos com agrotóxicos que trazem maior risco de intoxicação

Receitas – Brigadeiro e Bolo de casca de banana

Receita – Pão integral de casca de moranga com tomilho-limão

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Sete dicas para congelar alimentos em casa

08 de maio de 2017 0

 

 

 

 

 

Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS.

Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS.

 

Para não mudar o sabor e nem perder nutrientes, algumas dicas ajudam a congelar alimentos da forma correta. Embalados a vácuo, por exemplo, podem durar até 6 meses no congelador. O processo impede a oxigenação e preserva as propriedades nutricionais.

- Agora, se o alimento for congelado lentamente, ocorre a formação de cristais de gelo. Isso leva ao rompimento das células e, ao descongelar, teremos perda de líquido e consequentemente um produto ressequido. – afirma a nutricionista Luciane Meneghetti, que é responsável técnida da ProLight Alimentos.

Mas o Lado Natureba pediu para a nutri dicas para aplicarmos em casa:

Escolha o recipiente adequado:

1 – Use recipientes que não transmitam cheiros para o alimento. Pode usar sacos plásticos ou potes com tampa que feche bem.
2 – Se for usar no microondas, certifique-se que o plástico é próprio para o aquecimento. Prefira plásticos livres de BPA (bisfenol).
3 – Forminhas de gelo também podem ser ótimas para congelar alimentos líquidos ou até verduras e frutas em formato de cubinhos. Depois, serão desenformadas já divididas em porções.

Congelamento de frutas:

4 – Higienize a fruta e faça o corte desejado. Coloque em um recipiente e congele “aberto”. Após o congelamento, coloque em sacos plásticos.

Congelamento de legumes:

5 – Faça o chamado “branqueamento”. É cozinhar em água fervente entre três e cinco minutos e resfrie em água corrente. Coloque em um recipiente e congele “aberto”. Depois, coloque em sacos plásticos.

Rapidez:

6 – O congelamento rápido melhora a qualidade final do produto porque evita a formação de cristais de gelo.

7 – Nunca recongele um alimento após este ter sido descongelado.

Leia também: Dossiê Congelamento – Como conservar os alimentos no congelador
===

A Prolight chamou a atenção do Lado Natureba porque assumiu o desafio de fazer alimentos saudáveis e congelados, mas ainda assim saborosos. Então, foi pauta no programa da Rádio Gaúcha. Veja a matéria:

Quadro Fique de Olho, no Destaque Econômico.

Por Mariana Ceccon (mariana.cecco@rdgaucha.com.br)

A ProLight Alimentos prepara e vende porções congeladas de alimentos para quem não tem tempo de cozinhar diariamente, mas se preocupa em ter uma alimentação equilibrada.
O cardápio, elaborado com o acompanhamento de uma nutricionista, é dividido por categorias: proteínas, carboidrato e legumes.

Assim, o cliente tem a liberdade de montar o seu almoço, jantar ou lanche, como explica a sócia da empresa, Carla Bazotti.

- A divisão é feita por categorias. Então, vendemos porções de carboidratos e proteínas, que engloba frango, carne bovina e peixes. Depois tem a opção de legumes, que são embalados a vácuo e ultracongelados, conservando todos os nutrientes. O modo de preparação preserva o o sabor e o aroma, como se tivesse sido feito na hora.

Além disso, também há opção de salgados, que são preparados sem farinha. A base das massas é feita de batata doce. Para sobremesa, a ProLight vende muffins sem açúcar.

Todos os alimentos vendidos são preparados, resfriados, embalados individualmente a vácuo e ultracongelados. É usado um equipamento que congela o alimento rapidamente. Este processo preserva as propriedades nutritivas, o sabor e o aroma dos alimentos por muito mais tempo.

Após a compra, o preparo é simples. Basta tirar do congelador, fazer um furinho na embalagem e colocar por alguns minutos no forno de micro-ondas ou em banho-maria.

A Prolight produz, em média, de 300 a 500 porções de alimentos por dia. Não usa conservante algum, além de priorizar os produtos locais e orgânicos. Todos alimentos são preparados sem glúten e lactose, o que dá segurança para as pessoas que possuem algum tipo de intolerância.

A empresa lançou em março um cardápio vegano. São vendidos hambúrgueres, preparados com proteínas vegetais com alto valor nutricional, além de pãozinho e nhoque de batata doce.

Os pedidos podem ser feitos através pelo site da ProLight, pelo telefone e whatsapp ou na loja física, que fica na Avenida Plínio Brasil Milano, 2244, em Porto Alegre. Entregas em Porto Alegre, Região Metropolitana e Caxias do Sul. E também em Santa Catarina, nas cidades de Florianópolis, São José e Palhoça. O preço varia de acordo com a porção, que vai de R$ 7,90 (Frango grelhado) até R$ 16,90 (picadinho de filé mignon).

Ouça o programa Destaque Econômico:

 

===

Canoas terá primeira loja da Mundo Verde na Grande Porto Alegre

Lado Natureba testou: Supermercado vende pela internet e entrega em casa

Sítio da Serra Gaúcha toca música clássica e Black Sabbath na plantação de tomates

Frumar cria serviço de entrega em casa de frutos do mar na Região Metropolitana de Porto Alegre

Gaúchos da Serra mandam plantar radicci em São Paulo

“Sorvete do bem” usa produtos da agricultura familiar no Bairro Moinhos de Vento

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Substituir embutidos corta conservantes e sódio da alimentação

“Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Dez pegadinhas da alimentação (pseudo) saudável

O que a boa – e a má – alimentação provocam no sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Canoas terá primeira loja da Mundo Verde na Grande Porto Alegre

01 de maio de 2017 0

mundo verde

 

A Mundo Verde prepara a inauguração da primeira loja na Grande Porto Alegre. Será em Canoas, segundo informação antecipada para o blog Lado Natureba e programa Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha.

É uma rede de franquias muito conhecida por vender produtos relacionados à saúde e bem-estar. A unidade de Canoas será do mesmo proprietário da loja do BarraShoppingSul, em Porto Alegre.

- Acreditamos que não é um modismo. As pessoas estão adotando por convicção de estilo de vida ou por necessidade. – explica o empresário Celso Damasceno.

A loja terá um investimento de R$ 500 mil. Precisará de cinco a sete funcionários.

A ideia é inaugurar junto com o Park Shopping Canoas. Portanto, a previsão é novembro.

===

Ouça o programa Destaque Econômico, da Rádio Gaúcha:

 

===

Leia mais:

Lado Natureba testou: Supermercado vende pela internet e entrega em casa

Sítio da Serra Gaúcha toca música clássica e Black Sabbath na plantação de tomates

Frumar cria serviço de entrega em casa de frutos do mar na Região Metropolitana de Porto Alegre

Gaúchos da Serra mandam plantar radicci em São Paulo

“Sorvete do bem” usa produtos da agricultura familiar no Bairro Moinhos de Vento

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Substituir embutidos corta conservantes e sódio da alimentação

“Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Dez pegadinhas da alimentação (pseudo) saudável

O que a boa – e a má – alimentação provocam no sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Lado Natureba testou: Supermercado vende pela internet e entrega em casa

27 de abril de 2017 2

18011034_1961728527440002_2220115471955820351_n

 

Depois de tanto noticiar lá no blog de economia Acerto de Conta$, o Lado Natureba – sem se identificar – testou o serviço de compra pela internet e entrega em casa do supermercado Magodrive.

Supermercado de Porto Alegre lança aplicativo para consumidor comprar e receber em casa ou pegar no drive thru

Porto Alegre ganha um supermercado drive thru

Supermercado estuda expandir tele-entrega para Zona Sul de Porto Alegre

Aproveitando que a semana estava corrida e era dia de frete grátis, compramos a feira da semana pelo Magodrive. O serviço foi criado no ano passado pelo Supermago, rede de supermercados de Porto Alegre. O serviço de venda pela internet, drive thru e entrega em casa, inclusive, ganhou o destaque de inovação mercadológica no Ranking da Associação Gaúcha de Supermercados neste ano.

Encontramos preços razoáveis em frutas e vegetais, que é o que mais consumimos. Só que pesa o fator economia de tempo e de deslocamento, o que torna a compra pela internet bem atrativa. Mesmo que alguns produtos acabem saindo um pouco mais caro.

Os preços valem a pena? Depende do perfil de consumo de cada. Tem que pesquisar e dar uma olhada.

Compramos pelo site pela manhã e agendamos a entrega para o início da noite. Tudo chegou bem escolhido e embalado, o que é essencial no caso de frutas e vegetais. Equipe cuidadosa e simpática.

Logo ao entrar no site, é preciso colocar o CEP para conferir se há entrega no seu bairro. A empresa espera incluir a Zona Sul de Porto Alegre no roteiro ainda em 2017.

 

18156868_1961728510773337_9148154223053254892_n 18119234_1961728514106670_3920342114536880611_n

 

 

===

===

Leia mais:

Sítio da Serra Gaúcha toca música clássica e Black Sabbath na plantação de tomates

Frumar cria serviço de entrega em casa de frutos do mar na Região Metropolitana de Porto Alegre

Gaúchos da Serra mandam plantar radicci em São Paulo

“Sorvete do bem” usa produtos da agricultura familiar no Bairro Moinhos de Vento

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Substituir embutidos corta conservantes e sódio da alimentação

“Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Dez pegadinhas da alimentação (pseudo) saudável

O que a boa – e a má – alimentação provocam no sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Aplicativo conecta pessoas que querem praticar esportes em grupo

25 de abril de 2017 0

Quadro Fique de Olho, no Destaque Econômico.

Por Mariana Ceccon (mariana.ceccon@rdgaucha.com.br)

 

IMG_1170

 

O aplicativo Vamo é uma plataforma colaborativa que conecta pessoas que têm interesse em praticar esportes em grupo. A ferramenta oferece ao usuário uma relação dos eventos esportivos que acontecerão na cidade, na qual ele mora, como maratonas e pedaladas.

Com a geolocalização, o usuário pode, inclusive, optar pelas atividades mais próximas de casa. O aplicativo é colaborativo, como explica um dos idealizadores, o gaúcho Diego Costa.

- Quando o usuário entra no aplicativo, ele pode cadastrar os esportes que pratica e também a disponibilidade de horário dele. Depois disso, ele vai encontrar vários eventos esportivos à disposição. Caso ele não encontre nada do seu interesse, o usuário pode criar o próprio evento e convidar outras pessoas através do Vamo. Por exemplo, ele pode criar um “treinão” na Redenção em um sábado de manhã.

Além disso, o aplicativo Vamo também disponibiliza ao usuário uma relação de locais, onde são realizadas, frequentemente, atividades esportivas. Por exemplo, caso um usuário viaje para outra cidade e queira saber onde jogar basquete, basta acessar a plataforma e conferir os locais que oferecem essa atividade nas proximidades. Os usuários também podem colaborar, sugerindo a inclusão de locais.

Nos próximos meses, será lançada no aplicativo uma funcionalidade para busca de companhia para praticar esportes. O usuário vai poder procurar outros pessoas que tenham interesse nos mesmos esportes semelhantes e nível de habilidade e disponibilidade semelhantes.

O aplicativo foi lançado no começo do mês de abril. Já foram criados mais de 500 eventos, principalmente no Rio de Janeiro e São Paulo. Já são 5 mil usuários.

O Vamo está disponível nas versões IOS e Android. O download é gratuito.

 

IMG_1171

 

===

Ouça o programa Destaque Econômico:

===

Leia mais:

Treino de luta e funcional gasta até 1 mil calorias em academia para mulheres em Porto Alegre

Asma – Exercícios aeróbicos previnem e também revertem a doença

Gripe A – Alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

Quais são e onde estão os nutrientes que fortalecem o sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

 

Consumo cresceu, mas orgânicos ainda levam só R$ 1,30 de cada R$ 100 gastos pelos gaúchos

19 de abril de 2017 0
Foto:  Ronald Mendes / Agencia RBS.

Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS.

 

O espaço para orgânicos cresceu 20% nos supermercados gaúchos. Esta é a elevação da participação destes alimentos no faturamento das empresas.

Este dado é da Associação Gaúcha de Supermercados. Compara 2016 com 2015.

O número parece grande, né? Só que a participação ainda é muito pequena, mesmo com este crescimento.

Atualmente, apenas 1,31% do faturamento dos supermercados gaúchos vem de produtos orgânicos. Em 2015, eram 1,09%.

Mas há esperança:

- A venda de produtos saudáveis, com apelo de saúde e bem-estar, cresce 57% acima dos similares convencionais. –  comenta o presidente da AGAS, Antônio Cesa Longo.

Os produtos saudáveis ficaram em quinto lugar na lista de itens que mais cresceram em vendas no ano passado entre os gaúchos.

Leia mais sobre orgânicos:

Chocolate sem conservantes e com ingredientes orgânicos é feito na Serra Gaúcha

Franquia de Goiás quer abrir 12 lojas de produtos orgânicos e saudáveis no Rio Grande do Sul

Leitor pergunta: Lavar o alimento retira parte dos agrotóxicos?

Uso de agrotóxicos triplicou em cinco anos no Rio Grande do Sul

Um em cada dez consumidores já compra orgânicos nos supermercados gaúchos

Orgânicos precisam de cuidados para durarem mais

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

===

Siga @GianeGuerra no Twitter.

E também curta a página Giane Guerra, no Facebook.

Quer engravidar? Saiba quais alimentos afetam a fertilidade:

18 de abril de 2017 0

16307271

 

 

Tentando engravidar? A alimentação tem influência na fertilidade, sabia?

Nutricionista do Centro de Reprodução Humana Nilo Frantz, Rosa Silvestrim conta que há evidências científicas que mostram que os hábitos de vida e o ambiente social em que uma pessoa está inserida podem modificar o funcionamento dos genes.

- A saúde reprodutiva depende muito dos hábitos de vida do casal, afetando os gametas femininos e masculinos e o desenvolvimento da capacidade do embrião. Esse efeito pode continuar na gestação.

E onde entra a alimentação?

- Os hábitos alimentares são fundamentais na produção de bons óvulos e bons espermatozoides, para que resulte também em um embrião de boa qualidade e que gere um filho saudável.

O papel da nutrição vale para fertilidade espontânea e também nos tratamentos de reprodução assistida. Por exemplo, um casal com cerca de 30 anos procurou a clínica para engravidar com a chamada “reprodução assistida com seleção genética do embrião”. Queriam gerar embriões livres da doença genética da mãe (Síndrome de Marfan). A primeira tentativa não deu certo, sendo que havia 80% de chance.

O casal foi, então, encaminhado para a nutricionista Rosa, da equipe da clínica e especialista em orientação nutricional com foco em reprodução assistida. Foram orientados a cuidar a qualidade dos alimentos e os ingredientes contidos nos produtos industrializados.

- Em 30 dias, o homem passou de obesidade II para obesidade I. Depois de alguns meses, o casal fez nova tentativa de fertilização, com sucesso. Foram 14 óvulos maduros, dez fertilizaram e três estavam livres da doença. Ela conseguiu engravidar e o bebê nasce no final do ano.

Mas quais alimentos são bons?

Rosa Silvestrim explica que vitaminas, minerais e compostos bioativos das frutas e hortaliças são capazes de modular os chamados “mecanismos epigenéticos” na formação do embrião.

Devem comer todos os dias alimentos com potencial anti-inflamatário, como as frutas. Principalmente, as frutas vermelhas como mirtilo, amora, framboesa, morango, romã. Abuse também de verduras, legumes e use cúrcuma como condimento.

- Hidratação com água sempre. Além de comer cereais integrais, como a quinoa, aveia, amaranto, em pequena quantidade.

E o que não comer?

Os casais com problemas para engravidar precisam evitar alimentos com alto índice glicêmico, como as farinhas refinadas, pães brancos, biscoitos, barras de cereais, iogurtes com açúcar, doces, sucos e refrigerantes.

- Geram processos inflamatórios e alterações metabólicas, que interferem na qualidade dos gametas e no crescimento do endométrio, onde o embrião se fixa e a gestação se desenvolve. – explica a nutri.

Muito importante é não usar líquidos quentes em copos plásticos ou de isopor, salienta a nutricionista Rosa.

- Para aquecer ou congelar alimentos, usar somente recipiente de vidro, porque as toxinas dos plásticos, como o bisfenol A, interferem no funcionamento hormonal. Assim como os produtos à base de soja.

A nutri pede para a gente salientar: “o estilo de vida do casal interfere no desenvolvimento do embrião e na futura saúde da criança e que esses cuidados também devem ser mantidos durante a gestação.”

===

Leia mais:

Joia – Leite materno é usado para fazer pingentes por farmacêutica de Porto Alegre

Pediatra mandou dar alimentos antes dos seis meses do bebê. O que faço?

Amamentar reduz risco de diabete nas mães

Leite artificial? Bico de silicone? Livre demanda? – Orientações para a boa amamentação já na maternidade

Amamentação Prolongada – Por que é recomendado amamentar por dois anos ou mais?

Leite de vaca X Leite artificial – Qual o melhor a partir dos 2 anos de idade?

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Comida de criança

“Só engravidei de novo quando tive segurança que poderia seguir amamentando.”, um depoimento sobre amamentar na gestação

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.