Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "alimento"

Anote aí - Alimentos que combatem celulite e melhoram a pele

10 de maio de 2017 0

pele-bonita-e-saudavel-como-controlar-os-efeitos-do-envelhecimento2-e1432080971118

A dermatologista Mercedes Balkey defende que há alimentos que ajudam a amenizar ou até eliminar as tão temidas celulites. E são alimentos que melhoram a pele no geral. São eles:

- Frutas: banana, limão, lima, melão, abacaxi e frutas vermelhas

- Folhas verdes: couve-flor, cebola e alho-poró

Mas o que estes alimentos fazem no organismo? Perguntamos para a médica.

Dermato – São alimentos que ajudam na hidratação e revitalização da pele, já que alguns deles são fontes de antioxidantes com um conjunto vitamínico composto por vitamina E, vitamina C, zinco, selênio e ômega 3. O gengibre, por exemplo, acelera o metabolismo e tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Já a cebola e o alho-poró são ricos em silício, mineral que estimula a produção de colágeno, que dá elasticidade e firmeza à pele. As frutas vermelhas são antioxidantes e eliminam os radicais livres, que danificam os tecidos.

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Sete dicas para congelar alimentos em casa

08 de maio de 2017 0

 

 

 

 

 

Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS.

Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS.

 

Para não mudar o sabor e nem perder nutrientes, algumas dicas ajudam a congelar alimentos da forma correta. Embalados a vácuo, por exemplo, podem durar até 6 meses no congelador. O processo impede a oxigenação e preserva as propriedades nutricionais.

- Agora, se o alimento for congelado lentamente, ocorre a formação de cristais de gelo. Isso leva ao rompimento das células e, ao descongelar, teremos perda de líquido e consequentemente um produto ressequido. – afirma a nutricionista Luciane Meneghetti, que é responsável técnida da ProLight Alimentos.

Mas o Lado Natureba pediu para a nutri dicas para aplicarmos em casa:

Escolha o recipiente adequado:

1 – Use recipientes que não transmitam cheiros para o alimento. Pode usar sacos plásticos ou potes com tampa que feche bem.
2 – Se for usar no microondas, certifique-se que o plástico é próprio para o aquecimento. Prefira plásticos livres de BPA (bisfenol).
3 – Forminhas de gelo também podem ser ótimas para congelar alimentos líquidos ou até verduras e frutas em formato de cubinhos. Depois, serão desenformadas já divididas em porções.

Congelamento de frutas:

4 – Higienize a fruta e faça o corte desejado. Coloque em um recipiente e congele “aberto”. Após o congelamento, coloque em sacos plásticos.

Congelamento de legumes:

5 – Faça o chamado “branqueamento”. É cozinhar em água fervente entre três e cinco minutos e resfrie em água corrente. Coloque em um recipiente e congele “aberto”. Depois, coloque em sacos plásticos.

Rapidez:

6 – O congelamento rápido melhora a qualidade final do produto porque evita a formação de cristais de gelo.

7 – Nunca recongele um alimento após este ter sido descongelado.

Leia também: Dossiê Congelamento – Como conservar os alimentos no congelador
===

A Prolight chamou a atenção do Lado Natureba porque assumiu o desafio de fazer alimentos saudáveis e congelados, mas ainda assim saborosos. Então, foi pauta no programa da Rádio Gaúcha. Veja a matéria:

Quadro Fique de Olho, no Destaque Econômico.

Por Mariana Ceccon (mariana.cecco@rdgaucha.com.br)

A ProLight Alimentos prepara e vende porções congeladas de alimentos para quem não tem tempo de cozinhar diariamente, mas se preocupa em ter uma alimentação equilibrada.
O cardápio, elaborado com o acompanhamento de uma nutricionista, é dividido por categorias: proteínas, carboidrato e legumes.

Assim, o cliente tem a liberdade de montar o seu almoço, jantar ou lanche, como explica a sócia da empresa, Carla Bazotti.

- A divisão é feita por categorias. Então, vendemos porções de carboidratos e proteínas, que engloba frango, carne bovina e peixes. Depois tem a opção de legumes, que são embalados a vácuo e ultracongelados, conservando todos os nutrientes. O modo de preparação preserva o o sabor e o aroma, como se tivesse sido feito na hora.

Além disso, também há opção de salgados, que são preparados sem farinha. A base das massas é feita de batata doce. Para sobremesa, a ProLight vende muffins sem açúcar.

Todos os alimentos vendidos são preparados, resfriados, embalados individualmente a vácuo e ultracongelados. É usado um equipamento que congela o alimento rapidamente. Este processo preserva as propriedades nutritivas, o sabor e o aroma dos alimentos por muito mais tempo.

Após a compra, o preparo é simples. Basta tirar do congelador, fazer um furinho na embalagem e colocar por alguns minutos no forno de micro-ondas ou em banho-maria.

A Prolight produz, em média, de 300 a 500 porções de alimentos por dia. Não usa conservante algum, além de priorizar os produtos locais e orgânicos. Todos alimentos são preparados sem glúten e lactose, o que dá segurança para as pessoas que possuem algum tipo de intolerância.

A empresa lançou em março um cardápio vegano. São vendidos hambúrgueres, preparados com proteínas vegetais com alto valor nutricional, além de pãozinho e nhoque de batata doce.

Os pedidos podem ser feitos através pelo site da ProLight, pelo telefone e whatsapp ou na loja física, que fica na Avenida Plínio Brasil Milano, 2244, em Porto Alegre. Entregas em Porto Alegre, Região Metropolitana e Caxias do Sul. E também em Santa Catarina, nas cidades de Florianópolis, São José e Palhoça. O preço varia de acordo com a porção, que vai de R$ 7,90 (Frango grelhado) até R$ 16,90 (picadinho de filé mignon).

Ouça o programa Destaque Econômico:

 

===

Canoas terá primeira loja da Mundo Verde na Grande Porto Alegre

Lado Natureba testou: Supermercado vende pela internet e entrega em casa

Sítio da Serra Gaúcha toca música clássica e Black Sabbath na plantação de tomates

Frumar cria serviço de entrega em casa de frutos do mar na Região Metropolitana de Porto Alegre

Gaúchos da Serra mandam plantar radicci em São Paulo

“Sorvete do bem” usa produtos da agricultura familiar no Bairro Moinhos de Vento

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Leitora pergunta – Devemos evitar queijos e requeijão por causa do sódio?

Substituir embutidos corta conservantes e sódio da alimentação

“Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Dez pegadinhas da alimentação (pseudo) saudável

O que a boa – e a má – alimentação provocam no sistema imunológico

===

Acompanhe o Instagram do @ladonatureba.

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Sete receitas fáceis e gostosas para festinhas saudáveis

24 de fevereiro de 2017 0

A nutricionista Isabela Jaeger já tinha nos dado sugestões de pastinhas para passar no pão: Cinco pastinhas fáceis e saudáveis para passar no pão

 

Agora, em parceria com a nutri  Lívia Pellegrini, nos trouxe sugestões saudáveis de lanches para uma festinha ou encontro de amigos. Podem ser usados até em festinhas infantis! A gente acrescentou uns pitacos do blog também.

Olhem só:

 

sanduba

 

1 – Sanduíche de coração com atum e requeijão. Pode escolher um pão integral também. O mais trabalhoso é cortar em formato de coração. Segundo a nutri, pode fazer com faca ou cortador de biscoito.

 

iogurte

 

2 – Copinhos de iogurte de morango com chia. Pode escolher um iogurte de qualidade já com sabor. Ou pode bater um iogurte natural com a fruta. Se achar que precisa ficar mais doce, acrescente banana, frutas secas, um bom açúcar ou mel.

 

água laranja

 

3 – Água saborizada. Esta foi feita com água mineral, laranja em rodelas, limão em rodelas, cravos e canela.

 


frutinha

 

4 – Espetinho de frutas. As nutris usaram melão, uva, mamão e melancia.

 

saduichinho

 

5 – Sanduíche aberto. Pastinha de ricota com atum e os tomates cortados em cubinhos e folhas de manjericão para decorar.

 

bolinhoooo

 

 

6 – Muffin de banana com aveia. Sem farinha e sem açúcar. Olha a receita:

Ingredientes:
5 bananas médias (bem maduras)
4 ovos
1 xícara de aveia em flocos
1 colher (chá) de canela em pó
2 colheres (sopa) de quinoa em grãos (pode substituir por mais aveia, caso não tenha quinoa)
1 colher (chá) de fermento químico ou bicarbonato de sódio
6 damascos secos (ou outras frutas secas como passas, ameixas)
1/4 de xícara de castanhas picadas (castanhas do pará ou de caju, nozes, amêndoas)

Modo de preparo:
Amasse as bananas com o auxílio de um garfo, acrescente os ovos, a canela e a quinoa. Adicione a aveia e mexa mais um pouco.
Adicione as castanhas e as frutas secas. Em seguida, adicione o fermento e misture levemente.
Leve ao forno (pré-aquecido) em 180° e asse por aproximadamente 20 minutos.

 

aguauauauau

 

7 – Mais uma água saborizada. Leva maçã em fatias largas, capim limão e canela em pau.

===

Mas não pode ter negrinho?! O clássico dos aniversários, também chamado de brigadeiro.

Pode sim, diz a nutri Isabela Jaeger.

- A gente faz brigadeiro com leite condensado sim. Realmente, há receitas substituindo o leite condensado, mas a gente prefere usar o “clássico” porque era uma confraternização e sempre tem quando nos reunimos. É sempre minha amiga que faz. Então, tem valor sentimental agregado. Não íamos pedir para ela transformar o brigadeiro em algo fit.

Pitaco do blog Lado Natureba: Afinal, não é negrinho todo dia, né? Aliás, prefiro muito mais “jacar” em um negrinho em aniversário do que balas e pirulitos. Estes, eu dispenso totalmente.

===

 

Leia mais:

Duas ideias para servir frutas para crianças no Natal

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Comida de criança

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

 

 

 

Só frango e batata doce ou cortar carboidrato. Quatro erros de quem treina

23 de fevereiro de 2017 0

to-lose-weight-2036967_960_720
Alimentação e malhação andam juntas. A nutricionista Sinara Menezes alerta que há erros clássicos, começando por achar que para perder peso e ganhar massa muscular é necessário malhar muito e comer pouco.

Vamos lá:

Seguir dietas restritivas: Cortar de vez a ingestão de um determinado grupo alimentar para emagrecer ou ganhar massa pode ser um tiro no pé. Além de ser prejudicial à saúde, desmotiva. Apostar somente em saladas também é muito perigoso, pois a proteína é essencial para a regeneração e tonificação dos músculos após os exercícios. O ideal é buscar uma reeducação alimentar e adotar um cardápio variado, de preferência com orientação de nutricionista.

Apostar sempre no mesmo prato: A combinação queridinha de quem frequenta academias e deseja ganhar massa muscular é a dupla frango com batata doce. Mas a nutri alerta para as chances de enjoar rapidamente destes alimentos e sair dos trilhos. O ideal é incrementar as refeições com alimentos saudáveis como ovos cozidos, peixes, carnes e vegetais ricos em proteínas e de baixo índice glicêmico. E mais: o consumo excessivo de batata doce, apesar de saudável, pode sabotar o emagrecimento. Não deve ser excluída do cardápio, obviamente, mas é preciso moderação.

Cortar carboidratos: A dieta de “zero carboidrato” não é uma boa opção. São a principal fonte de energia do corpo e se dividem em dois grupos: os simples e os complexos. O primeiro grupo gera energia instantaneamente para o organismo, o que faz com que haja um pico de insulina para regular os níveis de glicose no sangue. Já os complexos geram menos energia, porém, por um período maior, fazendo com o que o organismo trabalhe constantemente. O ideal é consumir mais o segundo grupo, que vem em frutas e vegetais.

Exagerar na dose: Malhar exaustivamente é um dos erros mais comuns entre quem começa o processo de emagrecimento ou hipertrofia. Quer resultados em pouco tempo e excede os limites do corpo. Pode provocar lesões e até mesmo desacelerar o processo. Sinara diz que o organismo precisa de tempo para a regeneração muscular ou aumenta a fadiga. É fundamental respeitar o tempo de descanso entre os treinos e, principalmente, dormir adequadamente para recuperar a musculatura.

Leia mais:

Leitora pergunta: Meu filho não ganha peso. O que faço?

Cinco dicas para acelerar o metabolismo

Treino de luta e funcional gasta até 1 mil calorias em academia para mulheres em Porto Alegre

Asma – Exercícios aeróbicos previnem e também revertem a doença

Gripe A – Alimentos que ajudam a aumentar a imunidade

Quais são e onde estão os nutrientes que fortalecem o sistema imunológico

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

 

 

 

Da casca da melancia à semente de abóbora - Dicas para aproveitar todo o alimento

16 de fevereiro de 2017 1

Indústria de produtos naturais e orgânicos, a Mãe Terra publicou um material muito bacana sugerindo formas de usar partes de frutas e vegetais que acabam indo para o lixo. E o Lado Natureba apoia – muito – o aproveitamento integral do alimento. Economia para o bolso e mais nutrientes para a saúde.

Economia na cozinha – Quatro dicas saudáveis e práticas para aproveitar restos de alimentos

Lembrando I: para aproveitar o alimento integralmente, é essencial a correta higienização com hipoclorito de sódio antes de usar.

Como lavar as frutas em geral, principalmente para consumir as cascas:

1º Lavar em água corrente para tirar as sujeiras. Pode usar uma esponja ou escovinha para ajudar.

2º Deixar na solução clorada por 15 a 20 minutos e depois enxaguar em água corrente.

Solução clorada:

Em uma vasilha, preparar a medida: para 1 litro de água acrescentar 1 colher de sopa de água sanitária. Ou use hipoclorito de sódio entre 2% e 2,5% de cloro ativo, seguindo as instruções da embalagem.

Atenção: As frutas têm que ficar totalmente imersas.

Lembrando II: Mas e o agrotóxico? Em geral, especialistas colocam que a casca dos alimentos tem nutrientes e fibras muito importantes. Dispensá-la elimina pouco agrotóxico, que fica impregnado em todo o alimento. Então, o agrotóxico não serve de argumento para não consumidor todo o alimento. Claro que o orgânico é sempre mais indicado.

Então, veja as dicas abaixo e também na imagem divulgada pela Mãe Terra:

Banana

Polpa – pura, bolos, doces, com cereais integrais (aveia, quinoa), saladas de frutas, vitaminas, assada com canela
Casca – massas de bolos, recheios, massas de tortas, brigadeiro

Abóbora

Polpa – assada, purê, sopas, recheios, com feijão
Casca – pode ser consumida com a polpa (não descascar), em sopas, assada com ervas, massas de panquecas e tortas, picadinha em arroz de forno
Sementes – assadas com ervas, no molho pesto, triturada com sementes para fazer farofa, para cobrir pães e tortas (colocar antes de assar)

Salsinha

Folhas – temperos em diversos pratos salgados, em sucos, em massas de panquecas e tortas
Talos – massas de tortas e bolinhos, suco verde, recheios, farofa

Couve

Folhas – refogada, sucos, recheios, salada
Talos – farofas, no feijão, em sucos, recheios de tortas, bolinho de arroz

Melancia

Polpa – pura, sucos, doces
Entrecasca – cocada, molho de tomate, refogada com legumes

Abacaxi

Polpa – pura, salada de frutas, sucos, doces
Casca – cocada, beijinho, sucos, suco para substituir líquido em receitas de pães e bolos

 

mae terra

Leia mais:

Pessoas que variam menos os alimentos sofrem mais com agrotóxicos. Como fugir?

Leitor pergunta: Lavar o alimento retira parte dos agrotóxicos?

Os 13 alimentos com agrotóxicos que trazem maior risco de intoxicação

Receitas – Brigadeiro e Bolo de casca de banana

Receita – Pão integral de casca de moranga com tomilho-limão

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Água saborizada - Três motivos para incluir na alimentação

06 de fevereiro de 2017 1

Por Giane Guerra

 

Foto: Diogo Sallaberry / Agência RBS.

Foto: Diogo Sallaberry / Agência RBS.

 

Águas saborizadas são uma ótima opção por vários fatores. Mas vamos listar três:

1 – Servem para hidratar e quem saber até mudar o hábito de quem não gosta de água pura. Água é essencial para o bom funcionamento do corpo. Não há a menor discussão quanto a isso.

2 – São um bom substituto para o suco. Não que suco seja um vilão, mas precisa ser consumido com moderação. Mesmo os naturais. É calórico, o que afeta quem está em dieta de perda de peso. Mas também tem a liberação de uma carga forte de frutose, o açúcar da fruta, sem as fibras que costumam ser eliminadas no suco. Diabéticos e crianças precisam de um cuidado especial em relação a isso. O ideal sempre é consumir a fruta inteira.

3 – O motivo mais lindo: acrescenta nutrientes na alimentação! As ervas e frutas usadas liberam também seus nutrientes na água. Nutricionista especializada no estudo da influência da alimentação no câncer, Gilberti Hubschner explica que águas saborizadas com ervas “preparam” o corpo para o consumo de alimentos pesados, como a carne de churrasco.

Dicas para saborizar a água:

- Hortelã e menta são bem conhecidos, assim como o limão.
- Gengibre também é bem conhecido e é indicado para voz, imunidade e perda de peso.
- Cravos espetados em rodela de laranja. Saboroso e bonito.
- Pedaços de melancia com canela.
- Alecrim é ótimo desintoxicante. Nutricionista Ana Laura Guimarães: “Compre alecrim em vaso, tire a erva e deixe secar. Faça uma colher de sopa com o alecrim seco e largue água por cima. Tome o líquido três vezes ao dia. Isso limpa o corpo e leva junto a tristeza, o cansaço e as toxinas.”
- E aproveitando a safra, saborize a água com uvas! A nutricionista Bianca Canci sugere colocar a fruta com casca mesmo dentro da água gelada junto com ervas.

 

Foto: Nutricionista Bianca Canci.

Foto: Nutricionista Bianca Canci.

 

Crie e experimente com outras frutas, vegetais e ervas!

===

Leia mais:

Nutri responde: Pode tomar água direto da torneira? Como escolher o melhor filtro?

Água – Como escolher e como deixá-la melhor para a sua saúde

Ficando muito doente? O açúcar pode estar derrubando sua imunidade.

“Células de câncer adoram açúcar”, alerta nutricionista.

Receita de Suco Anticâncer – Entenda os benefícios dos alimentos no combate à doença

Leitor pergunta se água com gás faz mal

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

Fritura tem espaço na alimentação saudável. Só escolha uma boa gordura:

02 de fevereiro de 2017 2

Por Giane Guerra

 

Foto: Jessé Giotti / Agência RBS.

Foto: Jessé Giotti / Agência RBS.

O Lado Natureba hoje faz a alegria de muita gente. Inclusive, a nossa própria, que adoramos um peixe frito!

- Tem lugar para fritura em uma alimentação saudável sim. Só tem que ser uma fritura de boa qualidade.

Eu ouvi isso em uma consulta com a nutricionista Rita Lamas e pedi para ela nos explicar melhor.

- A gente precisa de gordura para viver. Ela tem diversas funções no nosso corpo e dá gosto para os alimentos. E há boas gorduras.

Na real, a gordura que não deve ser consumida – preferencialmente – jamais é a gordura trans, que é a gordura vegetal hidrogenada. Mas os óleos vegetais e gorduras de origem animal devem entrar em uma dieta equilibrada.

Leia: “Zero trans”? – A gordura trans que você não vê nos alimentos

Vamos entender como funciona a fritura:

Quando a gordura passa por um processo de aquecimento, existe um ponto de oxidação. Devemos evitá-lo. Quanto mais a gente esquenta o óleo ou a gordura, mais perto chega deste ponto, que também é conhecido como ponto de fumaça.

- A fritura geralmente fica perto de 180 graus celsius, que é considerada uma temperatura “ok” para alguns tipos de gordura. Óleos vegetais, por exemplo, têm ponto de fumaça acima de 200 graus celsius.

O óleo de soja tem um ponto de fumaça maior. Para quem não evita a soja, pode ser a opção para uma fritura com aquecimento maior. Óleo de milho e de girassol têm uma composição melhor, segundo a nutri Rita. Mas têm um ponto de fumaça menor que o de soja.

E o azeite de oliva?

Tem um ponto de fumaça menor. Então, Rita Lamas sugere não usá-lo em frituras que terão forte aquecimento. É o caso das frituras de imersão, como o bife a milanesa, batata frita, em que o alimento fica todo dentro do óleo. Não vale usar o azeite de oliva nestes casos. Melhor deixar para usar, por exemplo, em um ovo.

E a gordura animal?

Segundo a nutricionista, banha e manteiga têm se mostrado mais saudáveis para fritar do que os óleos vegetais. Justamente, por terem um ponto de fumaça maior.

Mas a fritura não engorda?

As pessoas têm preconceito, diz a nutri. Dizem que fritura engorda.

- Fritura não engorda. O que engorda é comer mal. Fazer uma fritura eventualmente em casa não engorda. Sempre digo para os pacientes que a fritura pode fazer parte da nossa alimentação.

Lembrem-se, inclusive, que a gordura costuma dar mais saciedade. E você não está se privando de um prazer, o que torna mais fácil sustentar uma dieta.

Mas…

O ideal é evitar comer fritura na rua. Muitas empresas de fast food usam a gordura trans para fritar ou óleo vegetal aquecido demais, que forma compostos ruins para saúde com relação com formação de câncer.

Então, para concluir, a nutri reforça:

- Um bife à milanesa não tem problema. Já a coxinha da beira da estrada… Pobres das artérias!

===

Leia mais:

Pão Francês – O cacetinho que você compra é de boa qualidade? Saiba como descobrir

Cozinhar com banha, pode? Deve!

“Margarina? Dê para seu pior inimigo”, diz nutricionista

Dossiê dos óleos e azeites – Qual escolher?

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

 

Faxina - Dez alimentos e atitudes para eliminar toxinas do corpo

30 de janeiro de 2017 0

Por Giane Guerra

 

e177dfff-6224-447a-bfa7-edbec991d1e1

 
O corpo humano funciona como uma máquina. Recebe todos os dias substâncias boas e ruins e tem que absorvê-las.

- Quando a quantidade de impurezas é maior do que a capacidade de absorção, o corpo não consegue funcionar perfeitamente, gerando acumulo de gordura corporal. – explica a nutricionista Ana Laura Guimarães, que lançou o curso Dieta da Felicidade.

É como uma intoxicação. E ela provoca problemas como falta de energia, insônia, problemas de controle intestinal, inchaço, dificuldade para queimar gordura, dores de cabeça, ansiedade, depressão, fome em excesso… A lista aqui só cresce.

A nutri defende então o uso de algums alimentos para combater a sobrecarga de toxinas. São os alimentos detox, que reduzem inchaço, melhora o intestino, o colesterol, fortalece o sistema imunológico, traz mais energia e disposição, alivia o stress e a ansiedade, colabora para o rejuvenescimento celular e para a sensação de saciedade, diminuindo a vontade de comer. Aqui – ainda bem! – a lista só cresce também.

A pedido do Lado Natureba, a nutri Ana Laura Guimarães listou dez alimentos e atitudes para limpar o corpo:

1) Suco de limão

É ácido quando está fora do corpo. Dentro, em contato o com suco de estômago, é alcalino. Tem a ação de alcalinizar o corpo. Em geral, estamos ácidos, porque nós respiramos ar poluído com metal pesado, nós comemos em panelas de alumínio (não metal pesado, mas tóxico), utilizamos água não alcalina e impura. Ainda consumimos a água com limo e bactérias que em geral se encontram nas caixas d´água.

2) Cloreto de magnésio

Tem ação de reconstituir e desfazer as toxinas de todas as articulações do corpo. Dá equilíbrio. Tem no bacate, banana, espinafre, couve, quiabo, granola, arroz integral, farelo de milho, cevada, nozes, gergelim…

3) Chá de ervas, como a cidreira

É um excelente anti-inflamatório. Outras ervas detox para o chá: boldo, hortelã, camomila, dente de leão, alecrim. O hibiscos está sendo contestado em sua ação detox pela forma que as pessoas usam. Uma receita especial da Ana Laura: compre alecrim em vaso, tire a erva e deixe secar. Faça uma colher de sopa com o alecrim seco e largue água por cima. Tome o líquido três vezes ao dia. Isso limpa o corpo e leva junto a tristeza, o cansaço e as toxinas.

- A pessoa fica com um cheirinho maravilhoso. É uma loucura. – comenta a nutri.

4) Água, mais detox de todos

A água em alcalinidade entre 7,5 e 8,5 é excelente detox. É possível de se encontrar no supermercado, olhando o rótulo. Ana Laura observa que em nossa casa, a água deve ser fervida no verão pela prolificação de bactérias que sobrevivem na água.

- É a falta de fervura da água residencial no verão que acarreta o surto de diarreia em crianças.

Um alerta da profissional: a água é o maior diurético que existe. Quanto mais água, você toma, mais limpo estará o seu organismo.

- Para emagrecer, tem que tomar no mínimo dois litros de água por dia, para limpar o corpo na ação detox e ajudar o fígado a trabalhar.

5) Suco verde 

Há várias formas de fazer. Principais ingredientes para o suco verde: cenoura, maçã, pepino e um pouco de gengibre. A grande característica do suco verde é ter a água viva (de boa qualidade e cheia de nutrientes) dos alimentos, que também estão no pepino e na abobrinha.

- Tem muita água viva nestes alimentos. Quando faz na centrífuga, os minerais e nutrientes da água viva são aproveitados para o efeito detox.

6) Suco de maçã

A maçã tem bastante água viva, assim como melancia, o melão…

7) Arroz

Por si só é detox, principalmente para os rins. Temos três órgãos que são beneficiados pela ação do arroz: pulmão (purificação), figado (digestão) e rins (filtragem).

8) Alimentos sem agrotóxicos

Os agrotóxicos são extremamente ácidos.

- E levam ao câncer com pesquisas científicas confirmadas.

9) Reduzir o consumo de alimentos “não-detox”

- Limpar de um lado e sujar do outro? Complica.

Os alimentos “anti-detox” são bebida alcoólica, gordura, glutamato monossódico (nunca usar!), aspartame, açúcar (é alimento ácido), trigo, leite, carne de gado e alimentos industrializados muito processados.

10) Atitudes detox

Meditação e caridade!

===

Leia mais:

Fim de ano detox – Quatro alimentos que eliminam as toxinas do corpo e aumentam a imunidade

Metabolix – Suco acelera o metabolismo e ajuda a queimar gorduras

Integrais – Muita fome, prisão de ventre e colesterol alto são sinais de alimentação pobre em fibras

Leitores perguntam se o alimento integral é sempre mais saudável

Padarias aumentam produção de integrais e preços podem cair

Biscoitos que não são tão integrais assim. Fique de olho.

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

Mãe faz bolo só de frutas para filho que não pode consumir leite

12 de janeiro de 2017 0

Por Giane Guerra

 

Foto: Arquivo Pessoal.

Foto: Arquivo Pessoal.

 

Um bolo feito – só – de frutas! O Lado Natureba adorou a ideia da Simone Millis e pediu para compartilhar.

Simone fez este bolo para a comemoração de 1 ano do filho com familiares. O bebê tem intolerância à lactose e como é verão, está quente… A mamãe quis fazer um bolo que a criança pudesse aproveitar bem.

 

bolo melancia

 

 

Os ingredientes são melancia, carambola, kiwi e uvas! Mas sempre é possível criar e fazer novas experiências com outras frutas.

- Usei uma melancia, cortei em duas camadas e depois enfeitei com outras frutas.

Outros posts sobre Comida de Criança!

Livro grátis – 21 receitas que as crianças gostam de fazer e comer

Aniversário infantil saudável e barato. Veja as fotos e inspire-se!

Dez coisas que crianças não devem comer. Veja opções melhores.

Restaurantes precisam caprichar mais no menu kids

Kinder Ovo está proibido e McLanche teve que mudar pela saúde das crianças do Chile

Dá pra ver na televisão que é gostoso! – diz menina em pesquisa sobre publicidade de alimentos

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.

E também curta o Facebook do Lado Natureba.

 

Leitor pergunta - Iodo ajuda a tirar o agrotóxico do alimento?

10 de janeiro de 2017 0

Leitor pergunta. Lado Natureba responde.

 

iodo

 

Leitor pergunta – Iodo ajuda a tirar agrotóxico do alimento?

O leitor César Vieira pergunta:

“Tenho lido materiais na internet que indicam iodo para remover o agrotóxico dos alimentos. Funciona?”

Resposta:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária é enfática: evite iodo para remover agrotóxicos dos alimentos!

Ou seja, não siga o que estes textos dizem. Segundo o Ministério da Saúde, é mais uma “receita milagrosa.”

A Anvisa argumenta que não há dados científicos que comprovem a eficácia do uso do iodo para remover os agrotóxicos. Inclusive, alerta para a ação oxidante.

“Pode oxidar não somente os resíduos de agrotóxicos como também vitaminas, flavonoides e outros compostos benéficos presentes na superfície dos alimentos, o que levará à diminuição de seu conteúdo nutricional.”

O iodo em tintura alcoólica é até considerado um medicamento. Tem ação bactericida.

Então, a orientação da Anvisa para quem comprar alimentos convencionais em vez de orgânicos é:

“A recomendação mais segura e correta para diminuição do nível residual de agrotóxicos da superfície é lavá-los bem em água corrente, com auxílio de uma esponja ou escovinha destinadas somente para esta finalidade.”

Até pode usar um pouco de detergente e sabão neutro. Mas é preciso enxaguar bem.

Lembrando que remove pouco do agrotóxico, que fica impregnado no alimento. Até mesmo deixar de consumir as cascas não é indicado já que a pessoa deixa de consumir fibras e outros nutrientes importantes do alimento, removendo pouca quantidade do agrotóxico.

Já a imersão prévia dos alimentos por 20 minutos em água com hipoclorito de sódio (água sanitária) pode e deve ser feita. Só que apenas diminui a contaminação por germes e micróbios. Não retira agrotóxico do alimento.

Leia mais:

Leitor pergunta: Lavar o alimento retira parte dos agrotóxicos?

Os 13 alimentos com agrotóxicos que trazem maior risco de intoxicação

Pessoas que variam menos os alimentos sofrem mais com agrotóxicos. Como fugir?

Mais de 160 fornecedores gaúchos entram no programa de controle de agrotóxicos do Walmart

Desenho animado explica para crianças o que são alimentos orgânicos

Aprovada lei que inclui orgânicos na merenda escolar de Porto Alegre

Um em cada dez consumidores já compra orgânicos nos supermercados gaúchos

Orgânicos precisam de cuidados para durarem mais

Aplicativo de celular mostra 42 feiras orgânicas no Rio Grande do Sul

===

Siga o @ladonatureba no Twitter.